Banco do Estado de Goiás

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
BEG
Razão social Banco do Estado de Goiás S/A
Indústria Serviços financeiros
Fundação 18 de maio de 1955
Encerramento 5 de dezembro de 2001
Sede Goiânia, GO, Brasil
Área(s) servida(s) GO
Presidente Waldin Rosa de Lima
Produtos Banco
Cartão de crédito
Sucessora(s) Itaú

O Banco do Estado de Goiás S/A - BEG, foi uma sociedade de economia mista, controlada pelo Governo do Estado de Goiás e tinha como sede em Goiânia.

Foi fundado em 18 de maio de 1955, iniciando suas atividades nesse mesmo ano. O Banco foi formado através da incorporação dos seguintes bancos: Banco Imobiliário e Mercantil do Oeste Brasileiro, Banco de Goiás, Casa Bancária Vieira Coelho e Casa Bancária da Produção e Crédito (Pró-Crédito). Quando iniciou suas operações, o Banco tinha seis dependências, nas cidades de Goiânia, Goiás (antiga capital do Estado), Anápolis, Ceres, Ipameri e Nerópolis.[1]

Em 31 de maio de 1999, devido a problemas financeiros em diversos bancos estaduais do país, foi retirado das mãos do Governo Estadual e passou para o Governo Federal, com a finalidade de privatizá-lo posteriormente.

Pouco antes da federalização, o BEG contava com 268 pontos de atendimento, sendo 152 agências bancárias e 116 postos de serviços, em 188 municípios goianos. Contava, também com agências nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e no Distrito Federal.

Sua missão principal, como maior instituição financeira do Estado, era o fomento e o desenvolvimento da economia regional.

No dia 04 de dezembro de 2001, a instituição financeira foi vendida num leilão de privatização na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro, cujo valor inicial era de R$ 300,72 milhões de reais, e adquirido pelo Itaú, pelo valor de R$ 665.000.000,00 (seiscentos e sessenta e cinco milhões de reais).

Presidentes do Banco do Estado de Goiás[editar | editar código-fonte]

Nome Início do mandato Fim do mandato
1 Segismundo de Araújo Mello
(Luziânia, 24.04.1915–Rio de Janeiro, 05.11.2003)
18 de maio de 1955 30 de junho de 1959
2 Serafim de Carvalho
(Rio Verde, 03.05.1907–28.08.1973)
1º de julho de 1959 3 de abril de 1961
3 José Feliciano Ferreira 4 de abril de 1961 21 de abril de 1963
4 Oriwaldo Borges Leão 22 de abril de 1963 28 de abril de 1965
5 Manoel dos Reis e Silva 29 de abril de 1965 13 de julho de 1970
6 Ataualpa Pieruccetti Velloso 14 de julho de 1970 29 de abril de 1971
7 Vicente Andrade 30 de abril de 1971 2 de janeiro de 1973
8 Wagner de Barros 3 de janeiro de 1973 9 de abril de 1975
9 Ataualpa Pieruccetti Velloso, interino 10 de abril de 1975 9 de julho de 1975
10 Milton Rodrigues de Oliveira 10 de julho de 1975 15 de julho de 1976
11 Newton Ferreira 16 de julho de 1976 14 de maio de 1978
12 Índio do Brasil Artiaga Lima 15 de maio de 1978 8 de abril de 1979
13 Antônio Barcelos 9 de abril de 1979 19 de outubro de 1981
14 Antônio Augusto de Almeida Borghetti 20 de outubro de 1981 11 de março de 1983
15 Esupério Sebastião de Campos Aguilar 12 de março de 1983 16 de março de 1987
16 Janides de Souza Fernandes 17 de março de 1987 14 de março de 1991
17 Ovídio Antônio de Ângelis
(Goiânia, 14.11.1944–)
15 de março de 1991 8 de fevereiro de 1993
18 Aires Neto Campos Ferreira 9 de fevereiro de 1993 1º de janeiro de 1995
19 Walmir Martins de Lima
(Goiânia, 17.04.1943–)
2 de janeiro de 1995 12 de janeiro de 1999
20 Janides de Souza Fernandes
(Anápolis, ??.??.19??–)
13 de janeiro de 1999 30 de maio de 1999
21 Waldin Rosa de Lima 31 de maio de 1999 5 de dezembro de 2001

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um banco ou instituição financeira é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.