Banco Inter

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Banco Inter
Edifício onde fica a sede do banco, localizado no bairro de Santo Agostinho, em Belo Horizonte.
Razão social Banco Inter S.A.
Nome(s) anterior(es)
  • Intermedium (1994-2008)
  • Banco Intermedium (2008-2017)
empresa de capital aberto
Slogan Simplifica a Vida.
Cotação B3BIDI4, BIDI11 BIDI3, BIDI4, BIDI11
Atividade serviços financeiros
Fundação 16 de setembro de 1994 (27 anos)
Fundador(es)
Sede Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil
Área(s) servida(s)  Brasil
Proprietário(s) Grupo MRV&CO.
Presidente João Vitor Menin[1]
Pessoas-chave Rubens Menin (presidente do Conselho de Administração)[1]
Empregados 1 200 (2018)[2]
Clientes 8 500 000 (4T20)[3]
Produtos conta-corrente, crédito, seguros, consórcios, câmbio, cartões, financiamentos, investimentos, meios de pagamento e marketplace
Subsidiárias
  • Inter Seguros
  • Inter DTVM
  • PAI Investimentos
Valor de mercado R$ 16,4 bi
Ativos R$ 4,634 bi
Lucro Prejuízo R$ 7,8 mi (3T2020)[3]
Website oficial https://www.bancointer.com.br/

Banco Inter, antigo Banco Intermedium, é um banco múltiplo brasileiro sediado na cidade de Belo Horizonte.[4] Caracteriza-se por ser um dos primeiros bancos digitais do Brasil,[5] e pela ausência de taxas sobre serviços básicos.[6]

História[editar | editar código-fonte]

Antigo logo de quando o banco ainda se chamava Intermedium

A financeira Intermedium CFI foi fundada em 1994, na cidade de Belo Horizonte[7] por membros da família Menin proprietária do grupo MRV Engenharia.[8] O propósito inicial era fomentar operações de Crédito Imobiliário, entretanto, a empresa acabou se consolidando nos mercados de Crédito Consignado e Middle Market.

Em 2007 houve a reabertura das operações de crédito imobiliário, sendo o refinanciamento imobiliário o principal produto dessa carteira. O ano de 2008 ficou marcado pelo recebimento de carta patente do Banco Central com autorização para operar como banco múltiplo.

No final de 2014, o Banco Inter lançou a Conta Digital,[9] uma conta-corrente totalmente gratuita, que pode ser acessada por computadores e celulares e permite depósitos, transferências, pagamento de boletos, saques em qualquer caixa Banco 24 Horas, entre outros serviços. Em abril de 2016, assim que a resolução nº 4.480[10] do Banco Central do Brasil passou a vigorar, a abertura de novas contas digitais foi facilitada.

Em 2016, o banco registrou um lucro líquido de R$ 25,5 milhões, com expansão de 10,3% da carteira de crédito para R$ 2,3 bilhões de reais, dentre os quais 52,5% correspondem ao crédito imobiliário. Já a captação de recursos avançou 32,5% e somou R$ 2,7 bilhões em dezembro de 2016. Neste ano, o Banco ficou em 14º lugar do ranking GPTW (Melhores Empresas para se Trabalhar) na categoria 250 a 999 funcionários em Minas Gerais.[11]

Em 8 de junho de 2017, o banco promoveu uma renovação em sua marca. De Intermedium, passou a se chamar Banco Inter.[12][13] No primeiro semestre de 2017, o Banco Inter contava com 184,7 mil correntistas digitais, crescimento de 804% em relação ao 1º semestre de 2016, com o número de transações realizadas crescendo 29 vezes no mesmo período. O lucro líquido atingiu R$ 22,1 milhões no período, aumento anual de 83,6%.[14][15]

No dia 30 de abril de 2018, o Banco Inter anuncia a abertura de capital na B3, com suas ações precificadas a R$ 18,50,[16] tendo conseguido R$ 721 milhões.[17] Nos primeiros cinco dias de seu IPO, chegou a custar R$ 21,50, porém estabilizou em R$ 18,95. O banco chegou a bolsa valendo aproximadamente R$ 1,9 bilhão,[17] chegando a R$ 8,5 bilhões em julho de 2019.[18]

Em uma oferta secundária de ações em julho de 2019, o banco levantou 1,3 bilhões de reais. Desses, 380 milhões de reais foram para acionistas preferenciais, e, do restante, 90% foi para o SoftBank, que passou a deter 10% do capital do banco.[19]

O Banco Inter lançou em 2019 a PAI Investimentos, plataforma de investimentos para pessoas físicas[20] A ferramenta conta com home broker totalmente gratuito, para que correntistas possam negociar ativos como ações, fundos imobiliários e Tesouro Direto e ter acesso a diversos fundos de investimento.

Em agosto de 2019, o Banco Inter atualizou seu aplicativo para smartphones com uma nova ferramenta que permite que clientes possam ter cashback fazendo compras em diversas lojas.[21] A instituição financeira também anunciou uma parceria a provedora de seguros MetLife, que passou a oferecer planos odontológicos em seu aplicativo para Android e iOS. A solução é 100% digital.[22]

Vazamento de dados e falhas de segurança[editar | editar código-fonte]

2018[editar | editar código-fonte]

Em maio de 2018, o banco sofreu uma invasão, que resultou no vazamento de dados dos correntistas.[23] Houve também vazamento e posterior revogação da chave de criptografia[24] usada pelo banco para proteger a comunicação entre o banco e os correntistas. Em 31 de Julho de 2018, a Comissão de Proteção dos Dados Pessoais do Ministério Público do DF e Territórios iniciou um processo judicial contra o Banco Inter por danos morais coletivos. De acordo com o Ministério, as investigações constataram que o vazamento de dados afetou 19.961 usuários do banco.[25][26] Em dezembro, o banco fez um acordo com o Ministério Público, pagando 1,5 milhão de reais.[27][28]

2019[editar | editar código-fonte]

Em 2019, o portal Tecnoblog descobriu uma nova falha de segurança no site do banco. Com a falha era possível descobrir o CPF, nome completo e email de 1,45 milhão de correntista do banco. A falha de segurança começou, segundo a reportagem, em setembro de 2017, quando foi implementado pelo banco o internet banking para pessoa jurídica, e perdurou até fevereiro de 2019, época da reportagem.[29]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • Prêmio iBest 2020 — Top 3 no Júri Popular e Oficial na categoria Bancos Digitais[30]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «Governança». Banco Inter. Consultado em 3 de julho de 2018 
  2. «I'd Material» [ligação inativa] 
  3. a b «Banco Inter - Relações com Investidores» 
  4. «Banco Intermedium lucra R$ 3 milhões no 1º trimestre». Jornal do Brasil Online. 7 de maio de 2010. Consultado em 23 de maio de 2010 
  5. Banco Inter SA. «Quem somos». ri.bancointer.com.br. Consultado em 24 de junho de 2019 
  6. Braziliense, Correio; Braziliense, Correio (17 de abril de 2019). «Concorrência leva bancos digitais a buscar diferenciais». Correio Braziliense 
  7. «Institucional | Banco Inter». bancointer.com.br. Consultado em 26 de janeiro de 2018 
  8. Francia, Leonardo. «Contas digitais do Banco Inter avançam 38,4% » Economia » Diário do Comércio». diariodocomercio.com.br. Consultado em 1 de agosto de 2018 
  9. «Quem Somos - Banco Inter». 1 de julho de 2018. Consultado em 1 de julho de 2018 
  10. «Resolução nº 4.480, de 25/4/2016». Banco Central do Brasil. Consultado em 17 de agosto de 2016 
  11. Minas, Estado de (14 de junho de 2016). «As 44 melhores empresas para trabalhar em Minas». Estado de Minas 
  12. Zogbi, Paula. «Banco digital Intermedium muda de nome e estratégia». www.infomoney.com.br. Consultado em 18 de agosto de 2017 
  13. «Banco Intermedium muda de nome e busca modernização - Mercado». Canaltech. Consultado em 18 de agosto de 2017 
  14. TEMPO, O (21 de junho de 2017). «Mineiro, Banco Inter quer ter 1 milhão de contas digitais». Minas S/A 
  15. Rios, Michele. «Banco Inter tem lucro líquido de R$ 22,1 mi no 1º semestre» 
  16. «Banco Inter precifica IPO a R$18,50 por ação, diz fonte». Terra 
  17. a b «Banco Inter: um IPO na emenda do feriado | EXAME». exame.abril.com.br. Consultado em 4 de maio de 2018 
  18. Geraldo Samor (26 de julho de 2019). «Nubank será avaliado em US$ 10 bi+ em nova rodada, diz WSJ». Brazil Journal. Com 2,5 milhões de correntistas e crescendo mais de 10 mil contas por dia útil, o Inter valia R$ 8,5 bilhões no fechamento de ontem na B3 
  19. Geraldo Samor (29 de julho de 2019). «Softbank leva maior parte da oferta do Banco Inter». Brazil Journal 
  20. «Banco Inter lança o PAI, sua nova plataforma de investimentos». Suno Research. 23 de abril de 2019 
  21. Zogbi, Paula. «Banco Inter anuncia marketplace para se tornar Super App». www.infomoney.com.br. Consultado em 28 de agosto de 2019 
  22. «Banco Inter fecha parceria com MetLife para oferecer planos odontológicos totalmente digitais». Money Times. 3 de setembro de 2019. Consultado em 17 de setembro de 2019 
  23. TecMundo (4 de maio de 2018). «Banco Inter é extorquido e dados de clientes são expostos; invasão é negada». TecMundo - Descubra e aprenda tudo sobre tecnologia 
  24. «Chave de criptografia privada do Banco Inter vazou na internet | EXAME». exame.abril.com.br. Consultado em 1 de agosto de 2018 
  25. «MPDFT ajuíza ação contra o Banco Inter por vazamento de dados pessoais». Ministério Público do Distrito Federal e Territórios. 31 de Julho de 2018. Consultado em 4 de Agosto de 2018 
  26. Paulo Higa (31 de Julho de 2018). «Banco Inter vazou dados de quase 20 mil clientes, diz investigação do MP». Tecnoblog. Consultado em 4 de Agosto de 2018 
  27. «Banco Inter sofre instabilidade e usuários relatam saldo zerado». G1 
  28. Felipe Ventura (19 de dezembro de 2018). «Banco Inter paga R$ 1,5 milhão e encerra processo sobre vazamento de dados». Tecnoblog. Consultado em 28 de maio de 2021 
  29. «De novo! Banco Inter deixou dados de 1,45 milhão de clientes expostos». TudoCelular.com. 13 de fevereiro de 2019. Consultado em 28 de maio de 2021 
  30. www.premioibest.com

Ligações externas[editar | editar código-fonte]