Aeroporto de Ji-Paraná

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ji-Paraná
Aeroporto
Aeroporto José Coleto
IATA: JPR - ICAO: SBJI
Características
Tipo Público
Administração Estadual
Serve Microrregião de Ji-Paraná
Localização Ji-Paraná, RO, Brasil
Coordenadas 10° 52' 14" S 61° 50' 48" O
Altitude 182 m (597 ft)
Movimento de 2020
Passageiros 7 161 passageiros
Aéreo 76 decolagens
Mapa
SBJI está localizado em: Brasil
SBJI
Localização do aeroporto no Brasil
Pistas
Cabeceira(s) Comprimento Superfície
03 / 21 1 800  m (5 906 ft) Asfalto
Notas
Dados do DECEA[1] e da ANAC«Anac Estatísticas». Consultado em 22 de setembro de 2021. Arquivado do original em 22 de setembro de 2021 

O Aeroporto de Ji-Paraná – José Coleto (IATA: JPRICAO: SBJI) é um aeroporto que atende a cidade de Ji-Paraná, sendo o segundo aeroporto mais movimentado de Rondônia e o 21º da Região Norte do Brasil. O Aeroporto José Coleto já foi servido por aeronaves da VASP, VARIG e por aeronaves da TAM e OceanAir. Atualmente, o transporte aéreo é realizado pela Azul Linhas Aéreas com um voo diário para Cuiabá.

Características[editar | editar código-fonte]

  • Endereço: Avenida Brasil (vulgo 'Estrada do Aeroporto'), 8930.
  • Latitude: 10º52'14
  • Longitude: 61º50'48
  • Comprimento (m): 1.800 x 45
  • Piso: A
  • Sinalização:[2]
    • VFR diurno: Sim
    • VFR noturno: Sim
    • IFR diurno: Sim
    • IFR noturno: Sim
  • Superfície: Asfalto

Investimentos[editar | editar código-fonte]

Em 24 de março de 2017, durante uma visita técnica ao Aeroporto, o secretário de Aviação Civil Dario Rais Lopes garantiu que os recursos para a construção do novo terminal de embarque e desembarque de passageiros estão garantidos. No próximo mês de maio os técnicos da SAC farão uma avaliação do projeto de execução do terminal, após esta avaliação serão disponibilizados R$ 8 milhões para que o governo do Estado abra o processo licitatório.

O projeto do aeroporto será dividido em duas fases. A primeira etapa será a construção do novo terminal, com área de aproximadamente 2 mil metros quadrados. A segunda etapa é a ampliação da pista de pouso e decolagem e outras benfeitorias. O projeto todo está orçado em R$ 30 milhões. Esta segunda etapa depende ainda de um processo de desocupação de uma área próxima ao Aeroporto que está sendo tratado junto a Aeronáutica e ao Ministério da Defesa.[3]

Durante a pandemia pela Covid-19, o Aeroporto José Coleto ficou fechado de março de 2020 à julho de 2021. Durante o período, foi realizada uma série de investimentos no sítio aeroportuário do Aeroporto José Coleto. Foi feita a expansão da faixa da pista, que saltou de 75 para 140 metros; a remoção das residências na área operacional; a instalação de Papis – balizamento; implantação de seis quilômetros de cerca em torno da pista; sinalização horizontal e vertical, correção de desníveis e terraplanagem; reajuste nas dimensões das Resas (runway end safety area) – área de taxiamento, que ficam nas cabeceiras da pista, que saltou de 60 para 90 metros e melhorias na pista com 1.800 metros de extensão e 45 de largura.[4]

Como resultado destes investimentos, o Aeroporto José Coleto recebeu certificação da ANAC para operação por instrumentos através da Portaria Nº 5942, de 16 de setembro de 2021, concedendo certificação por instrumentos na Categoria 3C, para aeronaves de até 189 passageiros.[5]

Movimento[editar | editar código-fonte]

Em 2011, o aeroporto chegou a movimentar 116.330 passageiros. Por conta de uma reforma realizada na pista em 2013, o Aeroporto José Coleto teve que ficar fechado por 6 meses. Antes da reforma, o aeroporto chegou a receber cinco voos diários. Durante o fechamento, a cidade perdeu todos os voos regulares, e posteriormente voltou a receber apenas um único voo com aeronave turbo-hélice ATR-72, com capacidade para 70 passageiros. Nesse período, o Aeroporto de Ji-Paraná deixou de ser o segundo mais movimentado do Estado de Rondônia, ficando atrás do Aeroporto Capital do Café, localizado em Cacoal.

À partir de 2018 retornaram as operações com aeronaves a jato em Ji-Paraná, com o Embraer 195 com capacidade para 118 passageiros. Desde então, o Aeroporto de Ji-Paraná retornou ao posto de segundo mais movimentado no estado. Em 2020, a pandemia pelo covid-19 encerrou as operações no aeroporto no mês de março, resultando em uma grande queda no movimento de passageiros. À partir de julho de 2021, o aeroporto voltou a receber voos regulares para Cuiabá, com aeronave a jato, recuperando seus indicadores e mantendo boa taxa de ocupação nos voos.[6]

Ano Passageiros Variação
2020 7.161 Baixa 79,36%
2019 34.710 Aumento 9,30%
2018 31.756 Aumento 70,55%
2017 18.619 Baixa 48,32%
2016 36.033 Baixa 2,2%
2015 36.848 Baixa 30,8%
2014 53.232 Estável
2013 sem dados Estável
2012 sem dados Estável
2011 116.330 Aumento 15,7%
2010 100.581 Aumento 44,4%
2009 69.594 Baixa 3,9%
2008 72.462 Aumento 41,2%
2007 51.317 Aumento 38,6%
2006 37.015 Aumento 175,6%
2005 13.428 Estável

Principais origens e destinos[editar | editar código-fonte]

Segundo dados do Anuário de Transporte Aéreo de 2010, as principais origens e destinos de voos chegando e partindo de Ji-Paraná foram:[7]

Principais destinos
Rank Cidade Passageiros
1 Mato Grosso Cuiabá, Mato Grosso 32.584
2 Rondônia Porto Velho, Rondônia 6.925
3 São Paulo Ribeirão Preto, São Paulo 3.482
4 Goiás Goiânia, Goiás 2.836
5 São Paulo São Paulo, São Paulo 2.638
6 Rondônia Vilhena, Rondônia 1.371
Principais origens
Rank Cidade Passageiros
1 Mato Grosso Cuiabá, Mato Grosso 33.865
2 Rondônia Porto Velho, Rondônia 5.097
3 São Paulo Ribeirão Preto, São Paulo 3.395
4 Goiás Goiânia, Goiás 2.605
5 Rondônia Vilhena, Rondônia 2.358
6 São Paulo São Paulo, São Paulo 2.314

Referências

  1. «Publicação Auxiliar de Rotas Aéreas (ROTAER)» (PDF). Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA). 2016. Consultado em 1 de outubro de 2016. Cópia arquivada (PDF) em 1 de outubro de 2016 
  2. ANAC. «Lista de Aeródromos Públicos». Consultado em 8 de julho de 2015. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  3. Diário da Amazônia (25 de março de 2017). «Assegurado terminal do aeroporto de Ji-Paraná». Consultado em 25 de março de 2017 
  4. Central Rondônia (22 de setembro de 2021). «Aeroporto de Ji-Paraná ganha certificação da ANAC». Consultado em 22 de setembro de 2021 
  5. ANAC (16 de setembro de 2021). «Portaria Nº 5942, de 16 de setembro de 2021» (PDF). Consultado em 22 de setembro de 2021 
  6. «Anac Estatatísticas». Consultado em 22 de setembro de 2011. Arquivado do original em 22 de setembro de 2021 
  7. «Anuário do Transporte Aéreo 2010». Arquivado do original em 3 de março de 2016 


Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um aeroporto é um esboço relacionado ao Projeto Aviação. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.