Alessandro da Conceição Pinto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alessandro
Alessandro
Informações pessoais
Nome completo Alessandro da Conceição Pinto
Data de nasc. 21 de setembro de 1977 (40 anos)
Local de nasc. Tócos (RJ),  Brasil
Altura 1,73 m
Destro
Informações profissionais
Clube atual Brasil Operário Ferroviário
Número 10
Posição Lateral-Direito
Clubes de juventude
19921994
19941996
Brasil Americano
Brasil Vasco da Gama
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1997
19971998
1999
1999
2000
20002004
2004
20052007
20072011
2012
2012
20132014
2015
2016
Brasil Vasco da Gama
Brasil Campo Grande
Brasil Ituano
Brasil Mirassol
Brasil Bangu
Brasil Atlético-PR
Brasil Atlético-MG
Brasil São Caetano
Brasil Botafogo
Brasil Botafogo-SP
Brasil Náutico
Brasil Metropolitano
Brasil Atlético-PR
Brasil Operário Ferroviário
100000 (0)
?00000 (?)
?00000 (?)
?00000 (?)
270000 (1)
104000 (2)
330000 (1)
480000 (1)
232000 (14)
130000 (1)
100000 (0)
390000 (7)
100000 (0)
800000 (0)
Seleção nacional
2001 Brasil Brasil 300000 (0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 9 de março de 2016.

Alessandro da Conceição Pinto, mais conhecido como Alessandro (Tócos, 21 de Setembro de 1977), é um futebolista brasileiro que atua como lateral-direito. Atualmente, defende o Operário Ferroviário.

Carreira[editar | editar código-fonte]

O jogador iniciou nas categorias de base do Americano em 1992. Chegou ao Vasco em 1994. Nas categorias de base cruzmaltina atuava como volante. Contudo, devido a sua extrema capacidade para efetuar cruzamentos, foi deslocado para a lateral-direita, posição que ocupa até hoje.[1] Alessandro subiu para os profissionais do Vasco em 97. Pouco aproveitado na equipe titular, por ter brigado com Felipe, o dono da posição, por julgar-se melhor que ele, o jogador pediu para sair e foi para o Roma por 7 milhões de dólares.[2] Ainda jogou por Ituano, Mirassol e Bangu.

Alessandro destacou-se ao defender o Atlético Paranaense, clube em que chegou em 2000 por 3 milhões de reais (contratação mais cara da história do futebol paranaense até então) e pelo qual foi campeão brasileiro em 2001, eleito pelos torcedores paranaenses como craque do campeonato e herói da conquista. Suas boas atuações o levaram a ser convocado para a Seleção Brasileira de Futebol, onde marcou época. Atuou ainda por Atlético Mineiro e São Caetano.

Acertou sua transferência para o Botafogo em junho de 2007. No final de 2007, chegou a ser oficialmente dispensado pela diretoria do alvinegro,[3] mas a torcida clamou por sua permanência e o clube reviu sua posição e acabou renovando contrato até a metade do ano de 2008[4], temporada em que teve um aumento de produtividade em campo e obtendo a condição de titular. No fim de 2011, a renovação entre Botafogo e Alessandro estava praticamente certa, mas por um problema de última hora no contrato, o Botafogo resolveu desistir da negociação e dispensou o jogador.

Em Janeiro de 2012, acertou com o Botafogo-SP para a disputa do Campeonato Paulista, no qual o Botafogo-SP foi quase rebaixado. No clube, Alessandro se destacou após uma grande partida em que teve que marcar Neymar no Campeonato Paulista contra o Santos e conseguiu deixar o jogador sem marcar gols até a sua substituição, quando Neymar então fez 3 gols após sua saída.

No dia 1 de maio de 2012, Alessandro viu com bons olhos voltar a disputar a Série A do Campeonato Brasileiro, e assim acertou com o Náutico para a disputa do mesmo.[5] Em 2013, foi contratado pelo Metropolitano, clube da cidade de Blumenau - SC.

No clube blumenauense, Alessandro tem se tornado um líder, em 2013 quase levou o o verdão para as semi-finais do campeonato catarinense, time que foi carinhosamente chamado de Metrô Bala do Vale, pois era muito rápido e passava "por cima" dos adversários.

Já em 2014, liderou o time que se classificou em primeiro lugar na primeira fase do catarinão, tendo a oportunidade de jogar o quadrangular final e se tornando um dos maiores ídolos da torcida do jovem Metropolitano.

Em maio de 2015, Alessandro acerta seu retorno ao Atlético-PR, após 11 anos de sua última passagem, e assinou contrato sem custos.[6] Recebeu uma homenagem do clube no jogo em casa contra o Flamengo, no dia 29 de novembro de 2015. Na ocasião, atuou durante o primeiro tempo da vitória de 3x0 do Furacão. Ao ser substituído, recebeu uma faixa e foi aplaudido pela torcida.

Em janeiro de 2016, Alessandro não confirmou sua aposentadoria e defenderá o Operário Ferroviário para a disputa do Campeonato Paranaense.[7]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Vasco da Gama
Atlético-PR
Botafogo

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.