Banrisul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Banrisul
Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A.
Slogan O grande banco do sul.
Tipo Empresa de capital aberto
Cotação BM&F Bovespa: BRSR3, BRSR5, BRSR6
Indústria Banco de varejo
Gênero Sociedade de economia mista
Fundação 1928 (88 anos)
Sede Porto Alegre,  Rio Grande do Sul,  Brasil
Áreas servidas RS
Locais Porto Alegre e outras cidades gaúchas
Proprietário(s) Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Presidente Luiz Gonzaga Veras Mota
Empregados aproximadamente 11.500 [1]
Produtos Serviços bancários
Lucro AumentoR$ 848,08 Milhões de Reais (2015)
Significado
da sigla
Banco do Estado do
Rio Grande do
Sul
Antecessora(s) Banco do Rio Grande do Sul (BERGS)
Página oficial www.banrisul.com.br

Banrisul, Banco do Estado do Rio Grande do Sul S/A, (BM&F Bovespa: BRSR3, BRSR5, BRSR6) é um banco estatal gaúcho, com foco de negócios na Região Sul do Brasil.

História[editar | editar código-fonte]

Foi autorizado pelo Decreto Federal 18.374, de 28 de agosto de 1928, o funcionamento do Banco do Rio Grande do Sul, sociedade anônima de crédito real, rural e hipotecário, com sede em Porto Alegre. No dia 6 de setembro o governo estadual aprovou seus estatutos da nova sociedade bancária, publicando o Decreto no. 4.139.

Finalmente foi criado em 12 de setembro de 1928, pelo então presidente do Estado, Getúlio Dornelles Vargas, criado com o objetivo primeiro de empréstimos de longo prazo, uma solicitação insistente dos pecuaristas locais. Suas letras hipotecárias tinham garantia do Estado, facilitando sua colocação no mercado interno, e no exterior, a principal fonte de recursos para empréstimos de longo prazo. Entretanto, como os créditos hipotecários tinham baixo retorno, o Banco criou desde o início uma carteira de empréstimos de curto prazo, oferecendo um fluxo contínuo de empréstimos tanto à lavoura (principalmente de arroz), como à pecuária e à indústria do charque - crédito ansiado pelos pecuaristas gaúchos

Em setembro de 1965 contava com uma rede de 135 agências, em 6 estados do Brasil. No ano seguinte, perseguindo a meta de se tornar a "Maior rede bancária gaúcha", inaugurou mais dez agências, atendendo 108 municípios gaúchos, em nove estados, com 3524 funcionários.[2] Num processo de conglomeração, a partir de 1965 adquiriu a Companhia União de Seguros Gerais e a Companhia de Armazéns Gerais do Rio Grande do Sul, em 1969 incorporou o Banco Regional de Pernambuco, em 1970 o Banco do Sul do Brasil sediado em Blumenau e com dez agências em Santa Catarina.[2]

Em 1971, visando uma imagem mais positiva e popular, mudou sua sigla de BERGS, para outra mais eufônica: BANRISUL.[2] Ao final de 1972 era o maior banco gaúcho, com 161 agências.[2]

Em 1998 o Banrisul incorporou a Caixa Econômica Estadual do Rio Grande do Sul através do Decreto 38.536 de 27 de maio de 1998.[3]

Atualidade[editar | editar código-fonte]

Sua missão atual é promover o desenvolvimento econômico e social do Rio Grande do Sul. É uma instituição que atende pessoas de todos os segmentos econômicos e sociais. É uma sociedade de economia mista, sob forma de sociedade anônima, cujo maior acionista é o Estado do Rio Grande do Sul, com 56,97 % de participação. Possui 536 agências em 10 estados brasileiros. No Rio Grande do Sul participa em 98,52% da população gaúcha, com 491 agências.

Como banco múltiplo estadual atua nas carteiras comercial, crédito financiamento e investimento, crédito imobiliário, desenvolvimento, arrendamento mercantil e de investimento.

Na carteira comercial desenvolve produtos, viabiliza investimentos, fortalece as relações com o setor público, o agronegócio, micro, pequenas e médias empresas e setor de serviços. Como banco de desenvolvimento, é articulador de negócios e principal parceiro da cadeia produtiva. Na atuação social, dedica-se a fomentar projetos para melhorar a qualidade de vida dos gaúchos, principalmente, nas áreas da educação, cultura, esporte e meio ambiente.

O foco de atuação são as pessoas físicas, micros, pequenas e médias empresas. Para atender aos 2,9 milhões de clientes, a rede de atendimento do Banrisul conta com 536 agências, 202 postos, 2 agências no exterior (Nova Iorque e Grand Cayman) e 533 pontos de Banrisul Eletrônico, além de 9.126 funcionários (dados de agosto de 2008).

O grupo Banrisul está constituído pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A., Banrisul S.A. Administradora de Consórcios, Banrisul S.A. Corretora de Valores Mobiliários e Câmbio, Banrisul Armazéns Gerais e Banrisul Serviços Ltda e Banrisul Cartões S.A.

O seu atual presidente é Luiz Gonzaga Veras Mota.

Resultados positivos[editar | editar código-fonte]

No primeiro semestre de 2006, o Banrisul registrou um lucro líquido de R$ 188,9 milhões, que correspondeu a uma rentabilidade de 29% sobre o patrimônio líquido final de R$ 1,2 bilhão, superior em 11% a junho de 2005. Os ativos totais registraram, em 30 de junho de 2006, R$ 14,6 bilhões. Desses recursos, R$ 6,2 bilhões foram alocados em operações de crédito. No ano de 2006 o lucro do Banrisul chegou a R$ 361 milhões, considerado um excelente resultado.[4]

Filial do Banrisul na Tijuca, Rio de Janeiro

No ano de 2007 o Banrisul alcançou lucro recorde de sua história chegando a R$ 916,4 milhões. O patrimônio do banco chegou a R$ 2,79 bilhões. O índice de retorno sobre o patrimônio líquido foi superior a 44%, o melhor de todos os bancos brasileiros que divulgaram seus rendimentos.[5][6][7]

Para o ano de 2008, segundo a revista Exame, o Banrisul é uma das melhores empresas para se investir.[8]

Também em 2008 segundo a publicação norte-americana Forbes o Banrisul passou a integrar o grupo das duas mil maiores empresas do mundo, juntamente com outras 33 empresas brasileiras.[9]

Em 2008, o Banrisul foi escolhido como o Melhor Conglomerado Financeiro do País no segmento público em 2007 pela revista Conjuntura Econômica, editada pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV), do Rio de Janeiro.

O lucro do banco em 2008 atingiu a cifra de R$ 504,7 milhões, descontando crédito tributários, um valor 30,1% maior do que ano anterior.[10]

Em 2010, de acordo com a revista norte-americana Forbes, o Banrisul é o 4º maior banco do Brasil, atrás apenas do Bradesco, Banco do Brasil e Itaú.[11]

Preferência dos gaúchos[editar | editar código-fonte]

Em 2007, o Banrisul venceu novamente na categoria Bancos como o banco preferido dos gaúchos através da Pesquisa Marcas de quem decide do Jornal do Comércio. O Jornal do Comércio publica anualmente essa pesquisa que vem sendo sistematicamente vencida pelo Banrisul.

Capitalização[editar | editar código-fonte]

Em 2007, o Banrisul passou por um processo de capitalização onde se firmou como um dos maiores bancos públicos do Brasil. O Banrisul voltou a ter uma quantidade razoável de free float na Bovespa. A ação foi considerada um sucesso, pois além de manter o controle da instituição com o governo do Estado do Rio Grande do Sul o banco aumentou seu patrimônio líquido consideravelmente.

As ações negociadas foram as preferenciais, que não dão direito a voto. O Banrisul participa como empresa do Nível 1 do índice de Governança Corporativa. Os códigos das ações são BRSR3, BRSR5 e BRSR6.

Banricompras[editar | editar código-fonte]

O Banricompras é um produto do Banrisul para seus clientes que permite utilizar o cartão de conta corrente para o pagamento à vista, a prazo ou parcelado nos estabelecimentos conveniados. É considerado inovador pois pertence ao Banrisul o cliente, a bandeira do cartão, a rede de conveniados e as soluções tecnológicas.

O Banricompras é o cartão mais utilizado no Brasil, mesmo estando mais concentrado em uma área específica, o Rio Grande do Sul, a expansão da rede de conveniados acontece exponencialmente e, com a abertura de mais 25 agências no estado de Santa Catarina previstas para o final de 2009, o Banrisul, além de preencher a lacuna deixada pelo BESC, inicia o processo de ampliação da rede para outros estados.[12][13][14]

Slogans[editar | editar código-fonte]

  • 2007 - 2010 - Quem tem Banrisul tem tudo
  • 2010 - 2012 - Banrisul e você. Essa história tem futuro
  • 2012 - 2016 - Evoluindo sempre com você [8]
  • 2016 - O grande banco do Sul

Museu Banrisul[editar | editar código-fonte]

Aberto ao público, em Porto Alegre, na Casa de Cultura Mário Quintana e no Memorial do Estado do Rio Grande do Sul, o museu mostra toda a trajetória do Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A.

O Banrisul, através do seu Museu, reúne um acervo representativo da História do Estado, por sua existência sintonizadas com o contexto sócio-econômico e cultural do Rio Grande do Sul.

O Museu Banrisul abriu suas portas para visitação pública em 15 de março de 1994. Suas peças foram coletadas junto às agências do Estado e do país, entre elas destacamos: documentos, máquinas, relógios, fotografias, mobiliário, enfim, objetos que denotam a rotina bancária, recebendo, também, doações de material, feitas pelas agências, clientes ou simpatizantes da instituição.

Além de sua exposição de caráter permanente, realiza-se exposições de eventos ligados à história do Banco e do Estado. O Museu Barinsul preserva para o futuro o legado de nossa história no Memorial do Rio Grande do Sul e na Casa de Cultura Mário Quintana. Estes espaços estão à disposição dos pesquisadores e à visitação de escolas, turistas e população em geral.

Centro de treinamento[editar | editar código-fonte]

O Banrisul possui em Porto Alegre um Centro Social e de Treinamento para seus colaboradores. Está localizado na Estrada da Serraria, 3100, no bairro Ponta Grossa.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Banrisul