Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
INPA
Fundação 1952
Localização Manaus, Amazonas
Diretor(a) Luiz Renato de França
Vice-diretor(a) Luiz Antonio de Oliveira
Página oficial http://portal.inpa.gov.br/

O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) é uma instituição pública educacional e de pesquisa dentro de Manaus, Amazonas, Brasil. Foi fundado em 1952, está ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, com a finalidade de fornecer um conhecimento profundo sobre a região da Amazônia Brasileira. A maior parte das pesquisa têm foco nos tópicos de ecologia, zoologia e botânica.(http://portal.inpa.gov.br/).

Possui várias coleções com um grande número de exemplares e amostras da fauna e da flora da região Amazônica, composta por vários acervos, que foram reunidos ao longo de mais de 50 anos de inventários e pesquisas desenvolvidas pelo INPA na Amazônia. O herbário do INPA possui a maior coleção de plantas da Amazônia e é o quinto maior herbário brasileiro. Conta com mais de 237 mil exemplares registrados, uma coleção de mais de 25.000 fototipos, além de coleções associadas: Carpoteca, com cerca de 2.500 frutos e Xiloteca, representada por 10.445 amostras de madeira. Este acervo está sendo digitalizado, e mais de 450 mil imagens já estão disponíveis on-line, com seus respectivos dados.(https://www.inpa.gov.br/colecoes/colecoes2.php).

Alguns projetos desenvolvidos no INPA se destacam, tais como o Biosfera-Atmosfera na Amazônia (LBA), Programa de Pesquisa em Biodiversidade (PPBio), Projeto Dinâmica Biológica de Fragmentos Florestais (PDBFF) e sete Projetos da Rede de Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia - INCTs.

Diretores[editar | editar código-fonte]

Em seus mais de 60 anos de existência como Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, a instituição teve vinte diretores, sendo a maioria formada em Medicina, e somente dois formados em Direito. O primeiro foi o professor Olympio Oliveira Ribeiro da Fonseca, graduado pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro.

Cursos de Pós-Graduação[editar | editar código-fonte]

  • Curso de Pós-Graduação em Agricultura no Trópico Úmido
  • Programa de Pós-Graduação em Biologia de Água Doce e Pesca Interior
  • Programa de Pós-Graduação em Botânica
  • Programa de Pós-Graduação em Ciências de Florestas Tropicais
  • Programa de Pós-Graduação em Clima e Ambiente
  • Programa de Pós-Graduação em Ecologia
  • Programa de Pós-Graduação em Entomologia
  • Programa de Pós-Graduação em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva

Bosque da Ciência[editar | editar código-fonte]

Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, no bairro de Petrópolis, em Manaus.

Inaugurado em 1º de abril de 1995 pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, como parte das comemorações do 40º aniversário do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), o Bosque da Ciência foi fundado com o objetivo de abrir as portas do Instituto ao público.

O Bosque foi projetado e estruturado para fomentar e promover o desenvolvimento do programa de Difusão Científica e de Educação Ambiental do INPA, mantendo ao mesmo tempo a integridade física da área, preservando os aspectos da flora e fauna existentes no local.

Entre os seus objetivos, pretende oferecer à população uma nova opção de lazer com caráter ecológico estimulando o interesse dos visitantes pelo meio ambiente, pela qualidade do ecossistema Amazônico, além de oferecer atrativos turísticos incomparáveis.

Há 18 anos de existência, o bosque possui uma área de aproximadamente 130 mil metros, e para tornar seu percurso mais dinâmico, foram criadas as trilhas de acesso aos atrativos que compõe o local, possibilitando ao visitante obter mais informações em relação à fauna, flora e aos ecossistemas Amazônicos existentes. Para facilitar as visitas, o Bosque da Ciência conta com o apoio do Projeto Pequenos Guias, onde jovens atuam no Bosque de terça-feira a sexta-feira realizando visitas monitoradas.

O Bosque da Ciência fica localizado na Av. Otávio Cabral, Petrópolis, zona centro-sul de Manaus. A visitação é de terça a sexta das 9h às 12h e de 14h as 16h. Aos sábados, domingos e feriados as visitações podem ser feitas de 9h às 16.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre o Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.