Banco do Estado do Piauí

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
BEP
Razão social Banco do Estado do Piauí S.A.
Slogan A vantagem de ser piauiense
Atividade Serviços financeiros
Fundação 20 de dezembro de 1926 tendo iniciado em 21 de janeiro de 1927
Encerramento 1 de dezembro de 2008
Sede Teresina, PI, Brasil
Área(s) servida(s) PI
Proprietário(s) Governo do Estado do Piauí
Produtos Banco
Sucessora(s) Banco do Brasil

O Banco do Estado do Piauí S.A. (BEP) foi uma instituição bancária estatal do estado do Piauí, Brasil.[1]

Agenda BEP de 1978

Histórico[editar | editar código-fonte]

Cartaz do BEP em 1972.

Criado em 20 de dezembro de 1926 e tendo iniciado suas atividades no dia 21 de janeiro de 1927, em Teresina. O BEP nasceu do idealismo de piauienses, proprietários, comerciantes e agropecuaristas, identificados entre si através do atendimento da demanda de crédito, intermediação financeira e apoio aos investimentos de todos os setores da economia local e apoio até mesmo da Igreja Católica, que depositou o dinheiro de sua diocese no banco.[2] Seu primeiro nome foi Banco Agrícola do Piauí, sucedido pelo Banco Comercial e Agrícola do Piauí e, Banco do Estado do Piauí em decorrência de sua incorporação pelo Governo do Estado do Piauí, através de Lei aprovada pela Assembléia Legislativa do Piauí, em 1958. Em 1º de março de 2000, o Governo do Piauí transferiu para a União o controle acionário do BEP.[3]

Seu código de compensação foi o 039.[4]

O BEP não era associado à Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN).[4]

Em 1º de dezembro de 2008 foi incorporado ao Banco do Brasil (BB), numa compra que custou ao banco estatal oitenta e um milhões de reais.[5][6] O então governador do Piauí Wellington Dias (PT), anteriormente pensou em privatizar o banco porém seu leilão não foi bem sucedido.[7] Dias, ainda argumentou que o banco movimentava mais de cento e vinte milhões de reais por mês e que seria um bom negócio para o Banco do Brasil.[5] A compra do BEP pelo BB, foi uma iniciativa do Banco do Brasil, para voltar a ser o maior banco do país, naquele contexto, em que o Itaú e o Unibanco haviam se fundido e tirado o posto do banco público.[6][8]

Outras empresas estatais do Piauí[editar | editar código-fonte]

Edital de 16 de novembro de 2017 de liquidação da Rede Integrada de Hotéis e Pousadas do Piauí SA.

Referências

  1. «Banco do estado do Piauí» (PDF). Deloitte. 31 de outubro de 2018. Consultado em 25 de agosto de 2020 
  2. Viana, Francisco (7 de março de 2006). «Eventos marcam os 80 anos do BEP». Governo do Estado do Piauí. Consultado em 25 de agosto de 2020 
  3. «BB vai pagar R$ 81,7 milhões pelo Banco do Estado do Piauí». Jornal CORREIO | Notícias e opiniões que a Bahia quer saber. 12 de novembro de 2008. Consultado em 25 de agosto de 2020 
  4. a b Segundo lista publicada no site da Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN).
  5. a b «BB compra Banco do Estado do Piauí por R$ 81,7 milhões». O Globo. 11 de novembro de 2008. Consultado em 25 de agosto de 2020 
  6. a b «BB pagará R$ 81,7 milhões pelo Banco do Estado do Piauí». NSC Total. 12 de novembro de 2018. Consultado em 25 de agosto de 2020 
  7. «STF mantém suspensão de leilão do Banco do estado do Piauí». Supremo Tribunal Federal. 4 de março de 2004. Consultado em 25 de agosto de 2020 
  8. «G1 > Economia e Negócios - NOTÍCIAS - Unibanco e Itaú anunciam fusão e criam gigante financeiro». G1. 3 de novembro de 2018. Consultado em 25 de agosto de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um banco ou instituição financeira é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.