MEO

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de MEO (operadora))
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde maio de 2015).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.


MEO
Razão social MEO - Serviços de Comunicações e Multimédia, S.A.
Tipo Subsidiária
Slogan MEO Humaniza-te
Indústria Telecomunicações
Fundação 2007
Sede Av. Fontes Pereira de Melo, Lisboa[1]
Proprietário(s) Altice Portugal
Pessoas-chave Cláudia Goya, CEO
Clientes > 1.000.000 clientes[2]
Produtos Televisão
Internet
Telefone
Telemóvel
Website oficial www.meo.pt

O serviço MEO surgiu depois da separação da PT Comunicações e da PT Multimédia, sendo que a última mudou o seu nome para ZON Multimédia.[carece de fontes?] Mais tarde, começou a instalar fibra óptica FTTH, como meio também ele, transmissor do serviço.[carece de fontes?]

Em Julho de 2010 a Portugal Telecom informou que o MEO superou os 700 mil clientes.[3]

Em novembro de 2011, o MEO alcançou um milhão de subscritores.[4] Em Janeiro de 2014, a marca MEO subtituiu a marca TMN, na operação de serviço móveis.

Em janeiro de 2015, a Portugal Telecom (PT Portugal), informa que aprovou a fusão entre a PT Comunicações (PTC) e a MEO. Os activos (serviços móveis) da MEO passaram todos para a PTC (que inclui já os serviços fixos).[carece de fontes?] A partir deste momento a empresa responsável pela gestão do serviço e marca comercial do grupo Portugal Telecom, passa portanto, a designar-se de MEO. No mesmo mês, a PT Portugal foi vendida à empresa francesa Altice.[carece de fontes?]

A 23 de maio de 2017, foi anunciado através da comunicação social que as marcas MEO e PT Empresas, assim como a marca Portugal Telecom, iriam desaparecer até ao segundo trimestre de 2018, passando ambas a designar-se "Altice Portugal", no âmbito de criação de uma marca única para todos os países onde a Altice está presente. No entanto, a empresa liderada em Portugal por Alexandre Fonseca, anunciou a 13 de março de 2018 na Altice Arena que as marcas MEO (sector particular) e PT Empresas (sector empresarial) não irão desaparecer do mercado como tinha sido comunicado em 2017, mantendo-se como marcas numa vertente mais a nível comercial e de retalho. As marcas Moche (sector juvenil), UZO e Sapo também não terão qualquer alteração. Desaparece sim a marca Portugal Telecom ou PT Portugal que passa a ser adoptada permanentemente, de forma institucional, pela ínsignia Altice Portugal.[5]

O Serviço[editar | editar código-fonte]

O MEO surge pouco depois do spin-off da que, na altura, detinha a TVCabo, em Junho de 2007. Enquanto que a PT Multimédia mudou o seu nome para ZON Multimédia, a Portugal Telecom criou um serviço no país que junta três funcionalidades: a televisão, o telefone e a internet, com o nome MEO.[carece de fontes?] A campanha de anúncio contou com uma forte publicidade, recorrendo ao grupo humorístico Gato Fedorento.[carece de fontes?] Em 2013, tal como outras empresas no mercado o fazem atualmente, o MEO disponibilizou primeiramente um serviço "quadruple play" denominado M4O que soma às funcionalidades já referidas, o serviço de telemóvel.[6] Em Julho de 2014 o MEO passou a disponibilizar um pacote de serviço que inclui a oferta de internet móvel denominado M5O[7]

Em 2015, a Portugal Telecom terminou o seu contrato com os Gato Fedorento e, como parte da estratégia internacional da Altice, o jogador português Cristiano Ronaldo passou a promover o serviço desde então.[carece de fontes?]

MEOBox do fabricante Motorola.

Televisão[editar | editar código-fonte]

O MEO disponibiliza a transmissão de conteúdos televisivos através de quatro plataformas: rede ADSL (IPTV), fibra óptica (IPTV), satélite (DTH) e rede 3G/4G.[carece de fontes?]

MEO Go[editar | editar código-fonte]

O MEO Go é um serviço disponibilizado pelo MEO que permite assistir televisão através de qualquer acesso de internet, no tablet, smartphone e PC. À data de 2014 é usado por mais de 100 mil Clientes diferentes todos os meses.[carece de fontes?]

O serviço MEO Go que, no início de 2013 já contava com meio milhão de downloads.[8] conquistou notabilidade em Portugal e no mundo, destacando-se por ser uma das soluções de TV Everywhere com uma oferta de conteúdos e de funcionalidades mais completas e integradas. Este reconhecimento ficou registado pela distinção do serviço em vários prémios internacionais, incluindo Best Entertainment App (Tabby Awards 2013),[9] Consumer Service (World Communication Awards 2013),[10] Best TV On The Move Service (TV Connect Industry Awards 2014)[11] entre outros.

MEO Music[editar | editar código-fonte]

Foi um serviço da MEO de música em streaming que podia ser utilizado na TV, num Mac, num Android ou num Windows Phone.[carece de fontes?] Foi descontinuado em março de 2018.[carece de fontes?]

Telefone[editar | editar código-fonte]

O serviço de telefone oferece chamadas grátis sem limites para todas as redes fixas nacionais. Os custos de assinatura da linha ficam também integrados pela assinatura do MEO.[carece de fontes?]

Telemóvel[editar | editar código-fonte]

O serviço de telemóvel oferece uma variedade de tarifários que se dividem em três categorias: pré-pagos, pós-pagos e os incluídos na factura do serviço fixo (M40 e M50).[carece de fontes?]

Interactividade[editar | editar código-fonte]

A tecnologia IPTV permitiu ao MEO a disponibilização de vários serviços interactivos, nomeadamente aquando do Campeonato do Mundo de Futebol de 2010 na África do Sul. Durante as emissões dos jogos na RTP, o MEO disponibilizou vários serviços digitais que permite a visualização de várias câmaras dentro do campo em tempo real.[carece de fontes?]

Cobertura e concorrência[editar | editar código-fonte]

Depois de um período experimental em que um grupo de cinco mil utilizadores na zona de Castelo Branco testou a base da oferta comercial, o MEO começou a ser disponibilizado em Junho de 2007, numa primeira fase em Lisboa, no Porto e em Castelo Branco.[carece de fontes?] Actualmente está disponível em várias localidades do país por IPTV e disponível em todo o país por satélite. O ano de 2008 fechou com 312.000 clientes.[carece de fontes?]

Esta oferta de IPTV assenta na transmissão de vídeo comprimido em MPEG4 sobre uma ligação VDSL que poderá chegar até aos 100 Mbps e garante a capacidade de suporte a um conjunto de aplicações muito exigentes em termos de velocidade.[carece de fontes?]

Na versão comercial o MEO enfrenta a concorrência da NOS, da Vodafone e da Nowo, que também fornecem serviços de televisão sobre IPTV (baseando-se MPEG2/MPEG4 e ADSL2+).[carece de fontes?]

Referências