Record (jornal desportivo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2016).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Record
LogoRecord.gif
Periodicidade Diário
Formato Tabloide
Sede R. Luciana Stegagno Picchio - 1549-023 Lisboa
Preço 1€ + IVA
Fundação 1949
Fundador(es) Fernando Ferreira, José Monteiro Poças e Manuel Dias
Proprietário Cofina
Diretor António Magalhães
Editor-chefe José Ribeiro e Jorge Barbosa
Idioma Português
ISSN 0870-2179 n.º 0870-2179
Página oficial record.xl.pt

Record MHIH é um jornal diário desportivo de Portugal, com sede em Lisboa e uma delegação no Porto.

História[editar | editar código-fonte]

O jornal desportivo Record começou a ser publicado no dia 26 de novembro de 1949.

A ideia de fundar um novo jornal desportivo foi do antigo atleta Manuel Dias que financiou em grande parte a operação e convidou o jornalista José Monteiro Poças (de A Bola) e o professor de Educação Fí Fernando Ferreira que foi o primeiro director.

O Diário Popular adquiriu uma posição acionista importante. A empresa foi nacionalizada a seguir ao 25 de Abril de 1974 e a privatização ocorreu em 1989. Atualmente é detida pela Cofina.

Começou por ser publicado aos sábados e, em 3 de fevereiro de 1953, passou a ser publicado também às terças. Passou depois a trissemanário em 18 de abril de 1972. Passou finalmente a diário em 1 de março de 1995. A versão online do jornal foi lançada a 20 de abril de 1999.

A 24 de Novembro de 1999 foi feito Membro-Honorário da Ordem do Infante D. Henrique.[1]

O diário é líder da imprensa desportiva em Portugal, com 731 mil leitores/dia, segundo o Bareme da Marktest do primeiro semestre de 2015.

O Record começou a aplicar o Acordo Ortográfico de 1990 no início de 2009, sendo o primeiro jornal português de circulação nacional a adotar essa medida.[2]

Em março de 2013, iniciou, na CMTV, a transmissão do programa diário Hora Record.

Fernando Ferreira foi director entre 1949 e 1963. Os diretores seguintes foram Artur Agostinho (1963-1974), José Monteiro Poças (1975-1986), Rui Cartaxana (1986-1998), João Marcelino (1999-2001), José Manuel Delgado (2001-2003), Alexandre Pais (2003-2013) e João Querido Manha (2013-2014). António Magalhães é o atual diretor desde 2 de Setembro de 2014.

Colunistas[editar | editar código-fonte]

Prémio Artur Agostinho[editar | editar código-fonte]

Em 2005 o Record criou o Prémio Artur Agostinho destinado a distinguir a personalidade do ano na área do Desporto.[3][4]

Premiados
Ano Nome Modalidade Ref.
2005 Pauleta Futebol [3]
2006 Luís Felipe Scolari [3][4]
2007 Rui Costa [3]
2008 Cristiano Ronaldo [3][4]
2009 Luís Figo [3][4]
2010 José Mourinho [3][4]
2011 Hulk
2012 Pepe
2013 Rui Costa Ciclismo [5]
2014 Jorge Jesus Futebol
2015 Luisão

Referências

  1. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Jornal Record". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 28 de julho de 2015 
  2. «Agência Lusa». SAPO. Noticias.sapo.pt 
  3. a b c d e f g «Morreu Artur Agostinho (1920-2011)». Semanário Expresso. 22 de Março de 2011. Consultado em 22 de maio de 2016 
  4. a b c d e «Morreu o jornalista Artur Agostinho». Diário de Notícias. 22 de Março de 2011. Consultado em 22 de maio de 2016 
  5. «Rui Costa estreia novo equipamento para 2014». Póvoa de Varzim: Rádio Onda Viva. 3 de janeiro de 2014. Consultado em 22 de maio de 2016. Cópia arquivada em 22 de maio de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Record (jornal desportivo)
Ícone de esboço Este artigo sobre meios de comunicação ou jornalismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.