PicPay

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
PicPay
PicPay Logogrande.png
Razão social PICPAY SERVICOS S.A.[1]
Sociedade anônima
Slogan Pague tudo com seu Picpay
Atividade Serviços financeiros
Fundação 13 de julho de 2012 (8 anos)[2]
Fundador(es)
  • Dárcio Schwab Stehling
  • Diogo Brumas Carvalho Roberte
  • Anderson Andrade Chamon do Carmo
Sede Vitória, Brasil
Proprietário(s)
Empregados 1400 (2020)[4]
Produtos Fintech, soluções de pagamento
Website oficial www.picpay.com/site

O PicPay é um aplicativo fintech capixaba[5] disponível para download em celular Android e iPhone (iOS) que funciona como uma carteira digital. O programa permite fazer compras pelo smartphone com cartão de crédito ou valor de transferência. O usuário pode fazer recarga no celular, parcelamento de boletos e serviços, além de ser possível dividir a conta de faturas como água e energia e pagar em mais de 2,5 milhões estabelecimentos diretamente ou através de parcerias com Adquirentes .[6] Também é possível reaver parte do pagamento efetuado através de promoções eventuais. Em maio de 2020 atinge a marca de 20 milhões de usuários no Brasil, segundo a Reuters.[7][8]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Para impulsionar o uso do aplicativo, o Picpay oferecia a novos usuários o valor em crédito no valor de dez reais se fosse indicado por alguém através de um código ou link. Porém, algumas pessoas prometiam devolver aos recém usuários cadastrados o dobro do valor se lhe transferissem uma determinada quantidade de crédito. Golpistas se aproveitaram e usavam nomes de empresas para enganar esses novos usuários.[9]

Referências

  1. «PICPAY SERVICOS S.A - CNPJ 22896431000110». Casa dos Dados. Consultado em 1 de março de 2020 
  2. «Dados da Empresa». Empresas do Brasil. Cópia arquivada em 21 de novembro de 2019 
  3. «Cade dá aval a negócio entre grupo J&F e fintech PicPay». Valor Econômico. 29 de julho de 2019. Consultado em 1 de março de 2020 
  4. Alves, Aluisio (13 de maio de 2020). «Acelerada pelo isolamento social, PicPay chega a 20 milhões de clientes». Reuters. Consultado em 14 de maio de 2020 
  5. Lyrio, Elton (14 de maio de 2016). «Invenção de capixabas vai facilitar a vida de quem usa rotativo». Gazeta Online. Cópia arquivada em 21 de novembro de 2019 
  6. Site do PicPay
  7. Lyrio, Elton (14 de maio de 2016). «Invenção de capixabas vai facilitar a vida de quem usa rotativo». Gazeta Online. Cópia arquivada em 21 de novembro de 2019 
  8. «PicPay, da família Batista, avalia buscar sócio para carteira digital». Época Negócios. 20 de dezembro de 2019. Consultado em 1 de março de 2020 
  9. «App PicPay, da J&F, vira local de golpes financeiros». EXAME. 28 de junho de 2017. Consultado em 1 de março de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.