Saltar para o conteúdo

Sérgio Conceição

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Sérgio Conceicão
Sérgio Conceicão
Conceicão pelo Porto em 2023
Informações pessoais
Nome completo Sérgio Paulo Marceneiro Conceição
Data de nasc. 15 de novembro de 1974 (49 anos)
Local de nasc. Coimbra, Portugal
Nacionalidade português
Altura 1,74 m
destro
Informações profissionais
Clube atual Sem clube
Posição ex-extremo
Função treinador
Clubes de juventude
1986–1991
1991–1993
Académica de Coimbra
Porto
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1993–1994
1994–1995
1995–1996
1996–1998
1998–2000
2000–2001
2001–2003
2003
2003–2004
2004–2007
2007
2008–2009
Penafiel
Leça
Felgueiras
Porto
Lazio
Parma
Internazionale
Lazio
Porto
Standard de Liège
Al Qadsia
PAOK
0030 0000(2)
0024 0000(3)
0024 0000(3)
0056 0000(9)
0063 0000(7)
0025 0000(5)
0041 0000(1)
0007 0000(0)
0011 0000(0)
0073 000(21)
0010 0000(0)
0037 0000(5)
Seleção nacional
1995-1996
1996-2003
Portugal Sub-21
Portugal
0007 0000(1)
0056 000(12)
Times/clubes que treinou
2010–2011
2012–2013
2013–2014
2014–2015
2015–2016
2016–2017
2017–2024
Standard de Liège (assistente)
Olhanense
Académica de Coimbra
Braga
Vitória de Guimarães
Nantes
Porto

00030
00041
00045
00031
00026
00377
Última atualização: 15 de maio de 2024

Sérgio Paulo Marceneiro Conceição (Sé Nova, Coimbra, 15 de novembro de 1974) é um treinador e ex-futebolista português que atuava como extremo. Atualmente está sem clube.

Carreira como jogador[editar | editar código-fonte]

Depois de ter iniciado a sua carreira futebolística na Académica de Coimbra e ter passado igualmente pelas camadas jovens do Porto, foi emprestado ao Felgueiras, equipa na altura da I divisão, para ganhar experiência. Na temporada 1995–96, com apenas 21 anos, destacou-se como um dos melhores elementos da equipa de Felgueiras, tendo actuado em 30 desafios, marcando quatro golos.

Sérgio Conceição, que tanto jogava a extremo-esquerdo como extremo-direito, foi assim chamado de novo ao FC Porto. Treinado por António Oliveira, assumiu-se como titular indiscutível da equipa que se sagrou campeã em 1996–97. Na época seguinte, foi ainda mais influente marcando oito golos no campeonato, que o FC Porto voltou a ganhar, conquistando ainda a Taça de Portugal ganha ao Braga.

As boas exibições de Sérgio Conceição valeram-lhe a transferência para o campeonato italiano por 10 milhões de euros, um dos mais ricos e competitivos da Europa. Durante as temporadas 1998–99 e 1999–00, o médio português representou a Lazio de Roma, um dos mais importantes clubes italianos. No primeiro ano venceu a Taça das Taças, uma importante prova europeia e marcando cinco golos em 33 jogos na Série A, e na segunda época o campeonato de Itália.

Na temporada seguinte, contra a sua vontade, o futebolista foi vendido ao Parma, clube mais modesto onde também se assumiu como titular. A sua cotação levou a que rapidamente, em 2001–02, regressasse a um clube grande, no caso a Internazionale, onde permaneceu por duas épocas.

Regressado novamente a Lazio de Roma, acabou por rescindir, de acordo mútuo, o contrato com aquele clube e regressar a Portugal. Desta vez Conceição assinou com o FC Porto até ao final da época de 2003–04, por onde não foi muito feliz e voltou a rescindir o contrato.

Logo em seguida assinou por um clube belga, o Standard de Liège, onde foi a principal figura da equipa. O extremo ganhou a chuteira de ouro, sendo considerado o melhor jogador da época 2004–05, tendo protagonizado um caso polémico de agressão a um árbitro dentro de campo do que lhe valeu uma punição de alguns meses derivado do seu arrependimento.

Depois de um episódio curto no Al Qadisiya da Arábia Saudita, depois de se ter transferido do Standard Liège na época de 2007–08, ele mudou-se para o futebol grego, indo então jogar para o PAOK, equipa treinada por Fernando Santos.

Selecção Nacional[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 1996 Sérgio Conceição, pela mão de Artur Jorge, fez a sua estreia pela selecção nacional, num jogo em que Portugal ganhou 1 a 0 à Ucrânia. A partir daí, apesar de nem sempre ser titular, passou a ser convocado frequentemente para os desafios da Selecção. O ponto alto da sua carreira na Selecção aconteceu no Euro 2000, disputada na Bélgica e na Holanda, quando fez um hat-trick, marcando aos 35, 54 e 71 minutos com que Portugal derrotou a Alemanha. Na qualificação para o Mundial 2002, Conceição marcou quatro golos sendo alguns decisivos. Mas na fase de grupos na Coreia do Sul não marcou qualquer golo e Portugal não chegou sequer aos oitavos-de-final.

Carreira como dirigente[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 2009, anunciou o fim da carreira como futebolista profissional para assumir o cargo de director desportivo do PAOK.[1]

Carreira como treinador[editar | editar código-fonte]

No final de maio de 2010, Conceição deixou o PAOK e voltou para o Standard de Liège, tendo feito parte da equipa de treinadores do clube.

Em 1 de janeiro de 2012, começou a sua carreira de treinador principal, substituindo Daúto Faquirá no clube português Olhanense,[2] onde esteve até janeiro de 2013.

Treinou então a Associação Académica de Coimbra, sucedendo a Pedro Emanuel, até 2014.[3]

Em seguida treinou o Sporting Clube de Braga. Mas o clube acabou por despedir o técnico no fim da época de 2014–15.[4]

Na época 2015-2016 assumiu o comando técnico do Vitória de Guimarães para depois no final da época rescindir com o clube.[5]

No dia 8 de dezembro de 2016 assina contrato, tornando-se treinador do clube francês Nantes.

Em 2017 regressa a "casa" só que, desta vez, com o papel de treinador principal do Futebol Clube do Porto. Ao vencer a Primeira Liga, Conceição conseguiu o seu primeiro título num campeonato nacional enquanto treinador.

Na temporada 2019–20, conseguiu levar o clube à sua oitava dobradinha vencendo a Primeira Liga assim como a Taça de Portugal.

No dia 8 de novembro 2020, Sérgio Conceição ultrapassou Jesualdo Ferreira como o terceiro técnico mais vitorioso da história do FC Porto, contando com 126 vitórias em 174 jogos.[6]

Sérgio Conceição é pai do atacante Francisco Conceição, que estreou no Futebol Clube do Porto em 13 de fevereiro de 2021, no dérbi com o Boavista.[7]

No dia 26 de maio de 2024, ganhou o seu último título como treinador do FC Porto, a Taça de Portugal frente ao recém campeão nacional, Sporting, e deixando os dragões como a equipa com maior número de títulos conquistados.[8]

No dia 3 de Junho foi, de forma oficial, anunciada a rescisão de contrato com o Porto, após a polemica renovação 2 dias antes das maiores eleições presidências de sempre do clube. Sérgio Conceição conquistou vários títulos ao longo de 7 anos à frente do clube e está agora com as portas da Europa abertas para novos desafios profissionais. [9]

Homenagem[editar | editar código-fonte]

Em sua homenagem, foi-lhe atribuído epónimo, existe o Estádio Municipal Sérgio Conceição em Taveiro, Coimbra.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Sérgio Conceição possui cinco filhos, com quatro destes sendo futebolistas:

Títulos como jogador[editar | editar código-fonte]

Leça
Porto
Lazio

Títulos como treinador[editar | editar código-fonte]

Porto

Prémios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. PAOKfc.gr. «Δήλωση του Sergio Conceicao» (em grego). Consultado em 13 de novembro de 2009. Arquivado do original em 12 de setembro de 2012 
  2. «Sérgio Conceição é o novo treinador do Olhanense». cmjornal.xl.pt. 1 de janeiro de 2012. Consultado em 23 de maio de 2016 
  3. «Sérgio Conceição é o novo treinador da Académica». Público. 8 de abril de 2013. Consultado em 28 de maio de 2024 
  4. «Sp Braga torna oficial despedimento de Sergio Conceição». JN. 30 de junho de 2015. Consultado em 23 de maio de 2016 
  5. «Sérgio Conceição já não é o treinador». A Bola. 18 de maio de 2016. Consultado em 23 de maio de 2016. Arquivado do original em 21 de maio de 2016 
  6. «Sérgio Conceição ultrapassou Jesualdo e é o terceiro técnico mais vitorioso ao serviço do FC Porto». SAPO. 9 de novembro de 2020. Consultado em 28 de maio de 2024 
  7. Isaura Almeida (14 de fevereiro de 2021). «Quem é Francisco Conceição (além de ser filho de Sérgio)?». Diário de Notícias. Consultado em 28 de maio de 2024 
  8. «Sérgio Conceição vai deixar o FC Porto». A Bola. 27 de maio de 2024 
  9. «Sérgio Conceição despede-se do FC Porto e promete: «Em breve virei a público contar a verdade dos factos»». www.record.pt. Consultado em 3 de junho de 2024 
  10. «Sérgio Conceição». Zero Zero. Consultado em 29 de novembro de 2023 
  11. «RodrigoConceição». Zero Zero. Consultado em 29 de novembro de 2023 
  12. «Moisés Conceição». Zero Zero. Consultado em 29 de novembro de 2023 
  13. «Francisco Conceição». Zero Zero. Consultado em 29 de novembro de 2023 
  14. «Sérgio Conceição, um homem de família e objetivos». Move Notícias. 22 de novembro de 2017. Consultado em 30 de abril de 2019 
  15. Sérgio Conceição eleito o melhor treinador do ano: «Queremos revalidar o título»
  16. «Sérgio Conceição e Darwin Núñez eleitos melhores treinador e jogador do ano». RTP Desporto. 5 de julho de 2022. Consultado em 5 de julho de 2022