Torre de controle

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde junho de 2014)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde junho de 2014).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Representação esquemática dos principais tipos de espaço aéreo controlado e dos órgãos de controle de tráfego aéreo que respectivamente prestam serviço dentro desses espaços.

A torre de controle ou torre de controlo é uma parte do aeródromo responsável pelo controle de tráfego aéreo nas proximidades deste aeródromo. Costuma ser a estrutura mais alta de um aeroporto, sendo que a sua altura pode variar entre alguns poucos metros a várias dezenas de metros. Ela possui esta altura de acordo com a sua necessidade de visão das áreas cujo controle aéreo ela efetua, seja em terra ou no ar. Formalmente a Torre de Controle presta o denominado Serviço de Controle de Aeródromo além dos Serviço de Alerta e Serviço de Informações de Voo. O serviço de controle de aeródromo é prestado quando num aeródromo existe torre de controle e relativo a aeródromos, podem haver diversos tipos de operação:

  • Aeródromos que não possuem Torre e nem qualquer outro serviço ATS: diz-se aeródromo não controlado
  • Aeródromos que não possui Torre, porém possuem o Serviço ATS Serviço de Informação de Voo: diz-se aeródromo não controlado com serviço FIS
  • Aeródromos com Torre de Controle: diz-se aeródromo controlado

Quando um aeroporto possuir Torre de Controle, a mesma poderá ser dividida em até mais duas posições de controle cujo objetivo é descongestionar a frequência da TWR e facilitar o controle das aeronaves. São elas :

  • Autorização de Tráfego ou Clearance – É a posição as aeronaves recebem autorização do FPL. Após recebida a autorização, o PIC disporá de até no máximo 5 minutos, ( acordo com o regulamento) para efetuar ajustes e cumprimento de procedimento,s antes de “chamar’ a posição “Controle Solo” . Caso não exista a posição “Autorização de Tráfego”, a autorização do FPL será dada pelo Controle Solo e na inexistência deste , pela própria posição TWR.
  • O "Serviço de Solo” (GND) - É a posição da torre da qual as aeronaves recebem autorização para trafegar pela área de manobras do aeroporto.

A torre de controle pode ou não possuir radar para a visualização do tráfego aéreo em suas proximidades. O radar facilita o trabalho dos controladores de tráfego aéreo e aumenta a segurança e confiabilidade das operações realizadas pela torre. A comunicação entre a torre de controle e os pilotos das aeronaves é efetuada através de rádios comunicadores, os quais ficam sintonizados nas frequências aeronáuticas que estão compreendidas entre 118,00 MHz e 136,00 MHz. Nem todos os aeródromos possuem torre de controle.

Dependendo da localidade onde exista a torre de controle, seu funcionamento pode ser contínuo ou em horários específicos. A torre de controle faz parte de um elo de órgãos de controle de tráfego aéreo o qual é ainda formado pelo controle de aproximação e pelo centro de controle de área, os quais controlam espaços aéreos de maior área do que o da torre de controle.

Galeria de torres de controle[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o
Portal da Aviação


Ícone de esboço Este artigo sobre aeronáutica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.