Diário Económico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Diário Económico
Diario economico logo.jpg
Periodicidade Diário, excepto aos sábados e domingos
Formato Berliner
Sede Rua Vieira da Silva, 1350-342 Lisboa
Preço 1,60 €
Fundação 30 de outubro de 1989 (26 anos)
Presidente Nuno Vasconcellos
Pertence a Ongoing Strategy Investments, SGPS, SA
Director Raul Vaz

O Diário Económico é um dos jornais económicos portugueses de referência estando disponível apenas na Internet (www.economico.pt) e na televisão (Económico TV).

Descontinuou a publicação da sua edição de sábado em Dezembro de 2010.[1]

Em 18 de março de 2016 saiu a última publicação em papel do Diário Económico, passando a estar disponível apenas na Internet e na televisão (Económico TV).[2]

Proprietário e sede[editar | editar código-fonte]

O Diário Económico fica na Rua Vieira da Silva, n.º 45 em Lisboa. É propriedade do grupo A S.T. & S.F. - Sociedade de Publicações.

Era o jornal com maior circulação de informação económica e financeira em Portugal, com audiência superior de cerca de 220 mil leitores por dia em 2010.[3]

O director é Raul Vaz.

Cadernos e suplementos[editar | editar código-fonte]

O Diário Económico tinha um caderno. Uma vez por mês, tinha um suplemento em formato revista a "Fora de Série" mas editou vários suplementos e alguns livros económicos e financeiros.

Referências

  1. «"Diário Económico" deixa de ser publicado aos sábados». Expresso. 29 de Dezembro de 2010. Consultado em 30 de Dezembro de 2010. 
  2. «Dona do Económico entrou com processo de insolvência». 
  3. Diário Económico cresce 20% e distancia-se da concorrência Diário Económico Online, 29 de Dezembro 2010

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Diário Económico


Ícone de esboço Este artigo sobre meios de comunicação ou jornalismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.