Diário Económico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Diário Económico
Diario economico logo.jpg
Periodicidade Diário, excepto aos sábados e domingos
Formato Berliner
Sede Rua Vieira da Silva, 1350-342 Lisboa
Preço 1,60 €
Fundação 30 de outubro de 1989 (26 anos)
Presidente Nuno Vasconcellos
Pertence a Ongoing Strategy Investments, SGPS, SA
Director Raul Vaz

O Diário Económico é um dos jornais económicos portugueses de referência. Descontinuou a publicação da sua edição de sábado em Dezembro de 2010.[1]

A 24 de Setembro de 2014, o Económico Online lançou o Económico à Uma, com conteúdos exclusivos disponíveis, todos os dias úteis, à hora de almoço, de forma gratuita via e-mail, no tablet ou smartphone.[2]

Proprietário e sede[editar | editar código-fonte]

O Diário Económico fica na Rua Vieira da Silva, n.º 45 em Lisboa. É propriedade do grupo Ongoing. É o jornal com maior circulação de informação económica e financeira em Portugal, com audiência superior de cerca de 220 mil leitores por dia.[3] O director é Raul Vaz.

Cadernos e suplementos[editar | editar código-fonte]

O Diário Económico tem um caderno. Uma vez por mês, tem um suplemento em formato revista a "Fora de Série" mas edita vários suplementos e alguns livros económicos e financeiros.

Referências

  1. ""Diário Económico" deixa de ser publicado aos sábados". Expresso. 29 de Dezembro de 2010. Consult. 30 de Dezembro de 2010. 
  2. "Económico à Uma chega amanhã". Económico Online. 23 de Setembro de 2014. 
  3. Diário Económico cresce 20% e distancia-se da concorrência Diário Económico Online, 29 de Dezembro 2010

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Diário Económico


Ícone de esboço Este artigo sobre meios de comunicação ou jornalismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.