Associação Nacional dos Bancos de Investimento

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Logotipo da ANBID

A Associação Nacional dos Bancos de Investimento ou (ANBID) foi a principal representante das instituições financeiras que operam no mercado de capitais brasileiro, tendo como objetivo buscar seu fortalecimento como instrumento fomentador do desenvolvimento do país. Em 21 de outubro de 2009, integrou suas atividades às da Andima, criando assim a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima)[1]


Certificação de Profissionais[editar | editar código-fonte]

Entre as atividades desenvolvidas pela Anbid, destaca-se a Certificação dos profissionais do mercado financeiro brasileiro. Seu Programa de Certificação Continuada promoveu o aumento da capacitação dos profissionais do mercado de capitais que têm contato, presencial ou distanciado, com os investidores na comercialização de produtos de investimento.[2]

Produtos de Investimento são títulos e valores mobiliários negociados no mercado, tais como cotas de fundos de investimento, títulos, ações, debêntures, derivativos, dentre outros. A comercialização desses produtos resulta na aplicação de recursos em produtos de investimento dos mercados financeiro e de capitais, abordagens que tenham como finalidade a aplicação de recursos em produtos eventualmente ofertados, mesmo que as aplicações não ocorram.

A iniciativa da Anbid e da Febraban, em consonância com as Resoluções 3.158 e 3.309 do Conselho Monetário Nacional, instituiu exames de certificação destinados a elevar significativamente o nível de conhecimento e de qualidade do mercado de produtos de investimento.[3][4]

A Certificação (CPA) é oferecida em duas modalidades:

CPA-10: tem por objetivo certificar os profissionais que comercializam produtos de investimentos em agências bancárias e em Cooperativas de Crédito, tendo contato direto com seus clientes, seja presencialmente ou à distância;

CPA-20: idem, para profissionais que têm contato com investidores qualificados.


Regulação e Melhores Práticas[editar | editar código-fonte]

A entidade também atuou como autorreguladora do mercado de capitais. O objetivo da Autorregulação é estabelecer príncipios e normas que muitas vezes vão além das exigidas pela legislação, devendo ser observadas pelas instituições participantes, com a finalidade de propiciar a transparência e o adequado funcionamento do mercado.[1]

Desde o início desta atividade, em 1998, a Anbid criou e instituiu códigos em que os próprios participantes do mercado estabelecem normas para regular suas atividades. Todos os associados devem aderir às normas desses códigos, e instituições não associadas podem, espontaneamente, solicitar a adesão.

A atividade de Regulação e Melhores Práticas da ANBID teve início em 1998. Desde então, a entidade criou e instituiu Códigos de Regulação e Melhores Práticas em que os próprios participantes deste mercado estabelecem normas muitas vezes mais rígidas para regular suas atividades, contribuindo para elevar o padrão das práticas operacionais do mercado e proporcionando maior transparência ao investidor.

Além dos Códigos, foram criados Conselhos de Regulação e Melhores Práticas, compostos em sua maioria por membros externos à Associação, garantindo assim sua total independência.

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]