Saltar para o conteúdo

Sonae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Sonae
Razão social Sonae SGPS, S.A.
Empresa de capital aberto
Slogan Shaping tomorrow, today
Cotação Euronext Lisboa: SON
Atividade Retalho (alimentar e não alimentar), centros comerciais, telecomunicações, imobiliário de retalho, tecnologia e gestão de investimentos
Gênero Sociedade anónima e serviços financeiros
Fundação 1959
Fundador(es) Afonso Pinto de Magalhães
Pedro Joaquim Ferreira Borges
Manuel José Fonseca da Moita
Sede Maia
Pessoas-chave Cláudia de Azevedo (CEO)
Paulo de Azevedo (chairman)
Empregados 48.222 (2022)[1]
Produtos Hipermercados, supermercados, lojas de conveniência, lojas de proximidade, restauração, parafarmácias, livrarias, vestuário, desporto, eletrónica, clínicas de medicina estética e dentaria, planos de seguros, cartões de crédito, centros comerciais, administração de imóveis, serviços financeiros, telecomunicações, software e sistemas de informação e media.
Subsidiárias
  • MC (75,01%)
  • Zeitreel (100%)
  • Worten (100%)
  • Sparkfood (100%)
  • Universo (50%)
  • Bright Pixel (90%)
  • Sonae Sierra (100%)
  • NOS (37,4%)
Valor de mercado 1,8 mil milhões (a 30 de junho de 2023)
Lucro 342 milhões de euros
Faturamento 7,7 mil milhões de euros (2022)
Significado da sigla Sociedade Nacional de Estratificados
Website oficial sonae.pt

A Sonae é um grupo empresarial multinacional, sediado na Maia, em Portugal. Está presente em 90 países, atuando em diversos setores, entre os quais se destacam o retalho (alimentar, eletrónica e moda), imobiliário, media e telecomunicações[2], investimento em tecnologia e serviços financeiros.

É o maior empregador privado em Portugal, contando com um total de 48.222 colaboradores.[3] A 17 de fevereiro de 2022, a CEO da empresa Cláudia Azevedo anunciou uma restruturação da imagem da empresa e suas respetivas subsidiárias.[4]

A Sonae está listada na Euronext PSI, em Lisboa, com o código SON.[5]

Resultados 2022

  • Volume de negócios consolidado superou os 7,7 mil milhões de euros, crescendo 10,9%
  • Margem EBITDA subjacente foi de 8,2%
  • Investimento agregado do Grupo Sonae em Portugal ascendeu a mil milhões de euros, com o investimento consolidado a crescer 34%
  • Dívida líquida atinge o valor mais baixo deste século, nos 540M€ no final de 2022, mantendo o Grupo 1,3 mil milhões de euros de liquidez disponível
  • Sonae prosseguiu no seu percurso com vista à neutralidade carbónica em 2040, reduzindo as emissões de CO2 em 24% (vs. 2018), e aumentou para 80% o nível de embalagens plásticas recicláveis de produtos de marca própria
  • Apoio à comunidade subiu 47%, com 31,3M€ doados através de meios financeiros e géneros, permitindo apoiar diretamente 1.497 instituições
  • A Sonae atingiu o objetivo de ter 39% dos cargos de liderança a serem desempenhados por mulheres, um ano antes do previsto.
Belmiro de Azevedo

A Sonae foi criada em 1959, pelo empresário, banqueiro e mecenas, natural de Arouca, Afonso Pinto de Magalhães.

O grupo empresarial teve origem na Sociedade Nacional de Estratificados, companhia industrial que operava na área das madeiras processadas, mais especificamente, na produção de painéis laminados decorativos de alta-pressão.[6] Durante as duas primeiras décadas de existência, a Sonae manteve-se como uma PME (pequena-média empresa).

Afonso Pinto de Magalhães, também fundador do Banco Pinto Magalhães, colocou Fábio Lemos no controlo da Sonae nos anos turbulentos após a Revolução dos Cravos.[7] Nesse período, a empresa foi nacionalizada e depois reprivatizada.

Em 1982, Afonso Pinto de Magalhães, oferece 16% da Sonae a Belmiro de Azevedo, que havia sido admitido na Sonae em 1965. Após o falecimento do fundador, Belmiro de Azevedo atinge a maioria do capital, com 54,6%, assumindo o controlo da empresa.[8]

Durante os anos 80, a Sonae iniciou o seu crescimento. Em 1985, foi criada a Sonae Investimentos SGPS (Sociedade Gestora de Participações Sociais), S.A. e o grupo entra na bolsa de valores de Lisboa.[9]

Foi também no início da década de 80 que a Sonae iniciou a estratégia de diversificação de negócio, através de aquisições e criação de novos investimentos.

O grupo entra no mercado de distribuição moderna, ao abrir o primeiro hipermercado em Portugal, o Continente, na Senhora da Hora. Dois anos depois, a Sonae lança sete ofertas públicas de aquisição a sete empresas, o que lhe permite crescer nas diversas áreas de negócio.[6]

Em 1993, a Sonae Indústria abre novos caminhos de expansão ao adquirir uma posição de controlo na espanhola Tafisa, o que lhe permite a expansão no seu segmento de negócios. Segue-se o lançamento da Worten, que marca a entrada da Sonae na área do retalho especializado.

Com Paulo Azevedo na liderança do projeto, em 1998 nasce a Optimus. A operadora móvel, funde-se, em 2013, com a Zon[10], dando origem à NOS.

Paulo Azevedo assumiu em 2007 a liderança do grupo Sonae, sucedendo ao pai Belmiro de Azevedo.[11]

Em março de 2015, Belmiro de Azevedo anunciou a saída de chairman da Sonae. Paulo de Azevedo foi escolhido para chairman e CEO do grupo Sonae, repartindo a presidência da comissão executiva com Ângelo Paupério, que até aqui era vice-presidente da Sonae.[12]

Em 2019, Cláudia Azevedo é eleita presidente executiva da Sonae pela maior empresa acionista do grupo, a Efanor. A filha de Belmiro de Azevedo iniciou funções em maio de 2019, substituindo os co-CEOs do grupo, Paulo Azevedo e Ângelo Paupério.[13]

Antigo logo da Sonae usado desde 2010 até 2022.

Organização

[editar | editar código-fonte]
Sede Sonae

Empresas do grupo Sonae

[editar | editar código-fonte]

Atualmente a Sonae tem uma estrutura organizacional separada pelas diferentes áreas de negócio, onde estão inseridas as seguintes subholdings[14]:

A MC é líder no mercado português de retalho alimentar com um papel importante no setor da saúde, bem-estar e beleza na Ibéria, com 1.411 lojas, e da qual fazem parte as marcas: Arenal, Bagga, Continente, Continente Bom Dia, Continente Modelo, Continente Online, Dr. Wells, Elergone Energias, Go Natural, Meu Super, Note!, Wells, Zu.[15]

A Zeitreel é o maior grupo português de moda, responsável pela área de retalho especializado da Sonae, nas áreas de desporto e vestuário, contando no seu portefólio com as marcas, Salsa (jeans, vestuário e acessórios), MO (vestuário, calçado e acessórios) e Zippy (vestuário, calçado e acessórios de bebé e criança) e Losan (especializada no negócio grossista de vestuário de criança, com uma forte presença internacional).

Empresa líder de retalho omnicanal de produtos e serviços, com foco em eletrodomésticos e eletrónica e um total de 276 lojas físicas, para além de uma forte presença no canal online acompanhada de expansão do seu marketplace. Comporta as marcas Worten, Worten Mobile e Worten Resolve.[16]

A Sparkfood é a nova unidade de gestão de investimentos da Sonae, atuando no investimento em empresas de alimentação que trabalham em soluções sustentáveis e saudáveis.[17]

A Universo é a unidade de negócio da Sonae que, em conjunto com o Bankinter, disponibiliza soluções nos segmentos de pagamentos, cartão, crédito pessoal, seguros, poupança e investimento.[18]

A Sonae detém 50% do capital da Universo, tendo vendido os restantes 50% ao Bankinter.[19]

Com a venda de metade da Universo, segmentos como o Cartão Dá (cartões pré-pagos de refeição, presente e recompensas), voltaram para a esfera principal da Sonae e a ser geridos pela SFS, Gestão e Consultoria, S.A..[20]

A Bright Pixel Capital possui uma estratégia de gestão ativa de portefólio, cujo objetivo é criar e gerir um conjunto de empresas de tecnologia, ligadas ao retalho, telecomunicações e cibersegurança. Apoia a implementação da estratégia da empresa e das operações, maximizando o retorno acionista sobre o portefólio das empresas participadas. Atualmente, o seu portefólio inclui a WeDo Technologies, Bizdirect, S21 Sec, Inovretail.[21]

A Sierra opera no setor imobiliário com uma abordagem integrada e realiza gestão de investimentos, promoção imobiliária, conceção e construção, gestão e leasing de ativos e serviços de sustentabilidade e ESG. Procura plataformas robustas a partir das quais cria estratégias sólidas para retorno de investimento, em distintos pontos do mundo. De espaços comerciais a espaços públicos ou espaços residenciais, da gestão de projetos a projetos chave-na-mão, a Sierra está na vanguarda do conhecimento no setor e é, por isso, o parceiro ideal para o desenvolvimento de conceitos inovadores.

A Sonae detém 100% do capital da Sonae Sierra.[22]

A NOS é um grupo de telecomunicações e entretenimento que oferece uma vasta gama de serviços de telecomunicações a todos os segmentos de mercado: pessoal, residencial, empresarial e de wholesale, tendo uma posição de destaque nos serviços de TV por subscrição, serviços de banda larga de última geração, telefone e distribuição cinematográfica em Portugal. A Sonae detém 37,4% do capital da NOS[23].[24]

Outras empresas relacionadas

[editar | editar código-fonte]
  • Sonae Capital

Autonomizada desde 2007, a Sonae Capital integra cinco áreas de negócio do grupo:[25]

Troia Resort - Desenvolvimento e gestão do Troia Resort;

Hotelaria - Gestão de hotéis e serviços integrados (SPA, Centro de congressos/Eventos e restauração);

Fitness - Gestão da rede de health clubs Solinca;

Energia - Prestação de serviços energéticos, desenvolvimento e gestão de instalações de produção energética com foco em cogeração;

Refrigeração e AVAC - Soluções de refrigeração comercial e industrial, sistemas de Building Management e soluções de climatização.

A empresa foi presidida por Cláudia Azevedo até 2018[26], quando passou a ser liderada por Miguel Gil Mata que assumiu a administração executiva.[27]

  • Sonae Indústria

A Sonae Indústria opera nas indústrias de mobiliário, construção e decoração e foi autonomizada da Sonae em 1996. Em 2016, a Sonae Indústria assumiu uma parceria estratégica com a empresa Arauco para os mercados europeu e sul-africano, alterando o seu modelo de governação ao instituir um comité de gestão.[28]

Atualmente a empresa tem três áreas:

Sonae Arauco;

Tafisa Canada;

SIR and Movelpartes.

Estrutura acionista

[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 26 de março de 2024[29]

  • Portugal Efanor - 53,01%
  • Espanha Criteria Caixa - 5,00%
  • Portugal Sonae (Ações próprias) - 3,51%
  • Capital disperso (accionistas privados) - 38,48%

Sonae no Mundo

[editar | editar código-fonte]

A Sonae está presente em 74 outros países[30], nos 5 continentes. Uma parte importante da sua estratégia de crescimento e diversificação de receitas passa pela aposta nos mercados externos, que representa uma das suas prioridades de atuação e de investimento.[31]

Desde 2007 que a Sonae já investiu mais de 700 milhões de euros em projetos no âmbito da inovação.[32][33]

Em 2017, a estratégia de inovação aberta do grupo contou com 423 parceiros em 30 países de 4 continentes e apresentou um valor de 105 milhões em projetos de investigação, desenvolvimento e inovação.[34]

Em 2018, a estratégia de inovação aberta do grupo contou com 429 parceiros em 34 países de 4 continentes e apresentou um valor de 110 milhões em projetos de investigação, desenvolvimento e inovação.[33]

No ano de 2016, a Sonae implementou mais de 600 projetos, desenvolvidos com o objetivo de aumentar as vendas, reduzir custos e poupar tempo despendido em vários processos.[35]

Anualmente, a Sonae publica o Livro de Inovação no Retalho, que reúne os projetos mais inovadores. O "Livro da Inovação no Retalho 2016"[36] apresentou uma seleção de 71 inovações desenvolvidas e colocadas em prática pelas marcas de retalho da Sonae.[32]

Em 2016, a Sonae conquistou o prémio European Excellence Awards 2016, na categoria de "Melhor Publicação Externa", com o "Livro de Inovação no Retalho 2015".[37]

A Sonae tem uma política de inovação aberta, recorrendo a colaboração e cooperação[38] com universidades, entidades de I&D, startups, incubadoras e aceleradoras de negócios, e outras organizações, incluindo retalhistas internacionais. Em 2017, a rede de inovação aberta estendia-se a mais de 30 países.[39]

Sustentabilidade

[editar | editar código-fonte]

Neste âmbito, o grupo Sonae dinamiza diversas iniciativas, em várias vertentes, atuando em áreas como a solidariedade social, saúde e desporto, sensibilização ambiental, cultura, educação, ciência e inovação[40], sendo que o desenvolvimento sustentável é considerado um pilar estruturante da cultura da empresa.[41]

Na vertente ambiental, além dos vários projetos dinamizados, o grupo afirmou o compromisso com a sustentabilidade ambiental, assinando o "Paris Pledge for Action", na Cimeira do Clima de Paris (COP21) em 2015.[42]

Anualmente, a Sonae publica o seu Relatório de Sustentabilidade, onde disponibiliza informação sobre iniciativas, projetos e respetivo impacto.[43] Em 2017, a Sonae envolveu 1617 voluntários em iniciativas de sustentabilidade num total de 1400 instituições apoiadas e 7233 horas de voluntariado. O documento divide-se em 5 áreas de atuação: O Impulso dos Nossos Negócios e Produtos, O Impulso das Nossas Pessoas, O Impulso dos Nossos Fornecedores e Parceiros, O Impulso das Nossas Comunidades, O Impulso do Nosso Planeta.[44]

O Sonae Tech Hub, gerido pela Sierra recebeu uma certificação WELL que valorizou a preocupação pela sustentabilidade do edifício e promoção de saúde e bem estar dos trabalhadores. [45]

Reconhecimento

[editar | editar código-fonte]

A Sonae tem recebido prémios e distinções em diversas áreas, tendo já sido distinguida como uma das empresas mais éticas do mundo.[46] Em 2017, recebeu 216 prémios, sendo 21 de âmbito internacional.[47]

A Sonae integra a lista das 250 maiores retalhistas do mundo, de acordo com o relatório Global Powers of Retailing, realizado pela Deloitte e a revista norte-americana Stores.[48]

Foi ainda considerada uma das empresas portuguesas com maior valor reputacional relativo, em função do enterprise value, com 71%.[49]

Educação e Capital Humano

[editar | editar código-fonte]

Em 2017, a Associação Internacional de MBAs (AMBA) reconheceu a Sonae como a melhor empresa do mundo para estudantes de MBA (Master of Business Administration), com a distinção "MBA Employer".[50]

Foi também considerada a terceira empresa preferida pelos universitários portugueses para trabalhar, segundo o ranking das empresas mais atrativas de Portugal, realizado pela Spark Agency e pela Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho, de 2017.[51]

Recebeu ainda diversos outros prémios nesta área, como o Master de Capital Humano (2014)[52] ou o prémio "Gestão de Talentos" dos Prémios Human Resources (2017).[53]

As principais marcas de retalho da Sonae são frequentemente distinguidas pelos prémios portugueses como "Marcas de Confiança", no âmbito do estudo internacional promovido anualmente pelas Selecções do Readers Digest[54] e como "Escolha do Consumidor", iniciativa da Consumerchoice.[55]

Referências

  1. [1]
  2. «Sonae: o Grupo e os Negócios» 
  3. «Quem Somos - Site oficial SONAE» 
  4. Cardoso, Margarida (17 de fevereiro de 2022). «Sonae: Há um novo logótipo e muito mais para mostrar como Cláudia Azevedo imprime a sua marca». Expresso. Consultado em 17 de fevereiro de 2022 
  5. «SONAE | Euronext». www.euronext.com. Consultado em 27 de agosto de 2018 
  6. a b «Cronologia: acontecimentos marcantes da história da Sonae». PÚBLICO 
  7. Sonae - Hístoria recuperado 28 de Agosto 2011
  8. «Jornal de negócios» (PDF) 
  9. «História Sonae» 
  10. «Zon Optimus completa reorganização interna». Consultado em 27 de agosto de 2018 
  11. Paulo Azevedo: "Vamos ser grandes e internacionais". Publicado a 21 de Março de 2011, Jornal de Negócios
  12. «Belmiro de Azevedo anuncia saída de chairman da Sonae». Diário Económico. 9 de março de 2015 
  13. «Cláudia Azevedo já é presidente da Sonae». Jornal de Negócios 
  14. «O Grupo e os Negócios - Sonae». Sonae. Consultado em 28 de agosto de 2020 
  15. «Negócios MC». Sonae MC. Consultado em 25 de julho de 2022 
  16. «Worten fatura mais €31 milhões entre janeiro e junho - Hipersuper - Hipersuper». www.hipersuper.pt. Consultado em 28 de agosto de 2018 
  17. «Sparkfood, a nova empresa da Sonae para a alimentação saudável». Expresso. 15 de novembro de 2023. Consultado em 27 de março de 2024 
  18. «O Grupo e os Negócios». www.sonae.pt. Consultado em 25 de julho de 2022 
  19. «Venda dos 50% da Universo da Sonae ao Bankinter aumentou de 19 para 42 milhões». www.jornaldenegocios.pt. Consultado em 26 de março de 2024 
  20. «Perguntas Frequentes». Cartão Dá. Consultado em 27 de março de 2024 
  21. «Bright Pixel Capital | About Us». Bright Pixel Capital (em inglês). Consultado em 25 de julho de 2022 
  22. «Sonae investe 255 milhões para reforçar na Sonae Sierra» 
  23. «Lucro da Sonae sobe 34% para 98 milhões no primeiro semestre». Dinheiro Vivo. 22 de agosto de 2018. Consultado em 28 de agosto de 2020 
  24. «Sonae - Maia - NOS». Sonae. Consultado em 28 de agosto de 2018 
  25. «www.sonaecapital.pt/pt/sonae-capital/areas-de-negocio». www.sonaecapital.pt. Consultado em 28 de agosto de 2018 
  26. «Publico» [ligação inativa]
  27. «Miguel Gil Mata substitui Cláudia Azevedo na liderança da Sonae Capital» 
  28. «Sonae Indústria altera modelo de governação» 
  29. «Sonae - Estrutura Accionista». www.sonae.pt. Consultado em 17 de fevereiro de 2024 
  30. «Quem somos | Sonae». www.sonae.pt. Consultado em 31 de agosto de 2020 
  31. Soares, Rosa. «Paulo Azevedo calça sapatilhas premiadas para acelerar internacionalização». PÚBLICO 
  32. a b «Sonae investe €110 milhões em 650 projetos de inovação no retalho - Hipersuper - Hipersuper». www.hipersuper.pt. Consultado em 30 de agosto de 2018 
  33. a b «Sonae investiu mais de 100 milhões em inovação em 2018». www.jornaldenegocios.pt. Consultado em 31 de agosto de 2020 
  34. «Sonae investiu 105 milhões em inovação no retalho em 2017» 
  35. «Sonae reforça investimento em inovação - B!t Magazine». B!t Magazine. 13 de março de 2017 
  36. «Sonae Publicações» 
  37. «Sonae conquista 'European Excellence Award 2016'». Dinheiro Vivo. 11 de dezembro de 2016 
  38. Redação (12 de julho de 2016). «Sonae aposta na inovação e parcerias». O Jornal Económico 
  39. «Sonae Inovação» 
  40. «Sonae reforça crescimento, melhora rentabilidade operacional e acelera internacionalização». News Powered by Cision. Consultado em 4 de setembro de 2018 
  41. «Sonae reduz consumo de energia e emissões de CO2 em 2016 | Ambiente Magazine». www.ambientemagazine.com. Consultado em 4 de setembro de 2018 
  42. «Sonae assina "Paris Pledge for Action" assumindo preocupação com a sustentabilidade | Ambiente Magazine». www.ambientemagazine.com. Consultado em 4 de setembro de 2018 
  43. «Sonae melhora pegada ecológica». hrportugal.pt. Consultado em 4 de setembro de 2018 
  44. «Sustentabilidade Sonae» 
  45. «Edifício da Sonae considerado um dos mais sustentáveis do mundo. Investimento total foi de 11 milhões de euros – Executive Digest». 25 de setembro de 2023. Consultado em 26 de setembro de 2023 
  46. Sonae distinguida como “Empresa Mais Ética do Mundo”, Jornal de Negócios, publicado a 12 março 2013
  47. «Relatório Gestão Sonae» (PDF) 
  48. «Powers of Retailing - Deloitte» (PDF) 
  49. Ataíde, Ânia (26 de julho de 2017). «Reputação das empresas do PSI 20 vale 63% do valor financeiro». O Jornal Económico 
  50. «Sonae eleita a melhor MBA Employer». hrportugal.pt. Consultado em 4 de setembro de 2018 
  51. «As Empresas + Atrativas de Portugal · Spark Agency». empresasmaisatrativas.pt. Consultado em 4 de setembro de 2018 
  52. noticias.universia.pt. «SONAE SR vence Master do Capital Humano». Noticias Universia Portugal 
  53. «Sonae MC distinguida nos Prémios Human Resources - Hipersuper - Hipersuper». www.hipersuper.pt. Consultado em 4 de setembro de 2018 
  54. Sousa, Fátima. «Briefing - E as novas marcas de confiança são…» 
  55. ConsumerTrends. «Escolha do Consumidor». Consumer Trends 

Ligações externas

[editar | editar código-fonte]