EduK

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
eduK
Startup
Atividade Internet
E-learning
Edutainment
Fundação Brasil: 2013
Pessoas-chave Bernardinho, Eduardo Lima e Robson Catalan.
Empregados 140 colaboradores
Faturamento 64 Milhões (2015)
Website oficial www.eduk.com.br

A eduK é uma startup brasileira especializada em cursos online,[1] lançada em 2013 pelo técnico da seleção brasileira masculina de vôlei Bernardinho[2] juntamente com Eduardo Lima e Robson Catalan. A eduK tornou-se pioneira no conceito da edutainment no Brasil. A plataforma oferece cursos de profissionalização nas áreas de Gastronomia, Negócios, Artesanato, Design e Fotografia, Moda, Beleza e Estética, entre outros. Os cursos são transmitidos ao vivo e gratuitamente e, em seguida, são incorporados ao catálogo, podendo ser acessados através de planos de assinatura.

Em 2016, a eduK foi considerada pela revista Fast Company como a segunda empresa mais inovadora da América Latina. Através dos cursos on-line, a própria startup tem conseguido fomentar outras startups nacionais na sua plataforma de educação.[3] No mesmo ano, a empresa atingiu a marca dos 100 mil assinantes,[4] 4 milhões de alunos cadastrados, mais de 1000 cursos realizados com cerca de 400 professores e um faturamento acumulado de R$ 64 milhões (2013 a 2015).

Referências

  1. Kojikovski, Gian. «EduK, a startup do Bernardinho, tenta faturar com a crise - EXAME.com». Consultado em 9 de setembro de 2016 
  2. Lam, Camila. «Bernardinho lança startup de cursos online - EXAME.com». Consultado em 9 de setembro de 2016 
  3. «As empresas mais inovadoras do mundo - Época NEGÓCIOS - Empresa». Consultado em 9 de setembro de 2016 
  4. «Startup de Bernardinho alcança 100 mil assinantes - Época NEGÓCIOS - Pulso». Consultado em 9 de setembro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.