Fly-by-wire

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Fly-by-wire ou sistema de controle por cabo elétrico é um tipo de controle das superfícies móveis de um avião por computador. Isso permite que qualquer modificação da direção e do sentido de uma aeronave feita pelo piloto seja "filtrada" e repassada para as superfícies móveis: aileron, profundor, leme. Com esse filtro, é possível aumentar a velocidade de reação e de manobra de uma aeronave ou impedir que o piloto ultrapasse os limites da célula. Do ponto de vista de projeto, a implantação do fly-by-wire tem um peso reduzido quando comparado com outras estratégias para aumentar a confiabilidade do sistema de controle, pois os sistemas de controle físicos são substituídos por cabos e comandos dados pelo são transmitidos por sinais em um sistema computadorizado.

Esse sistema foi usado no caça F-16 Norte Americano, tendo sofrido vários problemas na fase de seu desenvolvimento (um piloto de testes morreu em um acidente relacionado). No entanto, segundo os engenheiros que participaram do projeto do F-16, seria impossível o próprio voo desta aeronave sem esse sistema, pois o projeto é aerodinamicamente instável e para se manter no ar é preciso fazer uso desse controle eletrônico. Jatos comerciais da Airbus também usam esse sistema.

A Embraer - Empresa Brasileira de Aeronáutica realizou no dia 27 de Novembro de 2012 o primeiro voo da aeronave Legacy 500, a primeira da empresa utilizar o sistema Full Fly by Wire. A empresa utiliza da tecnologia Fly by Wire nas aeronaves Legacy 650.

Nos carros também é usado um sistema semelhante, denominado drive-by-wire, onde um sistema de controle eletrônico administra os dispositivos de controle (acelerador, freio e direção de um automóvel). Esse sistema é visto em carros de alta performance (Fórmula 1, Ferrari, Mclaren,etc), tendo como exemplo o controle de tração (proibido há algumas temporadas) e o acelerador automático.

História[editar | editar código-fonte]

O primeiro teste de um sistema de controle elétrico foi o Tupolev ANT-20 de 1930[1] , onde fios substituíram conexões mecânicas e hidráulicas. A primeira aeronave projetada com sistemas elétricos embutidos foi o Avro Canada CF-105 Arrow em 1958, na aviação civil o sistema foi introduzido pelo Concorde em 1969, no entanto, essas aeronaves utilizavam um sistema misto mecânico e elétrico. O primeiro teste de uma aeronave 100% fly-by-wire foi uma modificação do F-8 Crusader de 1972[2]

A primeira aeronave a utilizar por completo o sistema o fly-by-wire foi o caça americano lockheed F-16[3] .

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. http://www.tupolev.ru/russian/Show.asp?SectionID=163
  2. http://www.nasa.gov/centers/dryden/news/FactSheets/FS-024-DFRC.html
  3. D. Helfrick, Albert. Electronics In The Evolution Of Flight. No information ed. United States: Texas A&M University Press, 2004. p. 164.
Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.