Winglet

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O winglet é um componente aerodinâmico posicionado na extremidade livre da asa de uma aeronave, que tem por função diminuir o arrasto induzido, relacionado ao vórtice de ponta de asa. Em geral, tem a forma de uma aba vertical ou inclinada.

A ponta da asa normalmente forma um vórtice, que transfere para a aeronave barulhos e trepidações, além da perda de sustentação na parte final da asa. Com o dispositivo winglet, esse problema é amenizado.

A redução do arrasto melhora a eficiência da aeronave, significando aumento da velocidade e economia de combustível. Atualmente, quase 100% das aeronaves de grande porte que saem de fábrica vem com winglets. Boeing 747 e Boeing 737 são exemplos de aviões com winglets (em algumas versões), do mesmo modo, todos os aviões comerciais da Airbus e da EMBRAER saem de fábrica com winglets (chamados na França de "Fence").

Efeito do vórtice num avião sem winglet (à esquerda) e com winglet (à direita).
"Winglets" (na verdade, endplates) também são utilizadas em carros de competição (no caso da foto, um Fórmula 1), tanto na asa dianteira como na traseira.
Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Usado primeira vez em 1989 por um aeromodelista no campo de aeromodelismo do Parque Humaitá em Porto Alegre RS Brasil, para proteger a ponta da asa de um protótipo de aeromodelo que por ser muito fina e confeccionada em isopor quebrava facilmente melhorou consideravelmente a penetração e diminuindo o arrasto.