CMTV

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
CMTV
Correio da Manhã TV
Canal informativo
Tipo Generalista, informativo
País Portugal Portugal /  Angola
Fundação 16 de março de 2013 (7 anos)
Pertence a Cofina
Proprietário Cofina Media, SGPS
Presidente Paulo Fernandes
Cidade de origem Lisboa
Portugal Portugal
Sede Rua Luciana Stegagno Picchio, 3 - 1549-023 Lisboa
Estúdios Rua Luciana Stegagno Picchio, 3 - 1549-023 Lisboa
Formato de vídeo 16:9
576i (SDTV)
1080i (HDTV)
Audiência 4,1% (2019)
Cobertura Portugal Portugal
Cobertura internacional  Angola,  Moçambique (parcialmente),  França (parcialmente)
Página oficial cmtv.sapo.pt
Disponibilidade por satélite
Portugal MEO
Canal 8
Portugal NOS
Canal 8
Angola TV Cabo Angola
Canal 18
Moçambique TV Cabo Moçambique
Canal 18
Angola ZAP TV
Canal 18
Canal 611
AngolaMoçambique DStv
Canal 672
Disponibilidade por cabo
Portugal MEO
Canal 8
Canal 200 (HD)
Portugal NOS
Canal 8
Canal 308 (HD)
AngolaMoçambique ZAP TV
Canal 18
França Orange
Canal 456

A CMTV é um canal de TV generalista português, associado ao diário Correio da Manhã. [1]As emissões do canal tiveram início em 17 de março de 2013[2]. A CMTV emite 24 horas/dia e, para além de Portugal, também pode ser vista em Angola e capitais distritais de Moçambique, assim como em (França) e de Pretória (África do Sul)

Expansão[editar | editar código-fonte]

O canal começou as suas emissões em exclusivo em Portugal na operadora MEO.

No início de dezembro de 2015, reforçou a presença em Moçambique, passando a integrar a grelha da GOtv, operadora digital que está presente em todas as capitais provinciais do país. A CMTV é a única estação portuguesa de cunho informativo disponível na oferta da GOtv.

Após 3 anos como exclusivo MEO em Portugal, a 14 de janeiro de 2016 passa a estar também disponível na NOS. A CMTV passa a ocupar a posição 8 na grelha da NOS (a mesma que ocupa no MEO) e a estar disponível em cerca de 85% das casas portuguesas que têm televisão por subscrição.

Em dezembro de 2017, a CMTV passa a estar disponível em todas as operadoras portuguesas de televisão por subscrição, assinalando presença na Nowo (no dia 18/12/2017) e na Vodafone (no dia 21/12/2017)[3].

Desde janeiro de 2017 que a CMTV é o canal de TV fechado mais visto no conjunto dos operadores portugueses de TV por subscrição.[4] No dia 10 de maio 2020, a CMTV obteve o seu melhor resultado de sempre, tendo atingido uma média de 7,6% de share diário [5]

A CMTV terminou o ano de 2019 com um share médio de 4,1%, o melhor resultado de sempre, registando uma subida de 20% em relação a 2018. [6]

Direção

Diretor-Geral: Octávio Ribeiro

Diretor-Geral Adjunto: Armando Esteves Pereira e Alfredo Leite

Diretor-Executivo: Carlos Rodrigues

Diretores-Adjuntos: José Carlos Castro, Eduardo Dâmaso e Paulo João Santos

Diretor de Produção e Programação:Pedro Mourato

Diretor TI: Rui Taveira

Coordenador Realização: Rui Quartin Costa

Coordenador Geral de Imagem: Ismael Jesus

Telenovelas da CMTV[editar | editar código-fonte]

A CMTV inaugurou a partir do dia 21 de março de 2016 o seu novo horário para ficção, em que emitiu a sua primeira telenovela brasileira vintage. O primeiro episódio da telenovela A Escrava Isaura, comprada à RecordTV, rendeu ao canal 2,7% de share. (fonte: CMTV) Em 2019 surge a primeira telenovela produzida para a CMTV, pela SP Televisão: "Alguém Perdeu", da autoria de António Barreira.

Lista de telenovelas nacionais da CMTV[editar | editar código-fonte]

Lista de telenovelas transmitidas pela CMTV[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre televisão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.