Comunidade de Madrid

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde março de 2017).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Espanha Madrid  
—  Comunidade autónoma  —
Bandeira de Madrid
Bandeira
Brasão de armas de Madrid
Brasão de armas
Localización de la Comunidad de Madrid.svg
Capital Madrid
Administração
 - Presidente Cristina Cifuentes (PP)
Área
 - Total 8 021 8 § km²
População (2012)
 - Total 6 436 996
    • Densidade 802,4 hab./km²
Gentílico: madrileno, -na
Idioma oficial espanhol
Estatuto de autonomia 1 de março de 1983
ISO 3166-2 ES-M
Congresso
Senado
39 assentos
10 assentos
Sítio www.madrid.org
§ 1,6% da área total de Espanha
13,5% da população total de Espanha

A Comunidade de Madrid (português europeu) ou Comunidade de Madri (português brasileiro)[1] é uma das 17 comunidades autónomas da Espanha, localizada no centro do país. É uma comunidade uniprovincial, cujo nome é partilhado também com a sua capital. Limita com as províncias castelhanas de Guadalajara, Cuenca, Toledo, Ávila e Segóvia. Tem 8 021,8 km² de área e em 2012 tinha 6 436 996 habitantes (densidade: 802,4 hab./km²),[2] concentrados sobretudo na área metropolitana de Madrid. É a terceira comunidade em termos de população e a mais densamente povoada. O seu PIB equivale a 18,3% do PIB espanhol.

A sua formação deu lugar a um intenso debate político em finais dos anos 1970. A província fazia parte da região de Castela-a-Nova desde o século XIX e foram apresentadas propostas para que formasse uma nova comunidade autónoma juntamente com restantes as províncias dessa região, com a atribuição de um regime especial à província de Madrid por albergar a capital nacional. Em 1981, foi decidida a sua integração numa comunidade separada, a qual foi dotada de um Estatuto de Autonomia em 1983.

História[editar | editar código-fonte]

O território da atual Comunidade de Madrid foi uma região pouco importante durante o Império Romano. Depois da Reconquista, o território passou a pertencer ao Reino de Castela. No século XVI, o rei Filipe II estabeleceu a capital da sua monarquia na vila de Madrid.

O Estatuto de Autonomia foi aprovado em 1 de março de 1983. A Província de Madrid foi constituída como Comunidade Autónoma pela Lei Orgânica 3/1983, de 25 de fevereiro de 1983 e com a denominação de Comunidade de Madrid.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Relevo[editar | editar código-fonte]

O relevo da Comunidade de Madrid é bastante plano com uma altura média de aproximadamente 650 m. A Serra de Guadarrama e Somosierra pertencentes ao Sistema Central representam a zona montanhosa da comunidade, com cumes que superam 2 000 metros de altitude. Ambas serras estão na parte noroeste e norte da província. O cume mis alto da comunidade autónoma é o de Peñalara, com 2 430 m.

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Os principais rios que banham a comunidade são os afluentes do rio Tejo. O principal rio afluente é o Jarama.

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima da comunidade é do tipo mediterrânico continental. Os invernos são frescos, com temperaturas inferiores a 8° C e neves ocasionais. Os verões são quentes, com temperaturas médias superiores a 24° C em julho e agosto e com máximas que muitas vezes superam os 35° C.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Os principais municípios são: Madrid (3 155 359 habitantes), Móstoles (204 463), Alcalá de Henares (197 804), Fuenlabrada 195 131), Leganés (181 248), Alcorcón (162 524), Getafe 157 397), Torrejón de Ardoz (109 483), Alcobendas (103 149) e Parla (91 024). Os arredores do município de Madrid destacam-se pela expressiva comunidade cigana, vinda da Europa Central (40 000 indivíduos).[3]

Economia[editar | editar código-fonte]

A Comunidade de Madrid é a que goza de maior riqueza por habitante: 27 279 euros (31% acima da média nacional) em 2005, seguida pelas comunidades do País Basco, Navarra e Catalunha nesta ordem. É a segunda região industrial do país.

Dentre as indústrias se destaca a metalurgia (em Pinto e Alcalá de Henares), a siderurgia (em Villaverde), indústrias químicas (em Colmenar Viejo e Alcobendas), de transporte (em Villaverde e Barajas em Madrid, Getafe, Torrejón de Ardoz e Fuenlabrada), elétrica (em Coslada e Móstoles), de construção de aviões (em Getafe), mecânica de precisão (em Madrid).

Madrid é a sede da maioria das empresas mais importantes do país, tanto nacionais como estrangeiras, e concentra o maior volume de companhias de novas tecnologias (como a Indra, Ericsson, Alcatel-Lucent, Telefónica, Microsoft ou IBM).

Política[editar | editar código-fonte]

Presidentes da Comunidade de Madrid[editar | editar código-fonte]

Nome Início Fim Partido Notas
1. Joaquín Leguina 1983 1995 PSOE Primeiro presidente da Comunidade Autónoma de Madrid.
2. Alberto Ruiz-Gallardón 1995 2003 PP
3. Esperanza Aguirre 2003 2012 PP
4. Ignacio González 2012 2015 PP
5. Cristina Cifuentes 2015 presente PP

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Ley Orgánica 3/1983, de 25 de febrero, de Estatuto de Autonomía de la Comunidad de Madrid» (PDF). Estatuto de Autonomía de la Comunidad de Madrid. Artículo 1; punto 2: «La Comunidad Autónoma de Madrid se denomina Comunidad de Madrid.» 
  2. «Población por Comunidades INE Enero de 2013» 
  3. Presseurop. Disponível em http://www.presseurop.eu/pt/content/article/332281-o-pais-dos-ciganos-felizes. Acesso em 13 de abril de 2014.


Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Espanha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.