Aeroporto de Paulo Afonso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Paulo Afonso
Aeroporto
Aeroporto de Paulo Afonso
IATA: PAV - ICAO: SBUF
Características
Tipo Público
Administração Infraero
Serve Microrregião de Paulo Afonso
Localização Paulo Afonso, BA, Brasil
Inauguração 1972
Altitude 269 m (883 ft)
Movimento de 2014
Passageiros 26.015 passageiros
Carga 3,4 t de carga
Aéreo 1.666 aeronaves[carece de fontes?]
Capacidade anual 90 mil passageiros[carece de fontes?]
Website oficial Página oficial
Pistas
Cabeceira(s)
Comprimento
Superfície
14/32
1 800  m (5 906 ft)

Embraer 195 da Azul no pátio do aeroporto.
Área de verificação de entrada (check-in).
Ver artigo principal: Paulo Afonso

O Aeroporto de Paulo Afonso, (IATA: PAVICAO: SBUF) é um aeródromo público localizado na Rodovia BA-210, em município de mesmo nome, no estado da Bahia. Na Unidade Territorial de Planejamento - UTP de Paulo Afonso[nota 1] existem dois aeródromos, um no próprio município e o outro em Canindé do São Francisco, mas o primeiro era o único que operava vôos regulares. Fica a uma distância de cinco quilômetros do centro da cidade e próximo dos seguintes aeroportos: Aeroporto Internacional de Aracaju (SBAR), Aeroporto Internacional de Petrolina (SBPL) e Aeroporto de Juazeiro do Norte (SBJU). [1][2]

Histórico[editar | editar código-fonte]

Construído em meados de 1972, o aeroporto tinha como objetivo apoiar a construção da usina hidrelétrica homônima da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (CHESF) e, consequentemente, impulsionar o desenvolvimento da região de Paulo Afonso, município considerado como de interesse da segurança nacional até 20 de dezembro de 1984.[3][4][5]

Características estruturais[editar | editar código-fonte]

O sítio aeroportuário ocupa uma área de 1.466 metros quadrados. O terminal de passageiros possui 2.150 metros quadrados, nos quais há um estacionamento gratuito com capacidade para 62 veículos e instalações para 6 unidades comerciais assim distribuídas:

  • 1 ponto com 12,5 m² para Varejo;
  • 2 pontos para Serviços em 13,35 m²;
  • 2 pontos para Alimentação em 27,7 m²;
  • 1 ponto com 4 m² para Ações Eventuais. [6]

A operação da pista é diurna e noturna. O farol rotativo de aeródromo possui luz verde e branca. Dispõe de biruta como indicador de direção de pouso. As luzes localizam-se nas laterais, cabeceira e final de pista. A frequência do rádio é 125,85 megahetz.[carece de fontes?]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

O movimento de passageiros em 2014 no aeroporto apresentou a evolução crescente, conforme tabela abaixo.[carece de fontes?]

Mês Embarque Desembarque
Janeiro 623 881
Fevereiro 728 691
Março 647 637
Abril 781 814
Maio 1.046 1.044
Junho 1.054 1.069
Julho 1.367 1.241

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Aeroporto de Paulo Afonso

Notas

Referências

  1. «Aeroporto de Paulo Afonso - Análise de Gestão Aeroportuária Categoria I» (PDF). Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil. 2018. pp. 24–25;27. Consultado em 29 de junho de 2020 
  2. «Informações gerais - Aeroporto de Paulo Afonso (SBUF)». Ministério da Infraestrutura - Secretaria Nacional de Aviação Civil. Consultado em 30 de junho de 2020 
  3. OLIVEIRA DE, Cecília Maria Bezerra; SILVA DA, José Renato Melo. «PAULO AFONSO: Desenvolvimento econômico e a doutrina de segurança nacional durante o governo de exceção político-militar (1964-1985)». Revista Eletrônica do Centro Universitário do Rio São Francisco. Consultado em 30 de junho de 2020 
  4. BRASIL, Lei nº 5449, de 18 de junho de 1968. Declara de interêsse da segurança nacional, nos têrmos do art. 16, § 1º, alínea b, da Constituição os Municípios que especifica, e dá outras providências.
  5. BRASIL, Decreto-Lei nº 2183, de 20 de junho de 1984. Descaracteriza como de interesse da Segurança Nacional os municípios que especifica..
  6. «Aeroporto Paulo Afonso - BA, Características». Infraero Aeroportos. Consultado em 30 de junho de 2020