Aeroporto Internacional de Manaus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Aeroporto Internacional de Manaus
Eduardo Gomes
SBEG Manaus.JPG
IATA: MAO - ICAO: SBEG
Tipo Público
Administração Infraero
Serve Manaus e Região Metropolitana
Localização Manaus, Amazonas Brasil Brasil
Inauguração 26 de março de 1976 (40 anos)
Coordenadas 3° 02' 08.5" S 60° 02' 47.0" O
Altitude 80 m (262 ft)
Movimento em 2015 3 258 157 passageiros (BR: 17º)
112.326.270 kg de carga
48.433 aeronaves
Capacidade anual 18,2 milhões de passageiros
Website oficial Página oficial
Mapa
MAO está localizado em: Brasil
MAO
Localização no Brasil
Pistas
Cabeceiras Comprimento Superfície
10/28 2 700 m (8 858 ft) Asfalto

O Aeroporto Internacional de Manaus — Eduardo Gomes (IATA: MAOICAO: SBEG) é o maior complexo aeroportuário da Região Norte do Brasil.[1] Localizado em Manaus, capital do Amazonas, é também o aeroporto mais movimentado da Região Norte em número de passageiros internacionais e o segundo em passageiros domésticos.[2] Em transporte de cargas, é o terceiro mais movimentado do país, atrás apenas de Guarulhos e Viracopos, ambos em São Paulo.[3]

O aeroporto possui dois terminais de passageiros, um para atender a aviação regular e outro, a aviação regional. Também dispõe de um complexo de logística de carga, que foi implantado em três etapas, sendo o Terminal de Logística 1, inaugurado em 1976, o Terminal de Logística 2, em 1980 e o Terminal de Logística 3, em 2004.[4]

Situa-se a 14 quilômetros de distância do Centro da capital amazonense. Foi fundado em 26 de março de 1976, e durante décadas, permaneceu como um dos mais modernos complexos aeroportuários nacionais.

História[editar | editar código-fonte]

O Decreto nº 70.319 de 23 de março de 1972 criou a Comissão Coordenadora do Projeto Aeroporto Internacional de Manaus/CCPAIM), incumbida de coordenar todos os trabalhos relativos ao projeto e à construção do Aeroporto de Manaus.

Para a instalação de um complexo aeroportuário em Manaus, foi realizada uma avaliação econômica das diversas alternativas de localização do aeroporto que abrangeu não só os custos de construção, mas também os de operação, inclusive os custos de transporte terrestre dos passageiros entre a cidade e o aeroporto. Foi então escolhida a área localizada nas vizinhanças do igarapé Tarumã-Açú.

Em 1º de novembro de 1972, pelo Decreto nº 2399, o Governo do Estado do Amazonas formalizou a doação à União de uma área de 8.025.618.3025 metros quadrados de terras devolutas do patrimônio estadual, para que nela fosse construído o aeroporto.

O aeroporto foi construído seguindo os mais avançados padrões da aviação civil da época. Por décadas permaneceu como um dos mais modernos complexos aeroportuários brasileiros. O terminal de passageiros 1, com estrutura em concreto armado, foi o primeiro do país a operar com pontes de embarque e desembarque de passageiros.

Em 31 de março de 1976, foi homologado e aberto o tráfego do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes.

O Terminal de Passageiros I, que atende à aviação regular (nacional e internacional), dispõe de oito pontes de embarque/desembarque, sendo cinco fixas e 3 móveis, três salas de desembarque doméstico e uma sala de desembarque internacional, quatro salas de embarque para voos domésticos e uma sala de embarque para voos internacionais, balcões de check-in, estacionamento e guaritas de segurança. No saguão são oferecidos aos clientes e usuários do aeroporto uma diversidade de produtos e serviços, como balcão de informações, centro de atendimento ao turista, locadoras de veículos, táxis especiais, agências de turismo, perfumaria, artesanatos, lanchonetes, serviços bancários, bomboniérie, guarda-volumes, banca de revista e artigos para presente.

Para atender a demanda crescente da aviação regional, foi construído o Terminal de Passageiros 2, o “Eduardinho”, inaugurado em 12 de março de 1985. O novo terminal foi construído em uma área anexa ao Terminal de Passageiros 1. O Eduardinho dispõe de completa infraestrutura para atender os passageiros da aviação regional, fundamental para a integração da Região Amazônica.

Ele dispõe de uma sala de embarque e uma sala de desembarque, sala vip e em seu saguão oferece aos usuários os seguintes serviços e produtos, como balcão de informações, serviços bancários, guarda-volumes, locadora de veículos, lanchonete, táxis especiais e banca de revista.

A média diária de operações de voos é de 110, entre pousos e decolagens.

Em 2009 foram registradas 45.848 operações de pouso e decolagem e 2.350.306 passageiros embarcaram e desembarcaram no aeroporto. Em 2008 foram registradas 42.502 operações de pouso e decolagem e 1.898.694 passageiros embarcaram e desembarcaram no complexo aeroportuário.

No Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em seus dois terminais de passageiros, operam companhias aéreas nacionais e internacionais.

O Terminal de Logística 3 foi inaugurado em 14 de dezembro de 2004, com presença do presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, elevando a capacidade de armazenagem do aeroporto.

Ao longo de sua existência o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes recebeu obras que proporcionaram melhorias em suas instalações, como recapeamento da pista de pouso, ampliação do pátio de estacionamento de aeronaves do Terminal de Passageiros 1, recuperação do pátio do Terminal de Logística e construção via de acesso para os Carros de Combate à Incêndio (CCI), modernização do saguão e adequação da infraestrutura para atendimento aos portadores de necessidades especiais.

Movimento no Aeroporto.

Estrutura[editar | editar código-fonte]

O Aeroporto Internacional Eduardo Gomes está situado a 14 km do centro da cidade de Manaus, possui pista única (10/28) para pousos e decolagem com dimensões de 2700x45m largura, além de três Terminais de Carga Aérea (TECA).

O Aeroporto Internacional Eduardo Gomes possui capacidade para atender 18,2 milhões de passageiros/ano. É o segundo maior aeroporto da Região Norte do Brasil em número de passageiros e o primeiro em movimento de aeronaves, sendo também o 3º maior aeroporto em movimentação de cargas do país, atrás de Cumbica e Viracopos.

Terminal 1 do aeroporto.

Terminal 1[editar | editar código-fonte]

O Terminal 1 do Aeroporto de Manaus passou por uma severa reforma entre 2011 e 2015.

A área do Terminal foi ampliada de 39,4 mil m² para 97,25 mil m². A capacidade aumentou de 6,4 para 18,2 milhões de passageiros por ano.

O Terminal possui 133 pontos comerciais, 87 balcões de check-in, 16 elevadores sociais, 13 escadas rolantes, 8 pontes de embarque/desembarque, sendo 3 móveis, e cerca de 2.670 vagas no estacionamento.

Terminal 2[editar | editar código-fonte]

O Terminal 2, ou "Eduardinho", também passou por uma reforma entre 2013-2015.

O Terminal teve sua área aumentada de 3.6 mil m² para 6,9 mil m². A capacidade também aumentou, de 540 mil para 2 milhões de passageiros por ano. O Aeroporto ganhou Sala VIP, fraldário, praça de alimentação, centro bancário e climatização. A sala de desembarque ganhou uma esteira rolante e o saguão de embarque/desembarque foi aumentado para 1031 m².

O Terminal 2 possui 235 vagas no estacionamento e ganhou lojas de conveniência e locadoras de veículos.

O terminal de cargas do aeroporto é o maior da rede INFRAERO e o terceiro mais movimentado do país.

Terminais de Carga Aérea (TECAs)[editar | editar código-fonte]

O Aeroporto possui 3 Terminais de Carga Aérea, o Terminal de Carga Aérea I (TECA I) foi inaugurado em 1976, juntamente com o Aeroporto, sendo destinado para movimentação de mercadorias produzidas na Zona Franca de Manaus; o Terminal de Carga Aérea II (TECA II), inaugurado em 1980, movimenta cargas de exportação e o Terminal de Carga Aérea III (TECA III) inaugurado em 2004, está dedicado ao movimento de carga de importação.

O Teca de Manaus é o maior complexo de logística de carga da Rede Infraero. Anualmente, são processadas, em média, 150 mil toneladas de insumos no terminal manauara, considerando todas as operações de importação, exportação, internação e carga nacional.[5]

Líder em movimentação de cargas da Rede Infraero[editar | editar código-fonte]

O Teca de Manaus foi responsável por mais de 40% do total de cargas movimentadas pela Infraero em 2015. Passaram pelo terminal 123.009 toneladas de carregamento: 25.852 t de cargas importadas e 2.645 t exportadas. A movimentação nacional foi de 94.512 t. Eletroeletrônicos, autopeças e metais preciosos estão entre os itens mais movimentados. O Teca possui 342 vagas no estacionamento.[6]

Companhias Aéreas e Destinos[editar | editar código-fonte]

Destinos Domésticos[editar | editar código-fonte]

Companhias Terminal Aeronaves Voos regulares vigentes[7]
Azul Brazilian Airlines logo.png 1 Embraer 195

Embraer 190

Airbus A330

GOL logo.svg 1 Boeing 737-700

Boeing 737-800

Latam-logo -v (Indigo).svg (Oneworld) 1 Airbus A320

Airbus A321

Boeing 767-316

MAP Linhas Aéreas logo.png 2 ATR-42

ATR-72

Total Linhas Aéreas logo.svg 2 ATR-42

Destinos Internacionais[editar | editar código-fonte]

Companhias Terminal Aeronaves Voos regulares vigentes[7]
American Airlines.svg.png 1 Airbus A319/ A320/ Boeing 737-800
Latam-logo -v (Indigo).svg (Oneworld) 1 Boeing 767 Estados Unidos Miami
GOL logo.svg 1 Boeing 737-800 Argentina Buenos Aires (Em breve) [8]
Copa-airlines.jpg 1 Embraer 190 e Boeing 737-700/800 Panamá Cidade do Panamá
Avior airlines si va.svg 1 Boeing 737-200 Venezuela Barcelona
InselAirAruba.jpg 1 Fokker 70 Curaçao Willemstad

Movimento de passageiros[editar | editar código-fonte]

Ano Movimento
2003 1.241.462
2004 1.368.968
2005 1.508.022
2006 1.689.817
2007 2.080.342
2008 2.021.668
2009 2.300.022
2010 2.688.623
2011 3.016.921
2012 3.342.771
2013 3.077.077
2014 3.358.041
2015 3.258.157

Dados técnicos[editar | editar código-fonte]

O complexo está dividido em dois terminais de passageiros, sendo que o Terminal 1 serve às principais rotas domésticas e internacionais e o Terminal 2 serve às rotas domésticas secundárias e regionais.

  • Latitude: 3º02'08s
  • Longitude: 60º02'47w
  • Terminal de passageiros: TPS-I: 97.258 m² e TPS-II: 6.959 m²
  • Terminal de Cargas - TECA: 49.000 m²
  • Piso: A
  • Sinalização: S

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Aeroporto Internacional de Manaus