Madson Ferreira dos Santos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Madson
Informações pessoais
Nome completo Madson Ferreira dos Santos
Data de nasc. 13 de janeiro de 1992 (25 anos)
Local de nasc. Salvador (BA), Brasil
Altura 1,82 m
Destro
Apelido Madson Bolt [1]
Informações profissionais
Clube atual Vasco da Gama
Posição Lateral-direito
Clubes de juventude
2010–2011 Bahia
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2010–2014
2014
2015–
Bahia
ABC (emp.)
Vasco da Gama
00066 0000(0)
00026 0000(2)
00132 0000(1)
Seleção nacional
2011 Brasil Sub-20 00003 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 3 de dezembro de 2017.

Madson Ferreira dos Santos (Salvador, 13 de janeiro de 1992), é um futebolista brasileiro que joga como lateral-direito. Atualmente, defende o Vasco da Gama.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Bahia[editar | editar código-fonte]

Madson começou sua carreira em 2010, nas categorias de base do Bahia. No mesmo ano chegou ao time principal, mas não chegou a ter oportunidades.

Em 2011, o jogador foi vice-campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior, sendo um dos destaques da equipe, levando o Tricolor da Boa Terra pela primeira vez à final do torneio, marcando dois gols na semifinal contra o América Mineiro.[2] No mesmo ano, Madson teve sua primeira chance no time principal, na goleada de 4–0 sobre o Fluminense de Feira, no Estádio Joia da Princesa, válida pelo Campeonato Baiano

Em 2012, foi titular ao longo do primeiro semestre e conquistou o Campeonato Baiano, seu primeiro título como profissional. No mês de maio, sofreu uma lesão que o deixou de fora dos gramados por quatro meses, voltando apenas em setembro, diante do Internacional, na derrota por 3–1 no Beira-Rio, quando se machucou novamente e ficou de fora da equipe pelo resto do ano.

No ano de 2013, Madson foi titular do Tricolor de Aço, ao longo da disputa do Brasileirão, que terminou com a permanência do Bahia na Série A sendo confirmada na penúltima rodada. O lateral no entanto, passou por uma queda de rendimento na segunda parte da competição e chegou a ser vaiado pela torcida, recebendo o apoio do então treinador, Cristóvão Borges.[3]

ABC[editar | editar código-fonte]

Em 2014 sem muitas chances no clube baiano, Madson foi emprestado ao ABC até o final do ano.[4] Marcou o primeiro gol de sua carreira profissional, na vitória por 2–1 sobre o Vasco na Arena das Dunas, válida pela Copa do Brasil.[5]

Foi destaque do Alvinegro Potiguar ao longo da disputa da Série-B de 2014, devido a sua grande velocidade, sendo geralmente parado apenas com faltas.

Vasco da Gama[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2015, se desligou do Bahia e acertou por três temporadas com o Vasco da Gama.[6] Fez sua estreia na vitória por 2–0 sobre a Cabofriense no Moacyrzão. Foi campeão carioca de 2015, sendo o líder de assistências da equipe e eleito o melhor lateral-direito da competição.[7] Ao longo do ano, foi titular absoluto da equipe, sendo uma das principais peças ofensivas, devido a sua grande velocidade; no entanto não conseguiu evitar o rebaixamento do Cruzmaltino a Série-B do Brasileirão.

Em junho de 2016, teve o seu contrato prorrogado até julho de 2019. Em 1 de outubro de 2016, no dia em que completou 100 jogos com a camisa cruzmaltina, o lateral finalmente marcou seu primeiro gol pelo Vasco, descontando na derrota por 3–1 diante do Náutico, na Arena Pernambuco. Ao longo do ano, alternou a titularidade com Yago Pikachu, que também era aproveitado no meio-campo.

Em 2017, com a chegada de Gilberto, Madson perdeu espaço na lateral cruzmaltina, no entanto, com a lesão do lateral titular no mês de julho, Madson recuperou seu espaço e agradou o treinador Zé Ricardo, que o manteve na equipe titular mesmo após a volta de Gilberto.[8]

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Em 2011, como um dos destaques do Bahia na Copa São Paulo de Futebol Júnior, Madson foi convocado pelo técnico Ney Franco para a disputa dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara no México, onde o lateral foi titular em todos os jogos, porém a Seleção Brasileira fracassou, não passando sequer da fase de grupos.[9]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Até 3 de dezembro de 2017.

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
internacionais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Bahia 2011 1 0 1 0
2012 1 0 6 0 14 0 21 0
2013 28 0 1 0 3 0 1 0 33 0
2014 11 0 11 0
Total 29 0 7 0 3 0 27 0 66 0
ABC 2014 23 1 3 1 26 2
Total 23 1 3 1 26 2
Vasco da Gama 2015 33 0 7 0 16 0 56 0
2016 29 1 6 0 18 0 53 1
2017 19 0 4 0 23 0
Total 81 1 13 0 38 0 132 1
Total na carreira 133 2 23 1 3 0 65 0 224 3

Títulos[editar | editar código-fonte]

Bahia
Vasco da Gama

Títulos Individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]