Ghost in the Shell

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ghost in the Shell
攻殻機動隊
(Koukaku Kidoutai)
Gênero Ação, Aventura, Mecha, Militar, Polícia, Ficção Científica
Mangá
Ghost in the Shell
Escrito por Masamune Shirow
Editora(s) JapãoKodansha
Editora(s)
lusófona(s)
BrasilEditora JBC
Revista(s) Young Magazine
Data de publicação Maio de 1989 –
Setembro de 1991
Volumes 1
Filme
Ghost in the Shell
Duração 83 min
Direção Mamoru Oshii
Produção Mitsuhisa Ishikawa
Shigeru Watanabe
Roteiro Kazunori Ito
Música Kenji Kawai
Estúdio Production I.G
Lançamento 18 de novembro de 1995
Filme
Ghost in the Shell 2: Innocence
Duração 100 min
Direção Mamoru Oshii
Produção Mitsuhisa Ishikawa
Toshio Suzuki
Música Kenji Kawai
Estúdio Production I.G
Lançamento 6 de março de 2004
Filme
Ghost in the Shell 2.0
Duração 85 min
Direção Mamoru Oshii
Roteiro Kazunori Ito
Música Kenji Kawai
Estúdio Production I.G
Lançamento 12 de julho de 2008
Anime
Ghost in the Shell: Stand Alone Complex
Direção Kenji Kamiyama
Roteiro Kenji Kamiyama
Dai Sato
Shoutarou Suga
Música Yoko Kanno
Estúdio Production I.G
Exibição original 1 de Outubro de 2002
25 de Março de 2003
Episódios 26
Anime
Ghost in the Shell: Stand Alone Complex 2nd GIG
Direção Kenji Kamiyama
Roteiro Dai Sato
Shoutarou Suga
Música Yoko Kanno
Ilaria Graziano
Estúdio Production I.G
Exibição original
8 de Janeiro de 2005
Episódios 26
OVA
Ghost in the Shell: Stand Alone Complex - Solid State Society
Direção Kenji Kamiyama
Produção Shiro Sasaki
Roteiro Kenji Kamiyama
Shoutarou Suga
Música Yoko Kanno
Estúdio Production I.G
Lançamento 1 de setembro de 2006
Número de episódios 1
Duração 108 min
Filme
Ghost in the Shell: Arise - Border:1 Ghost Pain
Duração 58 min
Direção Kise Kazuchika
Roteiro Tow Ubukata
Música Keigo Oyamada
Estúdio Production I.G
Lançamento 22 de junho de 2013
Filme
Ghost in the Shell: Arise - Border:2 Ghost Whispers
Duração 56 min
Direção Atushi Takeushi
Música Keigo Oyamada
Estúdio Production I.G
Lançamento 30 de novembro de 2013
Filme
Ghost in the Shell: Arise - Border:3 Ghost Tears
Duração 58 min
Direção Kise Kazuchika
Música Keigo Oyamada
Estúdio Production I.G
Lançamento 28 de junho de 2014
Filme
Ghost in the Shell: Arise - Border:4 Ghost Stands Alone
Duração 59 min
Música Keigo Oyamada
Estúdio Production I.G
Lançamento 6 de setembro de 2014
Anime
Ghost in the Shell: Arise - Alternative Architecture
Direção Kise Kazuchika
Música Keigo Oyamada
Estúdio Production I.G
Exibição original 5 de abril de 2015
Episódios 10
Filme
Ghost in the Shell (2015)
Direção Kazuya Nomura
Kise Kazuchika
Roteiro Tow Ubukata
Música Keigo Oyamada
Estúdio Production I.G
Lançamento 5 de junho de 2015
Filme
Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell
Direção Rupert Sanders
Roteiro Jonathan Herman
Jamie Moss
Lançamento 30 de março de 2017
Wikipe-tan face.svg Portal Animangá

Ghost in the Shell é um mangá de influências cyberpunk, criado por Masamune Shirow. Rendeu uma continuação, intitulada Ghost in the Shell 2: Man/Machine Interface, que foi lançada em 2002.

Inicialmente, o mangá foi adaptado nos filmes de animação Ghost in the Shell, em 1995, e Ghost in the Shell 2: Innocence, em 2004 – o primeiro, com uma versão totalmente remasterizada, em 2008, chamado de Ghost in the Shell: 2.0.

Em 2002, iniciou-se a série de animação Ghost in the Shell: Stand Alone Complex, finalizada em 2003 e sucedida por Ghost in the Shell: Stand Alone Complex 2nd GIG em 2004, ambas com 26 episódios cada. O filme animado Ghost in the Shell: Stand Alone Complex - Solid State Society finalizou a série em 2006. Uma versão em 3D deste ultimo foi lançada em 2011.

Em junho de 2013, uma nova série de filmes de animação nomeada Ghost in the Shell Arise - Border teve inicio, sendo finalizada com 4 filmes em setembro de 2014 para dar lugar à nova série: Ghost In The Shell Arise - Alternativa Architecture, que estreou em abril de 2015 e deve conter 10 episódios.

Há ainda um novo filme com data de lançamento para o dia 31 de março de 2017, com o titulo Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell (2017) e a live-action do mangá, com a atriz Scarlett Johansson no papel de Motoko Kusanagi.

Todas essas incursões foram produzidas pela empresa Production I.G. (exceto pelo live-action, cuja responsável é a Dreamworks), assim como um jogo para PlayStation, um jogo para PlayStation 2 e outro para PlayStation Portable.

Enredo[editar | editar código-fonte]

O mundo, em 2029, se tornou um local altamente informatizado, a ponto dos seres humanos poderem acessar extensas redes de informações com seu cyber-cérebros. A agente cibernética Major Motoko Kusanagi é a líder da unidade de serviço secreto Esquadrão Shell, responsável por combater o crime. Motoko foi tão modificada que quase todo seu corpo já é robótico. De humano só teria sobrado um fantasma de si mesma.

Trabalhos lançados[editar | editar código-fonte]

Ghost in the Shell foi lançado nas mais diferentes mídias, com cada um dos trabalhos tendo um enredo separado e alternativo.

Mangá[editar | editar código-fonte]

O mangá The Ghost in the Shell, de Masamune Shirow, foi lançado no Japão pela Editora Kodansha em 1989 e chegou ao Brasil pela Editora JBC, em 2016[1].

Ghost in the Shell 2: Man/Machine Interface é a continuação oficial do primeiro mangá. Ghost in the Shell 1.5: Human Error Processor inclui uma série de histórias que seriam originalmente publicadas em Ghost in the Shell 2: Man/Machine Interface.

Filmes[editar | editar código-fonte]

Ghost in the Shell foi adaptado em diversos animes, com todos eles sendo produzidos pela empresa Production I.G.

A primeira adaptação da série para o cinema se deu em 1996, com Ghost in the Shell, dirigido por Mamoru Oshii.

O filme teve uma continuação intitulada Ghost in the Shell 2: Innocence lançado em 2004. Também dirigida por Oshii, ela teve como protagonista o personagem Batou.

Em 2008, uma nova versão do filme original - Ghost in the Shell - foi exibida em alguns cinemas japoneses, com gráficos e som retrabalhados.

Um terceiro filme, Ghost in the Shell: S.A.C. Solid State Society, foi lançado após a série de televisão. Dirigido por Kenji Kamiyama, ele não possui ligações com o trabalho de Oshii, sendo uma continuação do enredo estabelecido pela série de televisão.

Em junho de 2013 foi iniciada uma nova franquia de filmes com Ghost in the Shell: Arise - Border:1 Ghost Pain, contando uma nova história original que aborda o início da Section 9. Em novembro do mesmo ano foi lançada a continuação Ghost in the Shell: Arise - Border:2 Ghost Whispers, seguida por Ghost in the Shell: Arise - Border:3 Ghost Tears em junho de 2014 e Ghost in the Shell: Arise - Border:4 Ghost Stands Alone em setembro, fechando a franquia.

Está previsto para junho de 2015 um novo filme animado, com o nome provisório de Ghost in the Shell (2015).

Ainda em 2015, a Dreamworks anunciou, para abril de 2017, o filme live-action, com a atriz Scarlett Johansson no papel de Motoko Kusanagi.

Séries de televisão[editar | editar código-fonte]

O mangá já foi também adaptado para anime, com o nome de Ghost in the Shell: Stand Alone Complex. A direção foi feita por Kenji Kamiyama, trazendo um enredo alternativo e separado daquele elaborado por Mamoru Oshii nos filmes e por Masamune Shirow nos mangás originais. O foco é na carreira da personagem Motoko Kusanagi e sua equipe, com alguns elementos baseados no filme e no mangá. O sucesso da série rendeu ainda uma segunda temporada, Ghost in the Shell: S.A.C. 2nd GIG e o filme - Ghost in the Shell: S.A.C. Solid State Society - que estreou na emissora SKY Perfect em 1 de Setembro de 2006, finalizando a franquia SAC.

A cantora responsável pelas aberturas de ambas as temporadas de Stand Alone Complex, Origa, faleceu em janeiro de 2015, devido a um câncer no pulmão.

Em abril de 2015, um novo anime intitulado Ghost in the Shell: Arise iniciou sua exibição. O anime deve ser finalizado com 10 episódios.

Romances[editar | editar código-fonte]

A série rendeu dois romances:

Video games[editar | editar código-fonte]

Em 1997, um jogo homônimo para PlayStation foi lançado. Foi desenvolvido pela empresa Exact e lançado pela THQ.

Um segundo jogo, dessa vez baseado no universo da série de televisão, foi lançado em Novembro de 2004 para o console PlayStation 2. Intitulado de forma homônima ele foi desenvolvido pela Sony e pela Cavia, e lançado pela Bandai. Com um jogo de mesmo nome foi desenvolvido pela G-Artists e lançado em 2005 pela Bandai. Dessa vez, para o PlayStation Portable, mas funcionando como continuação do jogo para PS2. Possuía, entretanto, enredo, cenário e jogabilidade totalmente diferente de seu antecessor.

Lançamento no Brasil[editar | editar código-fonte]

O filme de 1996 foi lançado no Brasil diretamente em DVD, sendo dublado em português. Houve ainda transmissão deste por parte da emissora de TV por assinatura HBO. No exterior, adquirindo uma manobra comercial inovadora, o filme co-produção Japão/Reino Unido – estreou no Reino Unido poucos dias depois do Japão e poucos meses depois nos EUA.

O fato da Disney ter adquirido obras importantes do Studio Ghibli, mas não se ter esforçado muito para as lançar, também não ajuda, mas, recentemente, a Columbia e a DreamWorks demonstraram interesse em inverter a situação, providenciando a estréia de alguns filmes, sem insistirem na manipulação das versões originais e até dando algum espaço às versões faladas em japonês.[carece de fontes?]

O mangá foi publicado no Brasil em volume único pela Editora JBC em 2016. O lançamento aconteceu em dezembro de 2016 na feira de cultura geek/nerd Comic Con Experience (CCXP).[2]

Referências

  1. «Editora JBC». Editora JBC. Novembro de 2016. Consultado em 29 de março de 2017 
  2. «JBC lançará Ghost in the Shell na CCXP 2016 - UNIVERSO HQ». www.universohq.com. Consultado em 14 de novembro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre mangá e anime é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.