CGTN

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
CGTN
China Global Television Network
País  China
Fundação 20 de setembro de 2000 (20 anos)
Pertence a China Media Group
Sede Sede da CCTV, Pequim, China
Slogan See the Difference.
Formato de vídeo 1080i (HDTV)
Cobertura Mundialmente
Nome(s) anterior(es) CCTV-9 (2000–2010)
CCTV News (2010–2016)
Página oficial www.cgtn.com
Disponibilidade por satélite
Claro TV
Canal 199
Canal 699
Sky
Canal 173
Disponibilidade por cabo
Claro TV
Canal 199
Canal 699
Disponibilidade digital
CGTN.com
Assistir ao vivo

CGTN (China Global Television Network), anteriormente conhecida como CCTV-9 e CCTV News, é um canal de notícias internacional em inglês da China, pertencente ao grupo estatal China Global Television Network, que faz parte do China Media Group (CMG), com sede em Pequim e sob o controle do Departamento de Publicidade do Partido Comunista da China.[1] O serviço é voltado para o mercado externo, semelhante à CNN International, BBC World News, NHK World-Japan, DW, Voz da América, Al Jazeera, France 24, RT e Press TV. O canal foi lançado em 25 de setembro de 2000. A cobertura inclui noticiários, relatórios detalhados e programas de comentários, além de apresentações de recursos. Seu sinal aberto de satélite de pode ser recebido por mais de 85 milhões de espectadores, em mais de 100 países e regiões.[2] O foco é o público internacional da diáspora chinesa e de língua inglesa.

História[editar | editar código-fonte]

A CCTV começou a considerar a programação internacional de notícias em inglês em 1º de janeiro de 1979, no início do período de "reforma e abertura" da China. Os boletins de notícias em inglês começaram no CCTV-2 em 1986 e ficaram disponíveis para os telespectadores no exterior quando se mudaram para o CCTV-4 em fevereiro de 1991. O CCTV-9 começou a transmitir em toda a China em 25 de setembro de 2000, tornando-se o primeiro canal de televisão em inglês do país.

Em 1 de janeiro de 2003, o CCTV-9 entrou no mercado de tv a cabo dos Estados Unidos, como parte de um acordo que permitia à AOL, Time Warner e News Corporation acesso a sistemas de cabo em Cantão. Nos seus primeiros anos, o CCTV-9 transmitiu boletins de notícias em inglês e programas de interesse cultural na maior parte do dia, e foi transmitido principalmente durante as horas da noite na China. Um de seus maiores projetos foi cobrir as Olimpíadas de Pequim em 2008.

Até abril de 2010, o CCTV-9 era um canal misto de interesse geral, apresentando notícias, programação de viagens e treinamento de idiomas. Porém, no dia 26 desse mês, o CCTV-9 foi relançado como um serviço de notícias em inglês em 24 horas e seu nome foi alterado para "CCTV News".[3]

Em 31 de dezembro de 2016, o canal foi relançado como CGTN (China Global Television Network) e novos programas foram lançados.

CGTN Africa[editar | editar código-fonte]

É a sede da CGTN na África, inaugurada no Quênia em 11 de janeiro de 2012. A CGTN África tem seu foco nas notícias e perspectivas da África, bem como nas notícias internacionais.

A CGTN Africa é responsável pela coleta de notícias e atribuições de tarefas no continente africano. A CGTN África produz uma hora por dia de programação, incluindo edições de Africa News, Talk Africa e Face of Africa, transmitindo isso através do canal de notícias da CGTN em inglês.

CGTN America[editar | editar código-fonte]

É a divisão para o continente americano, do canal de notícias em inglês da CGTN, administrado pelo grupo estatal China Media Group (CMG). Sua sede é em Washington, D.C., e administra escritórios nas Américas do Norte e do Sul. Emprega uma mistura de jornalistas americanos e chineses, e gera programação do continente americano pra CGTN e CCTV. O diretor da CGTN America é 'Ma Jing', e a jornalista veterana asiática 'Jim Laurie' é a consultora executiva. Entrou no ar em 6 de fevereiro de 2012.

CGTN Europe[editar | editar código-fonte]

É a divisão para a Europa, do canal de notícias em inglês da CGTN, administrado pelo grupo estatal China Media Group (CMG). Sua sede é em Londres, Inglaterra, no Reino Unido. Transmite uma hora de programação por dia no CGTN English. Entrou no ar em 7 de outubro de 2019.[4]

Referências

  1. «China is spending billions on its foreign-language media». The Economist. 14 de junho de 2018. ISSN 0013-0613. Consultado em 22 de agosto de 2019 
  2. «About The Heat». Consultado em 5 de maio de 2012 
  3. «About CCTV News». Consultado em 21 de agosto de 2009 
  4. «CGTN Europe goes on air». Consultado em 28 de novembro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]