Banco do Estado de Santa Catarina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
BESC
Marca do BESC, usada entre 1999 e 2008.
Razão social Banco do Estado de Santa Catarina S.A.
Empresa de capital aberto
Indústria Serviços Financeiros
Gênero Empresa de economia mista
Fundação 1962
Encerramento Abril de 2009
Sede Florianópolis,  Brasil
Proprietário(s) Governo do Estado de Santa Catarina
Produtos Serviços bancários
Valor de mercado Aumento R$ 685 milhões (Dez/2008)[1]
Sucessora(s) Banco do Brasil
Website oficial besc.com.br
Logo antiga do BESC, usada até 1999.

O Banco do Estado de Santa Catarina S.A. (BESC) foi um banco brasileiro, com base em Santa Catarina, que acabou sendo progressivamente incorporado pelo Banco do Brasil, processo que terminou em abril de 2009. O banco fora fundado em 21 de julho de 1962, por famílias alemãs que aclamavam pela organização e o progresso de um bom banco estadual.

Durante o Regime Militar no Brasil (1964–1985)|regime militar]] o banco começou a entrar em decadência e suas agências se viam antigas e desestruturadas se comparadas às de outros bancos. O BESC possuía agências em todo o sul do país e algumas em outras regiões (Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Curitiba, Campinas e Ribeirão Preto).

Sua sede ficava na SC-401, em Florianópolis. O prédio foi vendido ao governo do Santa Catarina em 2003, se tornando o Centro Administrativo do Governo.[2]

Possuía 390 agências e 219 postos de atendimento bancário, totalizando 475 pontos de atendimento. Em 2006, possuía uma agência em cada cidade catarinense, o que foi amplamente divulgado na época. Sendo um banco regional, era a única instituição bancária de alguns municípios catarinenses. Além da carteira comercial, também possuía uma carteira de investimentos e aplicações em Santa Catarina.[3]

Referências


Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um banco ou instituição financeira é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.