César Mourão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
César Mourão
César Mourão em 2014
Nascimento 1 de agosto de 1978 (37 anos)
Lisboa, Portugal
Nacionalidade Portuguesa
Ocupação Actor, apresentador de televisão e comediante português

César Filipe Tapadinhas Mourão (Lisboa, 1 de Agosto de 1978) é um actor, apresentador de televisão e comediante português. Desde criança, o Sporting Clube de Portugal foi um clube bastante presente na sua vida onde sempre praticou várias modalidades desportivas, tais como judo, ténis de mesa e voleibol. Começou por estudar desporto e até fez as provas de ingresso para a FMH (Faculdade de Motricidade Humana) mas mais tarde acabou por escolher a representação. Estudou na Escola de Artes e Ofícios do Chapitô no final dos anos 90 e, no ano 2000, estudou Teatro, Cinema e Televisão na UniverCidade, no Rio de Janeiro.

É conhecido pelas suas colaborações com Herman José no programa Hora H[1], e pelos personagens cómicos (como Alzira) que interpretou no programa Fátima. Durante o verão de 2009 integrou o programa SIC ao Vivo que percorria o país. Em 2011/2012 apresentou o Para Algo Completamente INdiferente na SIC Radical. Desde 2011 até 2014, apresentou o programa Gosto Disto (com Andreia Rodrigues)[2], em 2013 e 2014 participou como residente nas duas temporadas do Vale Tudo e no verão de 2013 apresentou o Cante se Puder também com Andreia Rodrigues na SIC. Em Agosto de 2014 estreou na SIC a série Sal da qual foi protagonista juntamente com Rui Unas, João Manzarra e Salvador Martinha. Já fez várias dobragens para filmes de animação tais como ParaNorman, Khumba e Mínimos. Foi anunciada a sua participação num filme da autoria de Nuno Markl denominado Por Ela - O Filme, ainda por produzir. Em Julho de 2015 participou no remake do filme O Pátio das Cantigas realizado por Leonel Vieira e em Julho de 2016 participou também como protagonista no remake de A Canção de Lisboa realizado por Pedro Varela. Em Janeiro de 2016 juntou-se à equipa das manhãs da Rádio Comercial, com Pedro Ribeiro, Vanda Miranda, Nuno Markl e Vasco Palmeirim com a rubrica "Rebenta a Bolha" onde faz vários tipos de improvisação.

Tem uma filha chamada Mariana.

Nos palcos, é parte integrante dos Commedia à la Carte, com Carlos M. Cunha e Ricardo Peres [3] desde 2000. Em 2011 fez, juntamente com Eduardo Madeira, o espectáculo "10 Milhões e Picos". Em 2013 criou o Cantado Ninguém Acredita, espectáculo onde canta temas de vários autores com muito humor à mistura. Actualmente, tem um monólogo intitulado Esperança - A Velha, da sua autoria e de Frederico Pombares. No verão de 2016 percorreu o país passando pelo Porto, Lisboa e Algarve sob o tema "Gazelar Sem Parar", um espetáculo de humor, improviso, música e storytelling.

Toca saxofone, piano e guitarra, faz ilusionismo e malabarismo.

Compôs duas músicas: Sem Hipóteses de Devolução (2014) e Tom da Chuva (2015). Em 2016 deu voz, acompanhado por Luana Martau, a uma música de Miguel Araújo intitulada "Será Amor" que fez parte da banda sonora do remake de A Canção de Lisboa.

É conhecido também no Brasil, visto que estudou lá, e em 2013 foi convidado no Programa do Jô. Em 2016, foi o primeiro português a entrar num sketch do grupo de comédia brasileiro Porta dos Fundos.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.