Nubank

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Nubank
Razão social Nu Pagamentos S.A.
empresa de capital aberto
Slogan A nova geração de serviços financeiros no Brasil
Cotação NYSE: NU
B3NUBR33
Atividade serviços financeiros
Gênero cartão de crédito
Fundação 6 de maio de 2013 (9 anos)
Fundador(es) David Vélez
Edward Wible
Cristina Junqueira
Sede Brasil São Paulo
Área(s) servida(s)  Argentina
 Brasil
 Colômbia
 México
Presidente Cristina Junqueira[1]
Empregados 2.500 (2020)
Clientes 40 milhões (jun/2021)[2]
Produtos fintech, cartão de crédito, conta de pagamentos
Serviços Conta Digital, Empréstimos e Cartões
Subsidiárias Nu invest
Valor de mercado US$ 25 bilhões[3]
Receita R$ 2,079 bilhões (1º semestre de 2020)
Lucro -R$ 96 milhões (1º semestre de 2020)
Website oficial nubank.com.br
  • Notas de rodapé / referências
  • [4][5]

Nubank é uma empresa startup brasileira pioneira no segmento de serviços financeiros, atuando como operadora de cartões de crédito e fintech com operações no Brasil, sediada em São Paulo e fundada em 6 de maio de 2013 por David Vélez, Cristina Junqueira e Edward Wible.[6][7][8] Em 2014, a empresa lançou o seu primeiro produto, um cartão de crédito internacional com a bandeira Mastercard, sem anuidade e completamente gerenciado por meio de um aplicativo. Em 2017, o Nubank também lançou seu programa de benefícios, o Nubank Rewards, e a anteriormente denominada NuConta, agora chamada conta digital do Nubank.[9][10] Em 2019, passou a oferecer empréstimos para alguns clientes,[11] e em junho de 2021 o Nubank contava com 40 milhões de clientes.[2]

A primeira compra realizada com um cartão Nubank ocorreu em 1º de abril de 2014. Em 2018, o Nubank atingiu o status de startup unicórnio ao atingir avaliação de preço de mercado no valor de 1 bilhão de dólares, sendo a terceira empresa brasileira com esta marca até então.[12] Hoje, a empresa é a 4ª instituição financeira mais valiosa da América Latina, ultrapassando tradicionais instituições, como o Banco do Brasil.[13]

Entre seus investidores, estão Sequoia Capital, Kaszek Ventures, Tiger Global Management, Founders Fund, Goldman Sachs, QED Investors, DST Global, Redpoint Ventures, Ribbit Capital, Dragoneer Investment Group, Thrive Capital, Tencent e Warren Buffett (Berkshire Hathaway).[14][15]

História[editar | editar código-fonte]

O Nubank foi fundado por David Vélez, um colombiano radicado nos Estados Unidos que, em outubro de 2012, dirigiu-se à cidade de São Paulo para tentar abrir um escritório do fundo Sequoia, mas não obteve êxito. Frustado com sua experiência nos bancos no país, decide, em maio de 2013, com a brasileira Cristina Junqueira e o estadunidense Edward Wible, fundar uma startup que ofereceria serviços bancários sem qualquer tarifa. O escritório era uma pequena casa localizada no bairro Brooklin em São Paulo. Depois de um ano, precisaram de um lugar maior para abrigar seus 300 funcionários.[16] Em 2014, começou a receber aporte de fundos de investimento internacionais.[17][18][19]

Em novembro de 2016, possibilitou aos usuários o pagamento antecipado de compras parceladas, gerando um desconto pra quem utiliza essa modalidade. A função, disponibilizada inicialmente aos usuários do sistema Android, é a primeira a existir entre os cartões de crédito brasileiros.[20] Constatou-se, em 2019, uma economia de R$ 20 milhões para os clientes que adotaram esta forma de pagamento desde a sua adoção.[21]

Em fevereiro de 2018, torna-se uma empresa unicórnio.[22] Em outubro de 2018, foi avaliada em 4 bilhões de dólares, após a Tencent adquirir 5% da participação na empresa.[23][24] Em 11 de dezembro de 2018, a fintech iniciou, de maneira progressiva, a funcionalidade débito em seus cartões.[25]

Em 8 em abril de 2019, foi lançada a comunidade online NuCommunity, uma plataforma de discussão entre clientes e não clientes que oferta exclusividades aos membros mais engajados.[26][27] No mesmo ano, após o lançamento do novo design do seu cartão, a empresa entrou para o Guinness Book ao fazer o maior unboxing do mundo.[28][29] Em maio de 2019, a empresa anunciou sua chegada ao México através de uma nova filial chamada Nu, sendo a primeira vez a oferecer serviços fora do Brasil.[30] Em junho de 2019, a empresa anunciou a abertura de um escritório em Buenos Aires, na Argentina.[31][32]

Em janeiro de 2020, fez sua primeira aquisição com a compra da Plataformtec, empresa especializada em engenharia de software e metodologias ágeis.[33] Em setembro de 2020, adquiriu a corretora Easynvest,[34][35] posteriormente renomeada para Nu invest.[36]

Nubank Rewards[editar | editar código-fonte]

Em março de 2016, o Nubank anunciou que estava preparando um programa de pontos próprio.[37] O Nubank Rewards consiste num programa de benefícios do cartão Nubank. Com ele, cada R$ 1 gasto equivale a 1 ponto acumulado. Os pontos nunca expiram e podem ser usados para eliminar da fatura gastos com restaurantes, passagens aéreas, hospedagem e também com uma série de serviços parceiros.[38][39]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • Prêmio iBest 2020: Top 3 pelo Júri Popular e Vencedor pelo Júri Oficial na categoria Fintech [40]

Referências

  1. Da redação (5 de abril de 2018). «Cristina Junqueira é a nova CEO do Nubank no Brasil». www.istoedinheiro.com.br. Consultado em 8 de dezembro de 2021 
  2. a b «Nubank anuncia marco de 40 milhões de clientes». TecMundo. 7 de junho de 2021. Cópia arquivada em 8 de junho de 2021 
  3. «Nubank levanta US$400 milhões e atinge avaliação de gigantes». Globo. 28 de Janeiro de 2021. Consultado em 12 de Fevereiro de 2021 
  4. «Por dentro da sede roxa e inovadora do Nubank», Abril, Época, consultado em 27 de junho de 2016 .
  5. «Nubank tem mais de 1 milhão de clientes e fecha 1º semestre com receita de R$ 236 milhões». Época negócios. Globo. Consultado em 1 de setembro de 2017 
  6. «Nubank quer oferecer cartão de crédito com metade dos juros cobrados no Brasil», O Financista, consultado em 22 de dezembro de 2015 .
  7. «Como muitos consumidores têm dispensado as agências bancárias», Época Negócios, consultado em 22 de dezembro de 2015 .
  8. «Sobre». www.facebook.com. Facebook. Consultado em 22 de agosto de 2016 
  9. «Como o Nubank virou a 4º instituição financeira mais valiosa da AL em 7 anos». Exame. 28 de janeiro de 2021. Consultado em 28 de fevereiro de 2021 
  10. Figo, Anderson (24 de outubro de 2017). «Nubank aprimora plataforma digital e cria a NuConta». Exame. Consultado em 24 de outubro de 2017 
  11. Higa, Paulo (8 de fevereiro de 2019). «Nubank começa a oferecer empréstimo pessoal». Consultado em 21 de Fevereiro de 2019 
  12. «Nubank é o terceiro unicórnio brasileiro - Link - Estadão». Estadão. 1 de março de 2018. Consultado em 1 de março de 2018 
  13. Povo, O. (29 de janeiro de 2021). «Nubank recebe aporte de US$ 400 milhões e já vale mais que o Banco do Brasil». Economia. Consultado em 28 de fevereiro de 2021 
  14. «Conheça os investidores do Nubank». Info Money. 18 de outubro de 2019. Consultado em 1 de março de 2020 
  15. «Além do Nubank: quais empresas nacionais possuem investimento de Warren Buffett». www.cnnbrasil.com.br. Consultado em 8 de junho de 2021 
  16. «Nubank faz sua primeira aquisição, em busca de mão de obra». Exame. 6 de janeiro de 2020. Consultado em 1 de Março de 2020 
  17. «As pessoas por trás do Nubank». Info Money. 4 de outubro de 2019. Consultado em 1 de Março de 2020 
  18. «Até onde vai o Nubank?». epocanegocios.globo.com. Consultado em 29 de setembro de 2018 
  19. «Veja a história do Nubank em 12 fotos - Link - Estadão». Link. Consultado em 29 de setembro de 2018 
  20. «Nubank oferece desconto para antecipar pagamento de compras parceladas». Pequenas Empresas & Grandes Negócios. 1 de novembro de 2016. Consultado em 1 de Março de 2020 
  21. «Clientes do Nubank economizam R$ 20 mi ao antecipar parcelas». Estado de S. Paulo. 8 de novembro de 2019. Consultado em 1 de março de 2020 
  22. «Nubank é o terceiro unicórnio brasileiro - Link - Estadão» 
  23. «Nubank is now worth $4 billion after Tencent's $180 million investment» 
  24. Miozzo, Júlia. «Nubank passa a valer US$ 4 bilhões após compra de 5% pela chinesa Tencent». www.infomoney.com.br 
  25. «Nubank lança funções débito e saque para clientes da NuConta». Valor Econômico. 11 de dezembro de 2018 
  26. «Nubank lança rede social; conheça a NuCommunity». Olhar Digital. 9 de abril de 2019. Consultado em 1 de Março de 2020 
  27. «NuCommunity rende bons insights para Nubank». Exame. 30 de outubro de 2019. Consultado em 1 de Março de 2020 
  28. «Clientes do Nubank fazem o maior unboxing do mundo e vão parar no Guinness». Tecmundo. 17 de outubro de 2018. Consultado em 1 de Março de 2020 
  29. «Nubank quebra recorde mundial e entra para o Guinness World Records». Exame. 17 de outubro de 2018. Consultado em 1 de Março de 2020 
  30. «Com escritório no México, Nubank inicia ofensiva internacional». G1. 7 de maio de 2019. Consultado em 1 de Março de 2020 
  31. «Nubank anuncia abertura de operação na Argentina». Veja. 12 de junho de 2019. Consultado em 1 de Março de 2020 
  32. «Nubank abre escritório na Argentina». [Época. 12 de junho de 2019. Consultado em 1 de Março de 2020 
  33. «Em busca de engenheiros, Nubank faz sua primeira aquisição». Consultado em 7 de janeiro de 2020 
  34. [1]
  35. «Cade aprova compra da corretora Easynvest pelo Nubank». Folha de S.Paulo. 27 de outubro de 2020 
  36. [2]
  37. «Nubank prepara programa de milhagem - Economia - Estadão». Estadão. Consultado em 12 de junho de 2016 
  38. «Nubank lança programa de recompensas. Vale a pena?». Exame. 1 de agosto de 2017. Consultado em 1 de Março de 2020 
  39. «Nubank Rewards vale a pena? Conheça o programa de recompensas do Nubank». Gizmodo. 1 de agosto de 2017. Consultado em 1 de Março de 2020 
  40. www.premioibest.com


Ligações externas[editar | editar código-fonte]