Infraero

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Infraero
Logo da Infraero de autoria de Hugo Tavares Correa, reformulado em 2009.[1]
Razão social Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária
Empresa estatal
Atividade Aeroportuária[2]
Gênero Empresa pública
Fundação 12 de dezembro de 1972; há 47 anos
Sede Brasília, DF
Área(s) servida(s) Nacional
Presidente Tenente-brigadeiro do Ar Hélio Paes de Barros Júnior
Empregados 9.978 (2017)[3]
Produtos Administração de aeroportos
Lucro Aumento 505,4 milhões R$ (2017)[3]
LAJIR Aumento 552,9 milhões R$ (2017)[3]
Renda líquida Aumento 505,4 milhões R$ (2017)[3]
Website oficial www.infraero.gov.br

A Infraero[2] (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) é uma empresa pública federal brasileira de administração indireta vinculada ao Ministério da Infraestrutura. Foi fundada em 12 de dezembro de 1972, por meio de lei Nº 5.862, de 12 de dezembro de 1972,[4] e iniciou suas atividades em 31 de maio de 1973,[5] sendo responsável pela administração dos principais aeroportos do país.

A Infraero surge da possibilidade da União Federal outorgar, por meio de lei, o exercício da exploração que lhe atribuída em caráter de monopólio do Estado, da infraestrutura aeroportuária, previsto no artigo 21, inciso XII, alínea ‘c’ da Constituição Federal.[6]

Em 2011, então com 66 aeroportos, a Infraero movimentou mais de 180 milhões de passageiros, além de contar com 81 unidades de apoio à navegação aérea. Obteve lucro líquido de 370,8 milhões de reais em 2011.

Futuro[editar | editar código-fonte]

Segundo o secretário-chefe da Secretaria de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura, Ronei Saggioro Glanzmann, até 2022 todos os aeroportos da Infraero deveram ter sidos concedidos e transferidos para a iniciativa privada, a Infraero passara por uma extinção gradativa, com funcionários e patrimônio sendo transferidos para a estatal NAV Brasil Serviços de Navegação Aérea S.A.,[7] cuja criação foi anunciada em meados de 2018.

Aeroportos administrados pela Infraero[editar | editar código-fonte]

Região Norte[editar | editar código-fonte]

Região Nordeste[editar | editar código-fonte]

Região Centro-Oeste[editar | editar código-fonte]

Região Sudeste[editar | editar código-fonte]

Região Sul[editar | editar código-fonte]

Aeroportos concedidos à iniciativa privada[editar | editar código-fonte]

Rodada de Concessão Cidade Aeroporto Concessionária Prazo Assinatura do Contrato Início da Concessão Refs.

(22 de agosto de 2011)
Natal Aeroporto Internacional de Natal Inframérica 28 anos 28 de novembro de 2011 18 de janeiro de 2012 [8]

(6 de fevereiro de 2012)
Brasília Aeroporto Internacional de Brasília 25 anos 14 de junho de 2012 24 de julho de 2012 [9]
Campinas Aeroporto Internacional de Campinas Aeroportos Brasil Viracopos 30 anos 11 de julho de 2012 [10]
São Paulo
Guarulhos
Aeroporto Internacional de São Paulo-Guarulhos GRU Airport 20 anos [11]

(22 de novembro de 2013)
Rio de Janeiro Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro-Galeão RIOgaleão 25 anos 2 de abril de 2014 7 de maio de 2014 [12]
Belo Horizonte
Confins
Aeroporto Internacional de Belo Horizonte-Confins BH Airport 30 anos 7 de abril de 2014 [13]

(16 de março de 2017)
Salvador Aeroporto Internacional de Salvador Vinci Airports 30 anos 28 de julho de 2017 3 de janeiro de 2018 [14]
Fortaleza Aeroporto Internacional de Fortaleza Fraport 30 anos [15]
Porto Alegre Aeroporto Internacional de Porto Alegre 25 anos [16]
Florianópolis Aeroporto Internacional de Florianópolis Floripa Airport 30 anos [17]

(15 de março de 2019)
Campina Grande Aeroporto de Campina Grande Aena Desarrollo Internacional 30 anos [18][19]
João Pessoa Aeroporto Internacional de João Pessoa 30 anos
Recife Aeroporto Internacional do Recife 30 anos
Aracaju Aeroporto Internacional de Aracaju 30 anos
Maceió Aeroporto Internacional de Maceió 30 anos
Juazeiro do Norte Aeroporto de Juazeiro do Norte 30 anos
Macaé Aeroporto de Macaé Zurich Airport 30 anos [18][20]
Vitória Aeroporto Internacional de Vitória 30 anos
Cuiabá Aeroporto Internacional de Cuiabá Consórcio Aeroeste 30 anos [18][21]
Alta Floresta Aeroporto de Alta Floresta 30 anos
Sinop Aeroporto Municipal Presidente João Figueiredo 30 anos
Rondonópolis Aeroporto de Rondonópolis 30 anos

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Aeroportos mais movimentados em número de passageiros (2017)
Rank Aeroporto Estado Passageiros
1 Aeroporto de São Paulo-Congonhas  São Paulo 21.858.816
2 Aeroporto do Rio de Janeiro-Santos Dumont  Rio de Janeiro 9.246.700
3 Aeroporto Internacional de Porto Alegre  Rio Grande do Sul 8.009.735
4 Aeroporto Internacional do Recife-Guararapes  Pernambuco 7.774.369
5 Aeroporto Internacional de Salvador Bahia Bahia 7.687.927
6 Aeroporto Internacional de Curitiba  Paraná 6.721.455
7 Aeroporto Internacional de Fortaleza  Ceará 5.929.404
8 Aeroporto Internacional de Florianópolis  Santa Catarina 3.846.208
9 Aeroporto Internacional de Belém Pará Pará 3.312.101
10 Aeroporto de Goiânia  Goiás 3.088.501
11 Aeroporto Internacional de Vitória  Espírito Santo 3.001.640
12 Aeroporto Internacional de Cuiabá  Mato Grosso 2.881.720
13 Aeroporto Internacional de Manaus  Amazonas 2.598.250
14 Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu  Paraná 2.177.725
15 Aeroporto Internacional de Maceió  Alagoas 2.067.439
Aeroportos mais movimentados em número de toneladas (2017)
Rank Aeroporto Estado Toneladas de Carga
1 Aeroporto Internacional de Manaus  Amazonas 108.942.353
2 Aeroporto de São Paulo-Congonhas  São Paulo 50.255.039
3 Aeroporto Internacional de Fortaleza  Ceará 42.571.552
4 Aeroporto Internacional do Recife-Guararapes  Pernambuco 35.297.655
5 Aeroporto Internacional de Curitiba  Paraná 28.180.697
6 Aeroporto Internacional de Salvador Bahia Bahia 28.114.290
7 Aeroporto Internacional de Vitória  Espírito Santo 26.927.296
8 Aeroporto Internacional de Belém Pará Pará 20.214.861
9 Aeroporto Internacional de Porto Alegre  Rio Grande do Sul 19.048.211
10 Aeroporto de Goiânia  Goiás 7.562.807
Aeroportos mais movimentados por número de operações anuais (2017)
Rank Aeroporto Estado Operações
1 Aeroporto de São Paulo-Congonhas  São Paulo 217.919
2 Aeroporto do Rio de Janeiro-Santos Dumont  Rio de Janeiro 102.067
3 Aeroporto Internacional de Porto Alegre  Rio Grande do Sul 79.474
4 Aeroporto Internacional de Salvador Bahia Bahia 76.642
5 Aeroporto Internacional do Recife-Guararapes  Pernambuco 75.097
6 Aeroporto Campo de Marte  São Paulo 69.132
7 Aeroporto Internacional de Curitiba  Paraná 67.457
8 Aeroporto de Goiânia  Goiás 59.881
9 Aeroporto de Jacarepaguá  Rio de Janeiro 59.186
10 Aeroporto Internacional de Fortaleza  Ceará 52.290

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências

  1. «Marca da Infraero». Portal da Transparência. Consultado em 2 de maio de 2020 
  2. a b c d e f «Infraero formou cartel para obras em aeroportos, diz delator». Política. G1. 16 de abril de 2017. Consultado em 17 de abril de 2017. Cópia arquivada em 17 de abril de 2017 
  3. a b c d «Infraero divulga resultados de 2017 em Relatório da Administração» (PDF) (PDF). Infraero. Consultado em 17 de setembro de 2018 
  4. BRASIL, Lei⠀nº 5.862, de 12 de dezembro de 1972. Autoriza o Poder Executivo a constituir a empresa pública denominada Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária - INFRAERO, e dá outras providências.. Diário Oficial, Brasília .
  5. «40anos» (PDF) (PDF). Infraero. Consultado em 27 de setembro de 2019 
  6. , Constituição da República Federativa do Brasil, de 22 de setembro de 1988, art. 21°, inciso XII, alínea ‘c’. Diário Oficial, Brasília .
  7. Nitahara, Akemi (30 de janeiro de 2019). «Todos os aeroportos do país deverão ser concedidos em 4 anos». Agência Brasil. Empresa Brasil de Comunicação. Consultado em 2 de maio de 2020 
  8. «Concessão São Gonçalo do Amarante». Agência Nacional de Aviação Civil. Consultado em 22 de maio de 2019 
  9. «Concessão JK — Agência Nacional de Aviação Civil ANAC». Agência Nacional de Aviação Civil. Consultado em 22 de maio de 2019 
  10. «Concessão Viracopos». Agência Nacional de Aviação Civil. Consultado em 22 de maio de 2019 
  11. «Concessão Guarulhos». Agência Nacional de Aviação Civil. Consultado em 22 de maio de 2019 
  12. «Concessão Galeão». Agência Nacional de Aviação Civil. Consultado em 22 de maio de 2019 
  13. «Concessão Confins». Agência Nacional de Aviação Civil. Consultado em 22 de maio de 2019 
  14. «Aeroporto Internacional de Salvador». Agência Nacional de Aviação Civil. Consultado em 22 de maio de 2019 
  15. «Aeroporto Internacional de Fortaleza». Agência Nacional de Aviação Civil. Consultado em 22 de maio de 2019 
  16. «Aeroporto Internacional de Porto Alegre». Agência Nacional de Aviação Civil. Consultado em 22 de maio de 2019 
  17. «Aeroporto Internacional de Florianópolis». Agência Nacional de Aviação Civil. Consultado em 22 de maio de 2019 
  18. a b c «Governo arrecada R$ 2,377 bilhões à vista com leilão de 12 aeroportos». G1. Consultado em 22 de maio de 2019 
  19. «Bloco Nordeste». Agência Nacional de Aviação Civil. Consultado em 2 de maio de 2020 
  20. «Bloco Sudeste». Agência Nacional de Aviação Civil. Consultado em 2 de maio de 2020 
  21. «Bloco Centro-oeste». Agência Nacional de Aviação Civil. Consultado em 2 de maio de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]