Açoriano Oriental

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Açoriano Oriental MH IH é um periódico diário açoriano, publicado na ilha de São Miguel. Trata-se do mais antigo jornal em circulação em Portugal e um dos dez mais antigos de todo o mundo em publicação contínua e regular com o mesmo nome.

História[editar | editar código-fonte]

Quatro meses antes da fundação do Açoriano Oriental havia sido promulgada a primeira lei de liberdade de imprensa em Portugal.

Fundado em 1835, teve a sua primeira edição publicada em 18 de Abril de 1835[1]. Teve como editor José Maria da Câmara Vasconcelos até à edição 60.ª[1], seguindo-se-lhe seu irmão Manuel António de Vasconcelos[1], nascido no Pilar da Bretenha, uma personalidade em que o político e o jornalista apareciam associados e confundidos numa mesma vocação de serviço público e comunitário. Era um liberal e um vigoroso defensor dos seus princípios e a fundação do novo jornal inscrevia-se, sem margem para equívocos, nas lutas políticas que se travavam a nível nacional. Este jornalista estabeleceu, já no primeiro número do novo periódico, o que hoje se chamaria de «estatuto editorial», e que ainda hoje é considerado, pelo seu vigor e sobriedade, uma notável peça jornalística. A partir da edição 70.ª foi Francisco Xavier Correia o editor principal, tendo sido seguido no cargo por Frederico Jacome Correia e por F. J. P. de Macedo[1].

Merece ser recordado o nome de Manuel Ferreira de Almeida que, ao longo de trinta anos e com grandes sacrifícios pessoais manteve o jornal sempre em publicação até que, em meados da década de 1960 foi adquirido pela Impraçor e, em 1 de janeiro de 1979 passou a jornal diário.

Em Novembro de 1996, o Açoriano Oriental foi integrado na empresa Açormedia constituída a partir dos accionistas da Impraçor, aos quais se juntou o Grupo Lusomundo, que detém a maioria do capital.

Foi-lhe concedido em 1989 o título de Membro Honorário da Ordem do Infante D. Henrique.[2]

Actualmente é dirigido por Paulo Simões.

Notas

  1. a b c d Arquivo dos Açores. Imprensa Periódica nos Açores / 1830 - 1881. II. Ponta Delgada: Universidade dos Açores / Serviços de documentação. p. 485. Consultado em 26 de janeiro de 2013  |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda)
  2. «História do "Açoriano Oriental", um breve resumo». SAPO. Acorianooriental.sapo.pt 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre meios de comunicação ou jornalismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.