Unidos Podemos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Unidos Podemos
Líder Pablo Iglesias Turrión
Fundação 9 de Maio de 2016
Ideologia Socialismo
Socialismo democrático
Republicanismo
Ecologismo
Justiça Social
Democracia participativa
Populismo de esquerda
Espectro político Esquerda
Afiliação nacional Podemos
Esquerda Unida
Equo
Outros partidos de esquerda

Unidos Podemos é o nome da coligação eleitoral formado por Podemos, Esquerda Unida e outros diversos partidos de esquerda para concorrer às Eleições gerais na Espanha em 2016[1].

Em meados de Abril de 2016, negociações entre o Podemos e a Unidade Popular, liderada pela Esquerda Unida, foram iniciadas de forma a unirem forças e conseguiram ultrapassar o PSOE, como o maior partido da esquerda espanhola[2][3].

Em Maio de 2016, as negociações foram concluídas com sucesso, com a coligação de Podemos com a Esquerda Unida, graças à aprovação em consultas internas, em ambos os partidos[4][5]. Ambos os partidos, marcaram o Partido Popular como maior rival, procurando marginalizar o PSOE e, afirmar-se como o maior partido de esquerda[6].

Partidos membros[editar | editar código-fonte]

Partido Ideologia
Podemos Socialismo democrático, Populismo
Esquerda Unida Socialismo, Comunismo, Marxismo
Equo Ecologismo
Por um Mundo mais Justo Fraternismo
Construindo a Esquerda - Alternativa Socialista Socialismo, Republicanismo
Més por Mallorca Socialismo democrático, Catalanismo
Saragoça em Comum Socialismo democrático, Populismo
Batzarre Comunismo, Socialismo do século XXI
Esquerda Castelhana Socialismo, Nacionalismo castelhano
Esquerda Asturiana Socialismo, Nacionalismo asturiano
Segoviemos Socialismo democrático

Resultados eleitorais[editar | editar código-fonte]

Eleições legislativas[editar | editar código-fonte]

Data Votos % Deputados Status
2016 5 049 734 21,1 (3.º)
71 / 350
Oposição

Referências

  1. «Unidos Podemos, el nombre de la coalición de Podemos e IU». EL PAÍS (em espanhol). 16 de maio de 2016. Consultado em 16 de maio de 2016 
  2. «Podemos e IU ultiman un pacto para ir juntos si se repiten las elecciones». El Periódico. 20 de abril de 2016. Consultado em 16 de maio de 2016 
  3. «Podemos e IU avanzan en un pacto para superar al PSOE tras el 26-J». www.larazon.es. Consultado em 16 de maio de 2016 
  4. «Las bases de IU aprueban por un 87,8% la coalición con Podemos». ELMUNDO. Consultado em 16 de maio de 2016 
  5. «Las bases de Podemos respaldan por un 98% la alianza con IU». ELMUNDO. Consultado em 16 de maio de 2016 
  6. «Garzón augura que la alianza entre Podemos e Izquierda Unida podría disputar el primer puesto el 26-J». www.publico.es (em espanhol). Consultado em 16 de maio de 2016