Canal Panda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura o canal de televisão emitido em Espanha, veja Canal Panda (Espanha).
Canal Panda
Canal Panda (PT/ES)
Logotipo do Canal Panda desde Julho de 2015.
Tipo Rede de televisão por assinatura
País Portugal Portugal
Flag of Spain.svg Espanha
 Andorra
Fundação 1 de abril de 1996 (24 anos)
Pertence a Portugal Dreamia
Espanha AMC Networks International Iberia
Cidade de origem Lumiar, Lisboa em Portugal
Sede Lisboa, Portugal Portugal
Slogan Canal Panda é fixe!
Formato de vídeo 16:9 (576i, SDTV)
Canais irmãos Biggs
Canal de História
Canal Hollywood
MOV
Blast
Cobertura Portugal Portugal
Flag of Spain.svg Espanha
Emissoras afiliadas JimJam
Cobertura internacional  Angola
 Moçambique
Cabo Verde Cabo Verde
Guiné-Bissau
 São Tomé e Príncipe
Nome(s) anterior(es) Panda Club (1996 - 1997)
Página oficial www.canalpanda.pt
Disponibilidade por satélite
NOS
Canal 42
MEO
Canal 43
Zap
Canal 37
DStv
Canal 482
Canal+ (Espanha)
Canal 95
Disponibilidade por cabo
Nowo
Canal 70
Vodafone
Canal 54
Euskaltel (Espanha)
Canal 21
NOS
Canal 42
MEO
Canal 46
Disponibilidade via ADSL
MEO
Canal 46

O Canal Panda é um canal de televisão ibérico, dedicado exclusivamente ao público infantojuvenil.

História[editar | editar código-fonte]

Primeiro logotipo do Canal Panda usado de 1997 a 2015
Segundo logotipo do Canal Panda usado de 2015

O Canal Panda foi o primeiro canal infantojuvenil português e espanhol.

A sua emissão diária, originalmente, era de 20 horas, sem interrupções e com uma grande diversidade de programas como desenhos animados, séries de imagem real, filmes infantis, telejornais e programas especiais sobre desporto, música e cultura, mas também com algumas séries politicamente incorretas. Desde o ano de 2012, a sua emissão diária passou para 24 horas.

Foi fundado em 1 de Abril de 1996, com o nome de Panda Club, mas em 1997, passou a chamar-se oficialmente Canal Panda.

Inicialmente, o canal era destinado também aos adolescentes e jovens adultos, sendo posteriormente criado o canal Panda Biggs no Natal de 2009 para esse público. O Canal Panda, a partir de 2010, passou, então, a dedicar-se exclusivamente a crianças até aos 10 anos de idade.

Inicialmente, o canal era também distribuído na Espanha, mas, em 2000, passou a dedicar-se exclusivamente ao mercado português. No dia 1 de Abril de 2011, o Canal Panda retomou as suas transmissões na Espanha, embora com um horário reduzido. Na Espanha, o canal é aberto às 6 horas da manhã (ou 7 horas, na hora portuguesa) e fecha às 2h da manhã (ou 3 horas, na hora portuguesa).

A partir de 6 de julho de 2015, o canal foi remodelado com uma nova imagem e novo logotipo, tornando-se também mais apelativo ao público infantil. O público alvo foi igualmente reduzido para o público mais pequeno.[1]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

O canal foi fundado em 1996, sob o nome de Panda Club e, inicialmente, também era emitido em Macau. Um ano mais tarde, o canal renomeou-se de Canal Panda. Entre 2001 e 2011, o canal foi produzido exclusivamente para o mercado português.

Na Espanha, o Canal Panda desapareceu da plataforma Via Digital's em 1 de janeiro de 2001, para ser substituído por um canal semelhante, o Canal Megatrix, resultado de um acordo de distribuição com a Antena 3 TV. Por sua vez, Canal Megatrix também encerrou portas em 2004, ao mesmo tempo com a fusão do Canal Satélite Digital e a Via Digital.

Em 2011, Chello Multicanal decidiu recuperar a marca na Espanha por não concordar com o projeto de lei de canal KidsCo, que distribuiu após a compra da produção Teuve. Em 1 de abril de 2011, o rejuvenescido Canal Panda Espanha é adicionado às plataformas Movistar+ e Vodafone TV, como também algumas empresas de cabo local em todo o País. Enquanto isso, o canal KidsCo continuou presente no mercado espanhol em algumas operadoras de cabo e IPTV, até encerrar portas em Janeiro de 2014.

Programas[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Lista de programas do Canal Panda

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Medos[editar | editar código-fonte]

Entre 2001 e 2010, as imagens passadas durante o fim de emissão do Canal Panda eram consideradas assustadoras por várias crianças da época. As razões dos sustos estavam relacionadas com sons de corujas e do ressonar da mascote, juntamente com um desenho do Canal Panda a mexer-se com estrelas e a bocejar[2]. O canal encerrava à 1h da manhã, e no início, via-se uma tela branca e sons de relógio, mudando posteriormente para um fundo noturno com uma voz feminina que dizia "Até amanhã às 5 no Canal Panda!".

Em 2010, o canal decidiu editar o final de emissão. Deixando de ser uma imagem parada e passando apenas a ouvir-se os mesmos sons. Em 2011, o final de emissão foi mudado para um carrossel com bonecos a andarem nele. Em janeiro de 2012, o canal passou a ser emitido a 24h.

O Canal Panda nos anos 2000[editar | editar código-fonte]

Como nos anos 2000 não existia ainda Panda Biggs (só surgiu em 2009, que mais tarde se converteu apenas em Biggs), o Canal Panda também era destinado aos adolescentes e aos jovens adultos. Isso fazia com que também houvesse programação transmitida em espanhol, em inglês ou em francês (apenas esses dois primeiros idiomas eram aceites).

O Panda Mix e o Panda ao Vivo[editar | editar código-fonte]

As duas atrações que o canal teve na primeira metade dos anos 2000 foi o Panda Mix e o Panda ao Vivo. Numa época em que ainda não existia o Biggs, nem o infantil Festival Panda, o Canal Panda teve esses programas. À 6ª Feira à noite, o canal transmitia Panda Mix, que era um programa que transmitia vários videoclips (tal como faz o Biggs, mas o Canal Panda não os usava como tapa-buracos, tinha programa próprio). Já ao sábado à noite, o canal transmitia às 20h30, o Panda ao Vivo, que eram concertos com celebridades famosas, como "Keane" ou "Mika". O Panda Mix era apenas adquirir direitos de autor. Os concertos de sábado eram gravados em vários países e depois eram levados para a TV Portuguesa.

As transmissões eram sempre regulares e assim continuaram até 2008, devido a critérios rigorosos relacionados com o público-alvo infantil, pois esses programas eram para os mais velhos e o canal tinha que se focar em conteúdo adequado para crianças.

Os "tapa-buracos" da programação[editar | editar código-fonte]

Uma das particularidades que o canal também tinha era a exibição de um magazine ou de um desenho animado entre 2 e 7 minutos entre um programa e outro, tal e qual como a RTP fazia às vezes. Esses desenhos passavam desde o início dos anos 2000 e não estavam na programação (apenas entravam os que tinham entre 15 e 30 minutos de duração) e davam em vários horários, sendo também esses que pouco antes da 1h encerravam a emissão. Os mais aceites e transmitidos foram o Panda Flash e o Panda Sport e de desenhos animados foram os da Renada (Renaade), A Aranha (Spider!), Lua, Hugo e Egon e Jimbo (Jimbo and the Jet Set). Os desenhos animados continuaram até 2009, mas o Panda Sport terminou pouco antes de 2005 e o Panda Flash permaneceu (a dada altura de uma forma fugaz) até julho de 2015, altura em que o canal remodelou totalmente a programação.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Krauss, Susana (3 de julho de 2015). «Canal Panda apresenta nova imagem». SAPO Lifestyle. SAPO 
  2. «Canal Panda - Panda a dormir fim emissão - YouTube». www.youtube.com. Consultado em 8 de janeiro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]