Aeroporto Internacional de Corumbá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde outubro de 2016). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Corumbá
Aeroporto
Aeroporto Internacional de Corumbá
IATA: CMG - ICAO: SBCR
Características
Tipo Público
Administração Infraero
Serve Região pantaneira
Localização Brasil Corumbá, MS
Inauguração 1937 (81 anos)
Coordenadas 19° 30' 43" S 57° 30' 17" O
Altitude 141 m (463 ft)
Movimento de 2015
Passageiros 18 503
Carga 19 144 kg
Aéreo 835 decolagens
Mapa
SBCR está localizado em: Brasil
SBCR
Localização do aeroporto no Brasil
Pistas
Cabeceira(s) Comprimento Superfície
09 / 27 1 499  m (4 918 ft) Asfalto
Notas
Dados do DECEA[1] e da INFRAERO[2]

O Aeroporto Internacional de Corumbá é o aeroporto da cidade de Corumbá, Mato Grosso do Sul, no Brasil. Construído em terreno de 290 hectares (a área perimetral do sítio é de Predefinição:Fmt), está situado na Rua Santos Dumont (bairro Aeroporto), está a apenas 3 km do Centro da cidade. Sendo um dos primeiros aeroportos a serem construídos no interior do Brasil e o primeiro aeroporto construído na região Centro-Oeste, é um dos aeroportos mais importantes de MS. Com fuso horário de UTC -4 (-3DT), possui altitude de 141 metros acima do nível do mar. Sua latitude é de 19º 0' 41 S e sua longitude é de 57º 40' 15 W. A classificação do aeroporto é internacional de 2ª categoria, com todos os serviços essenciais a esta classificação. Apesar da classificação, o aeroporto não está recebendo voos internacionais diretamente. Com capacidade para receber aviões de médio porte como Boeings 737 e Fokkers 100, conta com uma pista de asfalto que mede 2000 x 45 metros, sendo uma de suas cabeceiras reforçadas com concreto na extensão de 60 m.

Em um estudo recente divulgado dia 17 de setembro de 2014 na Airport Infra Expo & Aviation Expo, em São Paulo, foram listados os 100 aeroportos regionais do Brasil com maior potencial de desenvolvimento. Numa escala que varia entre Muito Alto, Alto, Médio e Baixo desenvolvimento, o aeroporto de Corumbá ficou com a classificação de nível "Médio" de desenvolvimento, ficando em oitavo lugar na região Centro-oeste. E na classificação geral ficou em 58º lugar, entre os 100 estudados com Índice de Qualidade Mercadológica (IQM) de 25,02 pontos.[3]

História[editar | editar código-fonte]

Em 1930, é inaugurado a ligação aérea entre Corumbá e Cuiabá pela Empresa Sindicato Condor (a antecessora da Empresa Serviços Aéreos Cruzeiro do Sul), que operava com os aviões Junkers monomotores flutuadores. Ele sobrevoava os rios Paraguai e Cuiabá e pousava nesses rios para atender as duas cidades. A linha aérea foi inicialmente subvencionada pelo estado e atendia apenas essas duas cidades. Mais tarde, faria parte da linha São Paulo/Três Lagoas/Campo Grande/Corumbá/Cuiabá, porém com aviões Junkers 52 trimotores de rodas. A última etapa era operada pelo pequeno hidroavião monomotor. A ligação de São Paulo á Corumbá era concluída no período de 6 a 7 horas e no dia seguinte o hidroavião fazia o trecho de Corumbá á Cuiabá e regressando no outro dia. Assim, o trimotor Junkers 52 aguardava por mais de dois dias em Corumbá, e depois voltava a São Paulo. A espera obrigou o governo federal a construir no aeroporto, em 1937, um hangar com 35 metros de vão livre para abrigar e permitir os trabalhos de manutenção do trimotor, que tinha quase 30 metros de envergadura. O hangar de concreto armado e paredes de lamelas de madeira, coberto com telhas de fibracimento, apresentava em suas alas instalações para pequenas oficinas e saguão de passageiros.

Em 1999 o aeroporto é ampliado: o terminal de passageiros passa de 1.600 m² para 2.400 m² e a pista passa de 1660x30 á 2000x45. Em 2007 recebe nova reforma de ampliação.

Em 20 de dezembro de 2012 Corumbá foi incluída no Programa de Investimentos em Logística: Aeroportos do Governo Federal, um conjunto de medidas para melhorar a qualidade dos serviços e da infraestrutura aeroportuária e ampliar a oferta de transporte aéreo à população brasileira. O aeroporto corumbaense é um dos nove de Mato Grosso do Sul a serem incluidos no programa.[4]

Movimento[editar | editar código-fonte]

O aeroporto opera com 1 pouso e decolagem por dia. Em 2014 operou com mais de 36 mil passageiros e 1,7 mil aeronaves.

Ano Passageiros Aeronaves Cargas
Total Domésticos Internacionais Total Domésticos Internacionais Total Domésticos Internacionais
2002 34.506 - - 2.348 - - 065 - -
2003 15.415 15.071 344 2.726 2.581 145 365 365 0
2004 29.303 29.039 264 2.823 2.726 97 366 366 0
2005 39.900 39.555 345 2.661 2.582 79 365 365 0
2006 36.593 36.229 364 2.113 2.013 100 365 365 0
2007 38.012 37.494 518 2.138 1.978 160 365 365 0
2008 29.408 28.943 465 2.613 2.429 184 77.710 77.710 0
2009 27.973 27.594 379 2.621 2.463 158 84.600 84.600 0
2010 28.070 27.715 355 2.132 2.028 104 59.150 59.150 0
2011 31.946 31.642 304 2.216 2.102 114 78 78 0
2012 35.334 35.130 204 2.674 2.601 73 80.436 80.436 0
2013 31.231 31.221 10 1786 1780 6 31 31 0
2014 36.554 36.546 8 1.747 1.745 2 28 28 0

Infra-estrutura[editar | editar código-fonte]

Classificação[editar | editar código-fonte]

Segue as classificações do aeroporto (fonte: Ministério da Defesa):

  • Classificado de atendimento: Aeroporto Internacional.
  • Classificação Tarifária: Segunda Categoria
  • Classificação Comercial: Classe 02
  • Classificação Administrativa: Grupo IV

Pista de pouso e decolagem[editar | editar código-fonte]

Cabeceiras 09/27, com revestimento em concreto asfáltico (CBUQ) nos seus 1.500,00 m de comprimento por 45,00 m de largura, com Grooving em quase sua totalidade de extensão. A pista de rolamento do aeroporto possui revestimento em concreto asfáltico e mede 360,00 m de comprimento por 38,00 m de largura. Dimensões e resistencia:

  • Dimensão: 1.500m x 45m (NOTAM E3824/2009)
  • Natureza da Pista: Asfalto
  • Piso: A
  • Sinalização: S
  • Temperatura de referência: 32 °C
  • Declividade efetiva da pista: 0,53%
  • Resistência da pista: PCN 71/F/C/X/T (Relatório Técnico 03/EP-30/07 – DIRENG)

Equipamentos de auxilio à navegação aérea[editar | editar código-fonte]

  • Luzes de cabeceira de pista
  • Luzes de borda de pista
  • Luzes de barra lateral
  • Luzes de fim de pista
  • VHF e Gravador
  • Balizamento noturno tipo SN5
  • Serviço meteorológico: EMS e EMA
  • Farol Rotativo de aeródromo
  • NDB Sistema de aproximação por instrumento e auxilio à navegação aérea (antena do equipamento NDB-ECHO 2, KT)
  • Indicador de direção do vento Iluminada – Biruta.
  • PAPI (Precision Approach Path Indicator).

Pátio e estacionamento de aeronaves[editar | editar código-fonte]

Pátio de Manobras possui uma área total de 17.742 m², é revestido por placas de concreto, com capacidade para 5 aeronaves tipo Boeing 737-800 ou similares, e área de estadia e estacionamento de aeronaves possui uma área de 44.392m², revestido por concreto asfáltico (CBUQ), com capacidade para 40 aeronaves de médio porte e pequeno porte.

Serviço de combate-incêndio[editar | editar código-fonte]

O serviço de contra-incêndio do Aeroporto Internacional de Corumbá possuí em sua frota dois veículos de ataque rápido Iveco Magirus com moderno sistema de combate a incêndios em aeronaves, com capacidade para 5.700 litros de água, 750 litros de LGE e 250 kg de Pó químico. Composto por um efetivo de 17 Bombeiros Militares do Estado do Mato Grosso do Sul, através de convênio.

Terminal de passageiros[editar | editar código-fonte]

Edificação térrea de alvenaria e concreto, composta por saguão principal, totalmente climatizado, boxes para Cias aéreas e lojas comercais. Com área construída total de 2.597,90 m², a capacidade operacional do terminal é de 230.000/passageiros ano.

Interno[editar | editar código-fonte]

  • Balcão de Check-in
  • Portões de embarque e desembarque
  • Sala de embarque e desembarque
  • Receita Federal
  • Polícia Federal

Comodidades[editar | editar código-fonte]

  • Sala VIP
  • Auditório
  • Restaurante e lanchonete
  • Choperia
  • Locadora de veículos (Localiza)

Externo[editar | editar código-fonte]

  • Ponto de táxi
  • Ponto de ônibus
  • Estacionamento com 50 vagas

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Publicação Auxiliar de Rotas Aéreas (ROTAER)» (PDF). Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA). 2016. Consultado em 1 de outubro de 2016.. Cópia arquivada (PDF) em 1 de outubro de 2016 
  2. «Estatísticas» (HTML). INFRAERO. 2015. Consultado em 16 de outubro de 2016. 
  3. Estudo aponto aeroportos regionais com maior potencial econômico - Contato Radar
  4. Governo anuncia programa de investimento em aeroportos - Secretaria de Aviação Civil

Ligações externas[editar | editar código-fonte]