Saltar para o conteúdo

AMC Networks International

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
AMC Networks International
AMC Networks International
Nome(s) anterior(es) Chellomedia (1998–2014)
Divisão
Atividade Comunicação social
Fundação 1998
Sede Nova York, Estados Unidos
Londres, Reino Unido
Proprietário(s) AMC Networks
Pessoas-chave Eduardo Zilueta (Presidente)
Produtos Televisão e filme
Divisões AMCNI UK
AMCNI Central Europe
AMCNI Latin America
AMCNI Southern Europe
Website oficial www.amcnetworks.com/amcni

AMC Networks International é a divisão da AMC Networks que opera fora dos Estados Unidos. A AMC Networks comissiona e distribui canais de TV e serviços de vídeo.[1] As empresas operacionais e unidades de negócios da divisão atualmente possuem e operam (em joint venture) um total de 68 canais de TV. Essas unidades também administram um conjunto de serviços sob demanda e banda larga.

No total, os canais e feeds operados pela empresa atingem 382 milhões de lares ao redor do mundo.[2] A AMC Networks International também fornece um conjunto de serviços digitais avançados, como vendas de anúncios e soluções de transmissão para operadoras de canais internacionais.

A empresa era originalmente chamada de Chellomedia e fazia parte da Liberty Global. Em 2013, foi vendida para a AMC Networks (uma antiga subsidiária da Cablevision) e foi renomeada para AMC Networks International.

Em 31 de julho de 2012, a Chellomedia comprou a MGM Networks, Inc., enquanto a MGM manteve-se nos Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Alemanha e com joint ventures no Brasil e na Austrália. A Chellomedia licenciou a marca e o conteúdo da MGM para continuar nos canais MGM adquiridos.[3][4]

Em 21 de maio de 2013, foi anunciado que a Liberty Global havia colocado a Chelomedia à venda.[5] A Liberty concordou em 28 de outubro em vender a Chellomedia para a AMC Networks por US$ 1,035 bilhão, exceto sua unidade na Benelux.[6] A compra foi concluída em 2 de fevereiro de 2014.

Em 8 de julho de 2014, a Chellomedia foi renomeada para AMC Networks International.[7][8] Em novembro, a AMC Networks renomeou o canal MGM europeu para AMC.

A AMC Networks International administra seus negócios através de quatro unidades ao redor do mundo:

Canais operados e distribuídos

[editar | editar código-fonte]
  • AMC (África e Oriente Médio)
  • AMC (Europa)
  • AMC (América Latina)
  • Biggs (co-operado com NOS)
  • Blast
  • Blaze (co-operado com A+E Networks UK)
  • Canal Cocina
  • History (canal europeu) (co-operado com A+E Networks UK)
  • Canal Hollywood (co-operado com NOS)
  • Canal Panda (co-operado com NOS)
  • Canais CBS (co-operado com Paramount International Networks)
    • CBS Action
    • CBS Drama
    • CBS Europa
    • CBS Justice
    • CBS Reality
  • Crime & Investigation (co-operado com A+E Networks UK)
  • Dark
  • Decasa
  • Elgourmet
  • Extreme Sports Channel
  • Film & Arts
  • Film Café
  • Film Mania
  • Horror Channel (co-operado Paramount International Networks)
  • JimJam
  • Más Chic
  • Minimax
  • Odisea/Odisseia
  • ShortsTV (co-operado com Shorts International)
  • Sol Música
  • Somos
  • Sport 1
  • Sport 2
  • Sport M
  • Spektrum TV
  • Spektrum Home
  • Canais do Sundance TV
    • SundanceTV France
    • SundanceTV Middle East
    • SundanceTV Spain
  • TV Paprika
  • XTRM
  • Zoomoo Latin America (co-operado com Beach House Kids and NHNZ)

Canais antigos

[editar | editar código-fonte]
  • AMC (Ásia)
  • C8
  • CBS Drama (Polónia)
  • Eva
  • Eva+
  • MOV
  • Megamax
  • OBN
  • Outdoor Channel EMEA (joint venture com Kroenke Sports & Entertainment)
  • SundanceTV América Latina
  • SundanceTV Africa

Referências

  1. «Liberty Global Q1 2012 Fact Sheet» (PDF). Consultado em 10 de novembro de 2014. Arquivado do original (PDF) em 3 de julho de 2012 
  2. «Chellomedia Published Data». Consultado em 10 de julho de 2014. Arquivado do original em 17 de dezembro de 2008 
  3. «UPDATE: MGM Networks Sale To Chellomedia To Fund BuyBack of Icahn Shares: LAT». Deadline (em inglês). Consultado em 24 de novembro de 2015 
  4. Fritz, Ben (1 de agosto de 2012). «MGM sells overseas channels amid Icahn buyback, IPO preparation». Los Angeles Times (em inglês). ISSN 0458-3035. Consultado em 24 de novembro de 2015 
  5. «Liberty Global puts Chellomedia business up for sale». denverpost.com. Consultado em 24 de novembro de 2015 
  6. «AMC Networks To Pay $1B For Liberty Global's Chellomedia». Deadline (em inglês). Consultado em 24 de novembro de 2015 
  7. «Chellomedia to become AMC Networks International». Broadband TV News. Consultado em 24 de novembro de 2015 
  8. «AMC Networks Re-Brands Chellomedia». .amcnetworks.com. Consultado em 24 de novembro de 2015 
  9. «Chellomedia Rebranded As AMC Networks International». Deadline.com (em inglês). Consultado em 2 de abril de 2022 
  10. «Chellomedia to become AMC Networks International». BroadbandTVNews.com (em em). Consultado em 2 de abril de 2022 
  11. «AMC Networks Re-Brands Chellomedia to "AMC Networks International"». AMC Networks Press Release (em inglês). Consultado em 2 de abril de 2022 
  12. «El rol de Eurnekian en el sistema de medios». lascronologias.wordpress.com (em espanhol). 5 de março de 2019. Consultado em 28 de junho de 2021 
  13. «AMC Networks cambia nombre de Chellomedia por AMC Networks International» (em espanhol). 8 de julho de 2014. Consultado em 12 de outubro de 2019 

Ligações externas

[editar | editar código-fonte]
Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.