Ânderson Luís da Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Luisão
Luisão
Luisão pela Seleção Brasileira em 2006
Informações pessoais
Nome completo Ânderson Luís da Silva
Data de nasc. 13 de fevereiro de 1981 (41 anos)
Local de nasc. Amparo, São Paulo, Brasil
Nacionalidade brasileiro
português
Altura 1,93 m
destro
Informações profissionais
Clube atual aposentado
Posição zagueiro
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1999
2000–2003
2003–2018
Juventus-SP
Cruzeiro
Benfica
00018 0000(1)
00105 000(13)
00538 000(47)
Seleção nacional
2001
2001–2011
Brasil Sub-20
Brasil
00001 0000(0)
00047 0000(3)

Ânderson Luís da Silva (Amparo, 13 de fevereiro de 1981), mais conhecido como Luisão, é um ex-futebolista brasileiro que atuava como zagueiro. Atualmente é diretor de futebol do Benfica, seu último clube como jogador.

Luisão possui dois irmãos que também são zagueiros: Alex Silva,[1] que também já se aposentou, e Andrei Silva, que atua no Santo André.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Juventus-SP[editar | editar código-fonte]

O zagueiro começou sua carreira profissional em 1999, no Juventus de São Paulo.

Cruzeiro[editar | editar código-fonte]

Em abril de 2000 foi contratado pelo Cruzeiro, clube onde jogou até 2003. Foi o vice artilheiro da equipe no ano de 2002, com oito gols marcados. Pela Raposa, Luisão se tornou um dos maiores zagueiros da história do clube, onde conquistou títulos memoráveis como o Campeonato Brasileiro de 2003 e as Copas do Brasil de 2000 e 2003.[2]

Benfica[editar | editar código-fonte]

No verão de 2003, Luisão mudou-se para a Europa e foi contratado pelo Benfica, custando 1 milhão de euros.[3] Ele enfrentou um período difícil de adaptação, durante o qual se apresentou um pouco abaixo de suas capacidades. No entanto, o zagueiro conseguiu marcar na sua estreia na Primeira Liga, contra o Belenenses, no dia 14 de setembro. Nessa temporada, Luisão terminou com a conquista da Taça de Portugal contra a equipe do Porto comandada por José Mourinho. Na final, realizada no dia 16 de maio de 2004, o Benfica venceu por 2 a 1 e faturou o título.

Luisão e Tarik Sektioui em 2007

Na temporada 2004–05, Luisão apresentado regularmente como defesa central do Benfica, ao lado de Ricardo Rocha, que aparece 29 vezes, contribuiu fortemente para o título dos encarnados. O primeiro gol de Luisão nessa temporada foi apontado frente ao Estoril Praia, no dia 24 de abril de 2005. No dia 14 de maio, Luisão foi decisivo num dos encontros entre rivais lisboeta, que levava a uma decisão do título, pois foi ele que marcou de cabeça frente ao rival Sporting. Na temporada 2005–06, venceu apenas a Supertaça, numa vitória de 1 a 0 contra o Vitória de Setúbal. A equipe chegou às quartas de final da Liga dos Campeões da UEFA, chegando mesmo a vencer o Liverpool, nas oitavas de final, equipa que era detentora do título europeu. Foi com esta mesma equipa que Luisão marcou e decidiu o jogo da ida na Luz, a 21 de fevereiro de 2006. Por sua vez, embora não tenha marcado, ele viu o Benfica a vencer o Liverpool por 2 a 0 em Anfield, no jogo de volta da eliminatória.

Na temporada 2006–07, Luisão foi nomeado capitão do clube em algumas partidas, devido a lesões de Nuno Gomes e Petit, mas o clube novamente não conseguiu garantir nenhuma conquista maior. Durante a temporada seguinte, em janeiro de 2008, Luisão foi envolvido em uma discussão em campo com o grego Kostas Katsouranis companheiro de equipe, durante um jogo do campeonato contra o Vitória de Setúbal. Ambos os jogadores foram rapidamente substituídos e receberam suspensões dadas pelo clube,[4] e mais tarde houve um pedido de desculpas um ao outro. Mais uma vez, o zagueiro teve algumas lesões e jogos inconsistentes.

Luisão no início da temporada de 2008–09 arrancou da melhor forma, ao marcar um gol no minuto 59 do jogo da Liga Europa contra o Napoli. Foi o seu primeiro jogo da temporada nas competições europeias, e o seu primeiro gol da temporada em todas as competições. Na temporada seguinte, ele iria aproveitar a sua melhor temporada como profissional, aparecendo em um total de 45 partidas oficiais (4 050 minutos, com seis gols), com o Benfica a ganhar a Taça da Liga e a Primeira Liga. Nessa temporada, o clube fez uma boa campanha na Liga Europa, só tendo perdido frente ao Liverpool, no jogo de volta das quartas de final. No dia 28 de agosto de 2010, Luisão marcou através de um canto contra o Vitória de Setúbal, fazendo o 3 a 0 num jogo em que o resultado final foi de 8 a 1. Em 14 de setembro, Luisão entrou na história da Liga dos Campeões da UEFA, após marcar frente ao Hapoel Tel Aviv no primeiro jogo do grupo. A temporada de 2011–12 ficou marcada pela renovação de Luisão com o Benfica até 2016, com a conquista da quarta Taça da Liga, com o vice-campeonato e com a chegada do Benfica às quartas-de-final da Liga dos Campeões da UEFA, saindo derrotado pelo Chelsea, que se iria sagrar campeão europeu nessa temporada. É de realçar que nesta temporada, o Benfica ficou em primeiro lugar da fase de grupos, ultrapassando o Manchester United que ficaria em terceiro e o vencendo o Zenit nas oitavas da competição. É, pela sua classe e carácter como jogador, que atualmente é um dos jogadores mais adorados pelos adeptos benfiquistas, sendo o capitão da equipa Lisboeta e considerado um dos melhores defesas centrais de Portugal.

2014–15[editar | editar código-fonte]

No dia 26 de abril de 2015, a 30ª jornada do campeonato torna-se no capitão com mais jogos pelo Benfica 329 no total, superando os 328 do histórico Mário Coluna.[5]

2016–17[editar | editar código-fonte]

É atualmente o segundo jogador com mais jogos de águia ao peito, com 538 jogos, atrás apenas de Nené, que tem 578 partidas disputadas. Com esta marca colocou António Veloso em 3º lugar (535 partidas).[6]

Aposentadoria[editar | editar código-fonte]

Anunciou oficialmente a sua aposentadoria no dia 25 de setembro de 2018.[7][8][9] Em sua homenagem, foi realizada uma cerimônia de despedida que contou com companheiros, treinadores, corpo técnico, família e alguns jornalistas no Estádio da Luz.

Seleção Nacional[editar | editar código-fonte]

Luisão pela Seleção Brasileira em um jogo contra a Suíça

Luisão estreou pela Seleção Brasileira no dia 23 de julho de 2001, contra Honduras, pelas quartas de final da Copa América de 2001.[10]

Na Copa América de 2004, que este venceu o seu primeiro título pela canarinha, Luisão atuou em todas as partidas, inclusive na final contra a Argentina, onde marcou o seu primeiro gol pela Seleção Brasileira.

Em 2005, conquistou a Copa das Confederações FIFA contra a Argentina, numa vitória histórica por 4 a 1.

Luisão também marcou presença no Copa do Mundo FIFA de 2006, mas aí o Brasil não passaria das quartas, sendo eliminado após uma derrota de 1 a 0 para a França.[11]

Em 2009, Luisão sagrou-se novamente campeão da Copa das Confederações FIFA. O zagueiro atuou em quatro dos cinco jogos do Brasil na competição, incluindo a vitória por 1 a 0 sobre a África do Sul nas semifinais e a vitória por 3 a 2 contra os Estado Unidos na final.[12]

Após uma temporada constante pelo Benfica, Luisão foi convocado por Dunga para a Copa do Mundo FIFA de 2010, realizada na África do Sul.[13] Reserva de Lúcio e Juan, não atuou na competição e viu o Brasil ser eliminado pela Holanda nas quartas de final.[14]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Cruzeiro
Benfica
Seleção Brasileira

Referências

  1. «Alex Silva e Luisão fazem história como os primeiros irmãos juntos na seleção brasileira». O GLOBO. 2 de setembro de 2008. Consultado em 27 de fevereiro de 2020 
  2. «Times históricos: Cruzeiro de 2003». VEJA. 4 de janeiro de 2017. Consultado em 27 de fevereiro de 2020 
  3. «Zagueiro Luisão troca o Cruzeiro pelo Benfica». NSC Total. 19 de agosto de 2003. Consultado em 1 de julho de 2022 
  4. «Após discussão, Benfica suspende Luisão e Katsouranis». Trivela. 7 de janeiro de 2008. Consultado em 1 de julho de 2022 
  5. «Luisão: «329 jogos como capitão desse clube imenso»». Record. 26 de abril de 2015. Consultado em 1 de julho de 2022 
  6. «500 jogos de Luisão em Portugal: Benfica e Cruzeiro trocam mensagens de felicitações». Superesportes. 15 de fevereiro de 2017. Consultado em 27 de fevereiro de 2020 
  7. «Aos 37 anos, zagueiro Luisão anuncia a aposentadoria no Benfica». Extra Online. 25 de setembro de 2018. Consultado em 12 de março de 2020 
  8. «Zagueiro Luisão anuncia aposentadoria». GaúchaZH. 25 de setembro de 2018. Consultado em 12 de março de 2020 
  9. «Zagueiro de duas Copas do Mundo, Luisão anuncia aposentadoria do futebol». Estadão. 25 de setembro de 2018. Consultado em 12 de março de 2020 
  10. «Luisão estréia na seleção com vexame». GloboEsporte.com. 15 de maio de 2006. Consultado em 1 de julho de 2022 
  11. Felipe Lobo (3 de julho de 2021). «Há 15 anos, França eliminou um Brasil fora de forma e de futebol horrível, que virou alvo de inexplicável nostalgia». Trivela. Consultado em 1 de julho de 2022 
  12. Thiago Dias e Thiago Lavinas (28 de junho de 2009). «Brasil consegue virada maiúscula sobre os Estados Unidos e leva a taça». GloboEsporte.com. Consultado em 1 de julho de 2022 
  13. «Dunga convoca Grafite e deixa Adriano e Ronaldinho fora da Copa». G1. 11 de maio de 2010. Consultado em 29 de julho de 2021 
  14. «Brasil naufraga no 2º tempo contra a Holanda e dá adeus à Copa». Terra. 2 de julho de 2010. Consultado em 1 de julho de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]