Danny Morais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Danny Morais
Informações pessoais
Nome completo Danny Bittencourt Morais
Data de nasc. 29 de junho de 1985 (31 anos)
Local de nasc. Porto Alegre, (RS),  Brasil
Nacionalidade  brasileira
Altura 1, 89 m
Destro
Informações profissionais
Período em atividade 2006-presente (10 anos)
Clube atual Brasil Santa Cruz
Número 4
Posição Zagueiro
Clubes de juventude
19982005 Brasil Internacional
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
20062010
2010
20112013
20132014
2014
2015
Brasil Internacional
Brasil Botafogo (emp.)
Brasil Bahia
Arábia Saudita Al-Ettifaq
Brasil Chapecoense
Brasil Santa Cruz
00077 00000(3)
00024 00000(2)
00067 00000(1)
00027 00000(1)
00001 00000(0)
00080 00000(2)

Danny Bittencourt Morais, mais conhecido como Danny Morais Ou Viking do Arruda . (Porto Alegre, 29 de junho de 1985), é um futebolista brasileiro que atua como zagueiro. Atualmente joga pelo Santa Cruz.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Internacional[editar | editar código-fonte]

Neto do ex-goleiro e atual auxiliar técnico do Palmeiras, Valdir de Moraes, Danny chegou ao Internacional em 1998,uma por intermédio de seu treinador de uma antiga escolinha de futebol da capital, Paulinho Estigarribia. Paulinho indicou o promissor jogador de 13 anos ao seu filho Marcelo Estigarribia, que na época treinava a Seleção Brasileira Sub-15.

A seriedade e a compenetração de Danny, características que chamam a atenção em sua personalidade, fizeram com que conquistasse rapidamente seu espaço entre os titulares. O espírito de liderança do jovem zagueiro também garantiu a braçadeira de capitão em quase todos os times que passou ao longo da trajetória nas categorias de base colorada.

Um ano depois de chegar ao Beira-Rio, foi campeão do Efipan em 1999, tradicional torneio infantil disputado na cidade de Alegrete. Em 2000, foi campeão do Mundial Sub-15, ao lado do goleiro Renan e do volante Maycon, futuros companheiros do grupo profissional do Internacional.

A boa conduta dentro e fora de campo contribuiu para que Danny fosse promovido ao time profissional em 2006. A facilidade em atuar como zagueiro ou volante garantiu que é esperada de um jogador moderno.

O auge na carreira ocorreu em 2008, com a conquista da Dubai Cup, nos Emirados Árabes Unidos (atuou como volante), do Campeonato Gaúcho (marcou um gol na histórica vitória por 8 a 1 sobre o Juventude) e da Copa Sul-Americana.[2]

Botafogo[editar | editar código-fonte]

Em 2010, acertou sua ida para o Botafogo por empréstimo, e permaneceu no clube carioca por um ano.[3] Foi campeão carioca, onde o Botafogo ganhou os dois turnos (Taça Guanabara e Taça Rio). Em 2011, volta ao Inter mas, fora dos planos, treinou dois meses e foi dispensado.

Bahia[editar | editar código-fonte]

Em 2011, acertou o empréstimo para o Bahia para a disputa do Campeonato Baiano e da Primeira divisão, em 2012, estendeu mais 1 ano de empréstimo no seu contrato ao Bahia.[4]

Al Ettifaq[editar | editar código-fonte]

Na janela do meio do ano de 2013, após se desligar do Bahia, acertou a sua transferência para o futebol árabe para jogar a temporada 2013/2014.

Chapecoense[editar | editar código-fonte]

Rescindiu o contrato com a equipe árabe, e com proposta da Chapecoense, acabou acertando com a equipe brasileira.[5]

Santa Cruz[editar | editar código-fonte]

Em 2015 vai jogar pelo Santa Cruz, até o final da Série B.[6] Seu primeiro gol saiu contra o Bahia, seu ex-clube, de cabeça, pela 34º rodada da Série B, marcando o gol de empate na Fonte Nova, partida terminou 2x1 pro Santa. Participou do elenco que levou o tricolor de volta a elite do futebol brasileiro, sendo o jogador que mais atuou e um dos grandes destaques do tricolor no campeonato. No dia 06 de janeiro de 2016 renova com o tricolor até o fim do ano.


Títulos[editar | editar código-fonte]

[7]

Internacional
Botafogo
Bahia
Santa Cruz

Prêmios Individuais[editar | editar código-fonte]

Santa Cruz

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]