SIC Radical

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
SIC Radical
SIC Radical
Tipo Canal de televisão por cabo
País Portugal
Fundação 23 de abril de 2001 (22 anos)
Pertence a Grupo Impresa
Proprietário Francisco Pinto Balsemão
Slogan Ver Para Crer
Formato de vídeo 16:9
576i (SDTV)
1080i (HDTV)
Canais irmãos SIC
SIC Notícias
SIC Mulher
SIC K
SIC Caras
SIC Novelas
SIC Replay
SIC AD
SIC Internacional
Cobertura Portugal
Página oficial http://www.sicradical.pt

A SIC Radical é um canal de televisão português de entretenimento. Anunciado em janeiro de 1999 e com emissão iniciada em abril de 2001[1], foi o terceiro canal fechado da SIC, depois da SIC Gold e da SIC Notícias. A sua programação destina-se a adolescentes e jovens adultos. Tendo sido, inicialmente, uma montra de conteúdos de cunho mais alternativo, ao longo dos anos acabou por adotar uma vertente mais popular.

Durante os seus primeiros cinco anos de emissão, o canal chegou a ser uma das maiores "fábricas de talentos" dos anos 2000 em Portugal, ao colocar em destaque personalidades já conhecidas, como Rui Unas e Fernando Alvim, ou ao revelar nomes como os Gato Fedorento ou os Homens da Luta.

A SIC Radical cobriu vários festivais de verão, nomeadamente o Rock in Rio Lisboa, Sumol Summer Fest, NOS Alive, Super Bock Super Rock, MEO Sudoeste, o Sol da Caparica, Caparica Primavera Surf Fest e Vodafone Mexefest.

Programas[editar | editar código-fonte]

Ficheiro:SIC Radical.png
primeiro logo da SIC Radical logo (2001-2011)

Produção nacional[editar | editar código-fonte]

Séries[editar | editar código-fonte]

Programas internacionais[editar | editar código-fonte]

Eventos[editar | editar código-fonte]

Eventos desportivos[editar | editar código-fonte]

Animes exibidos[editar | editar código-fonte]

(*) O anime marcado foi transmitido dobrado em português.

(**) O anime marcado foi transmitido inicialmente com dobragem portuguesa e depois com legendagem portuguesa e falado em japonês.

(***) O anime marcado foi transmitido inicialmente com legendagem portuguesa e falado em japonês e depois com dobragem portuguesa.

Direção da SIC Radical[editar | editar código-fonte]

  • Diretor Geral de Entretenimento:
  • Diretor SIC Radical:
  • Coordenadora de Produção:
    • Maria Vaz Pinto
  • Editor Executivo de Conteúdos Digitais:
    • Pedro Amante

Audiências[editar | editar código-fonte]

2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017
0,6% [2] 0,5% [2] 0,6% [2] 0,5% [2] 0,7% [2] 0,6% [2] 0,5% [2] 0,6% [2] 0,6% [2] 0,5% [2] 0,6% [2] 0,5% [3] 0,6% [4] 0,6% [5] 0,6% [6] 0,6% [7] 0,4%

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

» Página Oficial SIC Radical
» SIC Radical no Facebook
» SIC Radical no Instagram
» SIC Radical no Twitter (última atualiaçãoː julho de 2023)
» SIC Radical no Myspace (perfil vazio)

Referências

  1. «SIC RADICAL E SIC GOLD». Meios & Publicidade. 14 de janeiro de 1999. Consultado em 25 de novembro de 2023 
  2. a b c d e f g h i j k «Historial SIC - Audiências SIC Notícias» (PDF) 
  3. «Audiência Tv em 2011 e 2012» 
  4. «IMPRESA Comunicado – Audiências SIC em 2013» (PDF) 
  5. «Audiências 2015: quem ganhou e quem perdeu» (PDF). Consultado em 2 de janeiro de 2016 
  6. «Audiências canais sic 2015» (PDF). Consultado em 2 de janeiro de 2016 
  7. «Audiências canais SIC 2016» (PDF). Consultado em 2 de janeiro de 2017