Madson Ferreira dos Santos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Madson
Madson
Madson em entrevista pelo Bahia
Informações pessoais
Nome completo Madson Ferreira dos Santos
Data de nasc. 13 de janeiro de 1992 (26 anos)
Local de nasc. Salvador (BA), Brasil
Altura 1,82 m
Destro
Apelido Madson Bolt [1]
Informações profissionais
Clube atual Grêmio
Número 21
Posição Lateral-direito
Clubes de juventude
2010–2011 Bahia
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2010–2014
2014
2015–2017
2018–
Bahia
ABC (emp.)
Vasco da Gama
Grêmio
00066 0000(0)
00026 0000(2)
00132 0000(1)
00022 0000(1)
Seleção nacional
2011 Brasil Sub-20 00003 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 15 de novembro de 2018.

Madson Ferreira dos Santos (Salvador, 13 de janeiro de 1992), é um futebolista brasileiro que joga como lateral-direito. Atualmente, defende o Grêmio

Carreira[editar | editar código-fonte]

Bahia[editar | editar código-fonte]

Madson começou sua carreira em 2010, nas categorias de base do Bahia. No mesmo ano chegou ao time principal, mas não chegou a ter oportunidades.

Em 2011, o jogador foi vice-campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior, sendo um dos destaques da equipe, levando o Tricolor da Boa Terra pela primeira vez à final do torneio, marcando dois gols na semifinal contra o América Mineiro.[2] No mesmo ano, Madson teve sua primeira chance no time principal, na goleada por 4–0 sobre o Fluminense de Feira, no Estádio Joia da Princesa, válida pelo Campeonato Baiano

Em 2012, foi titular ao longo do primeiro semestre e conquistou o Campeonato Baiano, seu primeiro título como profissional. No mês de maio, sofreu uma lesão que o deixou de fora dos gramados por quatro meses, voltando apenas em setembro, diante do Internacional, na derrota por 3–1 no Beira-Rio, quando se machucou novamente e ficou de fora da equipe pelo resto do ano.

No ano de 2013, Madson foi titular do Tricolor de Aço, ao longo da disputa do Brasileirão, que terminou com a permanência do Bahia na Série A sendo confirmada na penúltima rodada. O lateral no entanto, passou por uma queda de rendimento na segunda parte da competição e chegou a ser vaiado pela torcida, recebendo o apoio do então treinador, Cristóvão Borges.[3]

ABC[editar | editar código-fonte]

Em 2014 sem muitas chances no clube baiano, Madson foi emprestado ao ABC até o final do ano.[4] Marcou o primeiro gol de sua carreira profissional, na vitória por 2–1 sobre o Vasco na Arena das Dunas, válida pela Copa do Brasil.[5]

Foi destaque do Alvinegro Potiguar ao longo da disputa da Série-B de 2014, devido a sua grande velocidade, sendo geralmente parado apenas com faltas.

Vasco da Gama[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2015, se desligou do Bahia e acertou por três temporadas com o Vasco da Gama.[6] Fez sua estreia na vitória por 2–0 sobre a Cabofriense no Moacyrzão. Foi campeão carioca de 2015, sendo o líder de assistências da equipe e eleito o melhor lateral-direito da competição.[7] Ao longo do ano, foi titular absoluto da equipe, sendo uma das principais peças ofensivas, devido a sua grande velocidade; no entanto não conseguiu evitar o rebaixamento do Cruzmaltino a Série-B do Brasileirão.

Em junho de 2016, teve o seu contrato prorrogado até julho de 2019. Em 1 de outubro de 2016, no dia em que completou 100 jogos com a camisa cruzmaltina, o lateral finalmente marcou seu primeiro gol pelo Vasco, descontando na derrota por 3–1 diante do Náutico, na Arena Pernambuco. Ao longo do ano, alternou a titularidade com Yago Pikachu, que também era aproveitado no meio-campo.

No início de 2017, o jogador atravessava má fase e com a chegada de Gilberto perdeu espaço na lateral cruzmaltina, chegando a receber sondagens de Cruzeiro, Botafogo e Goiás[8][9][10], no entanto, com a lesão do lateral titular no mês de julho, Madson recuperou seu espaço e agradou o treinador Zé Ricardo, que o manteve na equipe titular mesmo após a volta de Gilberto.[11]

Grêmio[editar | editar código-fonte]

No dia 12 de Janeiro de 2018 acertou com o Grêmio, por 4 temporadas.

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Em 2011, como um dos destaques do Bahia na Copa São Paulo de Futebol Júnior, Madson foi convocado pelo técnico Ney Franco para a disputa dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara no México, onde o lateral foi titular em todos os jogos, porém a Seleção Brasileira fracassou, não passando sequer da fase de grupos.[12]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Até 15 de novembro de 2018.

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
internacionais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Bahia 2011 1 0 1 0
2012 1 0 6 0 14 0 21 0
2013 28 0 1 0 3 0 1 0 33 0
2014 11 0 11 0
Total 29 0 7 0 3 0 27 0 66 0
ABC 2014 23 1 3 1 26 2
Total 23 1 3 1 26 2
Vasco da Gama 2015 33 0 7 0 16 0 56 0
2016 29 1 6 0 18 0 53 1
2017 19 0 4 0 23 0
Total 81 1 13 0 38 0 132 1
Grêmio 2018 8 0 2 0 3 0 9 1 22 1
Total 8 0 2 0 3 0 9 1 22 1
Total na carreira 141 2 25 1 6 0 74 1 246 4

Títulos[editar | editar código-fonte]

Bahia
Vasco da Gama
Grêmio

Títulos Individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]