Nubank

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nubank
Logo Nubank
Tipo startup
Slogan A nova geração de serviços financeiros no Brasil
Indústria Serviços financeiros
Gênero fintech
Fundação 06 de maio de 2013 (4 anos)
Fundador(es) David Vélez (CEO)
Edward Wible (co-fundador)
Cristina Junqueira(co-fundadora)
Sede Pinheiros, São Paulo
 Brasil
Área(s) servida(s) Mundo
Proprietário(s) Nu Pagamentos S.A.
Empregados mais de 350 em junho de 2016[1]
Produtos Cartão Nubank MasterCard®
Valor de mercado US$ 500.000.000[2]
Lucro R$ 0[3]
Faturamento R$ 77 milhões em 2016[3]
Website oficial nubank.com.br

Nubank é uma empresa startup brasileira de serviços financeiros, atuando como operadora de cartões de crédito com operações no Brasil, sediada em São Paulo e fundada em 6 de maio de 2013 por David Vélez.[4][3][5] Seu produto é o cartão Nubank Mastercard sem tarifas ou anuidade. A primeira compra realizada com um cartão Nubank ocorreu em 1º de abril de 2014.

O diferencial da startup é oferecer um cartão de crédito controlado totalmente por um aplicativo disponível para sistemas Android, Windows Phone, iOS e Apple Watch, livre de tarifas e anuidade. Na aplicação é possível fazer o bloqueio do cartão, pedir aumento do limite, tirar dúvidas com o SAC da empresa (por chat, e-mail ou telefone) e controlar cada transação efetuada em tempo real. As faturas vem por e-mail ou podem ser pagas através de um código de barras gerado pelo próprio app para pagamento em caixa eletrônico ou via internet banking.

Tem como investidores Sequoia Capital, Kaszek Ventures, Tiger Global Management, Founders Fund,[2] Goldman Sachs, QED Investors e DST Global. Recebeu em seus dois primeiros anos de existência o aporte de 600 milhões de reais.[6][7] É umas das primeiras empresas brasileiras a trabalhar com os cards do Google Now, no qual é apresentada a informação de fatura fechada.[8]

O sistema de obtenção do cartão é através de convites ou inscrição em seu site onde o perfil de crédito da pessoa é avaliado por filtros próprios. No início emitiu cartões categoria MasterCard Platinum e posteriormente trabalha apenas com o tipo Gold para novos clientes.

Anunciou em março de 2016 que estava preparando um programa de milhagens próprio.[9] Em setembro lançou o Programa Nubank Rewards em fase beta.[10]

Em novembro de 2016 possibilitou aos usuários o pagamento antecipado de compras parceladas, gerando um desconto pra quem utiliza essa modalidade. A função, disponibilizada inicialmente aos usuários do sistema Android, é a primeira a existir entre os cartões de crédito brasileiros.[11]

Em uma publicação institucional mostrou os números de 2016 da empresa: foram mais de 8 000 000 de pedidos de cartão; pouparam devido ao utilização de somente plataformas digitais 130 000 t de papel ou seja 1 389 051 árvores; escreveram na melhoria de seus sistemas 1 500 000 de linhas de código e foi economizado em tarifas de anuidade R$ 637 409 348.

Premiações[editar | editar código-fonte]

  • 2017 - Prêmio Love Mondays - 3° lugar para pequenas e médias empresas mais bem avaliadas pelos seus colaboradores[12]
  • 2016 - Prêmio Claudia na categoria Negócios - Recebido por Cristina Junqueira co-fundadora.[13]
  • 2016 - Melhores Empresas Para Trabalhar – GPTW Brasil, 23° lugar na categoria médio porte nacional.[14]
  • 2016 - Prêmio Marketers That Matter, do Sage Group do Vale do Silício.[15]
  • 2016 - Melhor Empresa B2C pela Latam Founders Network (LFN) Awards pelas com atividades voltadas diretamente ao consumidor.[16]
  • 2015 Empresa mais inovadora - Annual Awards Gala realizado por Latam Founders.[17]
  • 15 empresas inovadoras que marcaram 2015 pela Revista Época.[7]
  • 4° melhor aplicativo de 2015 para iOS pela Apple.[18]
  • Aplicativo mais inovador para iPhone de 2015.[19]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Época. Por dentro da sede roxa e inovadora do Nubank. Acesso em 27 de junho de 2016
  2. a b Gizmodo. Nubank passa a valer US$ 500 milhões com nova rodada de investimentos. Acesso em 7 de janeiro de 2016
  3. a b c «Nubank tem mais de 1 milhão de clientes e fecha 1º semestre com receita de R$ 236 milhões». epocanegocios.globo.com. Consultado em 1 de setembro de 2017  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "epocaneg" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  4. O Financista. Nubank quer oferecer cartão de crédito com metade dos juros cobrados no Brasil. Acesso em 22 de dezembro de 2015
  5. «Nubank Brasil - Sobre | Facebook». www.facebook.com. Consultado em 22 de agosto de 2016 
  6. Folha. Nubank recebe investimento de US$ 80 milhões e quer atrair mais clientes. Acesso em 12 de dezembro de 2016
  7. a b Época. 15 empresas inovadoras que marcaram 2015. Acesso em 22 de dezembro de 2015. Acesso em 22 de dezembro de 2015
  8. Vidroid. Google Now agora tem card do Nubank no Android. Acesso em 12 de janeiro de 2016
  9. «Nubank prepara programa de milhagem - Economia - Estadão». Estadão. Consultado em 12 de junho de 2016 
  10. Exame. Nubank vai cobrar anuidade em programa de fidelidade. Acesso em 14 de setembro de 2016
  11. IDGNow. Nubank dá desconto para quem antecipar pagamentos de compras parceladas. Acesso em 1 de novembro de 2016
  12. Exame. As 30 PMEs que têm os funcionários mais satisfeitos no Brasil. Acesso em 17 de janeiro de 2017
  13. PubAbril. Prêmio CLAUDIA 2016 revela vencedoras em noite que celebrou a força da mulher. Acesso em 24 de dezembro de 2016
  14. TecMundo. Nubank entra no ranking de melhores empresas para se trabalhar. Acesso em 14 de setembro de 2016
  15. Revista Época. Inovador, Nubank ganha prêmio no Vale do Silício. Acesso em 24 de maio de 2016
  16. Startse. Nubank é eleita melhor empresa focada em cliente na América Latina; confira as outras categorias. Acesso em 11 de maio de 2016
  17. Pequenas Empresa Grandes Negócios. Nubank e Intelipost são eleitas as mais inovadoras da América Latina. Acesso em 22 de dezembro de 2015
  18. O Tempo. Cartão de crédito totalmente online conquista jovens até 35. Acesso em 26 de dezembro de 2015
  19. Gizmodo. Apple elege Periscope como melhor aplicativo de 2015. Acesso em 26 de dezembro de 2015

Ligações externas[editar | editar código-fonte]