Apple Pay

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Apple Pay
Apple Pay logo.svg
Apple Pay.jpg
Apple Pay em um iPhone 6 e um Apple Watch
Desenvolvedor Apple Inc.
Plataforma Lojas Físicas, Apps e Online
iPhone X, 8 / 8 Plus, iPhone 7 / 7 Plus, iPhone 6 / 6 Plus, iPhone SE, Apple Watch (todos).
Apps e Online
iPad Air 2, iPad Pro, IPad mini 3, IPad mini 4, MacBook Pro.
Lançamento 04 de Abril de 2018 no Brasil
Sistema operativo iOS
Gênero(s) Sistema de pagamento móvel
Licença Privada
Página oficial Apple Pay (em português).

O Apple Pay é um sistema de pagamento móvel e carteira digital desenvolvido pela Apple Inc. que possibilita aos usuários realizarem pagamentos usando dispositivos da Apple. Seu lançamento oficial nos Estados Unidos aconteceu no dia 20 de outubro de 2014.[1] O pagamento em lojas físicas e em aplicativos está disponível no iPhone 6, iPhone 6 Plus e dispositivos Apple Watch, já no iPad Air 2 e iPad mini 3 está disponível somente em aplicativos.[2]

Serviço[editar | editar código-fonte]

A ideia do Apple Pay é que você substitua sua carteira ou cartão de crédito físico por compras sem fio (via NFC), usando a internet do aparelho e autenticando a transação a partir do sensor biométrico da empresa, o Touch ID. O sistema funciona em integração com o aplicativo Wallet (Aplicativo de armazenamento de cartões de embarque, tíquetes e cupons, lançado com o iOS 7). Agora, ele suporta também cartões de crédito e débito. Para realizar o cadastro dos cartões, é necessário usar a câmera traseira do iPhone para capturar a frente do cartão ou adicionar informações como seu nome e o número do documento manualmente. Os estabelecimentos credenciados possuem uma máquina que funciona como um leitor do seu smartphone, que ao aproximar o aparelho de um terminal, a antena receptora NFC irá fazer todo o trabalho. O seu dedo precisa estar posicionado no botão "Home", que possui o sensor biométrico para identificação. Uma pequena vibração no aparelho indica que a transação foi aprovada. Para transações online, como em apps, um simples toque e o dedo posicionado no Touch ID confirmam a compra.[3]

Segurança[editar | editar código-fonte]

Os códigos associados aos cartões ficam armazenados de forma criptografada em um chip separado chamado de Secure Element. Os números dos cartões e suas respectivas senhas não ficam no aparelho ou nos servidores da empresa, pois os códigos dos cartões são validados junto às instituições financeiras. Ao invés de usar o código de segurança do verso do cartão, o Pay gera, também a partir do Secure Element, uma sequência dinâmica exclusiva para cada transação. Em caso de perda ou roubo do iPhone, a pessoa poderá anular transações indevidas pelo "Buscar meu iPhone" (disponível no site do iCloud) sem ter que cancelar o cartão.[4]

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Apple Pay e iOS 8.1 estreiam nesta segunda-feira». Terra. 20 de outubro de 2014. Consultado em 28 de Março de 2015. 
  2. «Apple Pay» (em inglês). Apple. Consultado em 28 de Março de 2015. 
  3. «Como funciona o Apple Pay, o novo sistema de pagamentos do iPhone». TecMundo. 13 de setembro de 2014 
  4. «Apple Pay é o serviço de pagamentos via NFC dos novos iPhones». Tecnoblog. 09 de setembro de 2014  Verifique data em: |data= (ajuda)