Saltar para o conteúdo

TV Jovem Pan News

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
 Nota: Para a rede de rádios, veja Jovem Pan News.
TV Jovem Pan News
TV Jovem Pan News
Tipo Canal de televisão por assinatura
País Brasil
Fundação 27 de outubro de 2021 (2 anos)
por Tutinha
Pertence a Grupo Jovem Pan
Cidade de origem São Paulo
Sede São Paulo
Estúdios São Paulo
Slogan A rádio que virou TV
Formato de vídeo 1080i (HDTV)
Audiência 0,10 pontos e 0,27% de share

(setembro de 2023)[1]

Receita 101,6 milhões (2021)[2]
Cobertura América Latina
Página oficial jovempan.com.br/jpnews
Disponibilidade por satélite
Canal 576
Canal 576
4116 MHz @ 2500 ksps, Horizontal (HDTV)
11940 MHz @ 29900 ksps, Horizontal (Canal 576)[nota 1]
Canal 98[nota 2]
Canal 22
Canal 186[4]
Canal 78
Disponibilidade por cabo
Claro TV
Canal 576
Canal 581
Canal 186[4]
Canal 78
Disponibilidade digital
Website oficial
simulcast
AppNews Jovem Pan
simulcast
simulcast
Jovem Pan News no YouTube
simulcast
Panflix
simulcast

TV Jovem Pan News (também nomeada apenas como Jovem Pan News) é um canal de televisão brasileiro sediado na cidade de São Paulo capital do estado brasileiro homônimo. Pertencente ao Grupo Jovem Pan, estreou em 27 de outubro de 2021 e possui programação jornalística durante as 24 horas do dia, sendo a sua maior parte baseada na rede de rádio jornalística homônima.[5]

Ver artigo principal: TV Jovem Pan

Em setembro de 1991, o Grupo Jovem Pan estreou a TV Jovem Pan, no canal 16 UHF na cidade de São Paulo.[6] O projeto durou quatro anos e foi encerrado após divergências quanto a gestão da emissora (que era uma sociedade do grupo com os empresários Hamilton Lucas de Oliveira e João Carlos Di Genio), como também por questões fiscais e financeiras.[7] Antes do encerramento, a Jovem Pan já havia saído da sociedade, sendo que a concessão foi para o Grupo Objetivo (que pertence a família Di Genio), enquanto os estúdios localizados no bairro da Barra Funda foram vendidos para a RecordTV.[8]

Em 15 de abril de 2021, o então CEO do Grupo Jovem Pan, Tutinha, anunciou planos para a criação de um novo canal de televisão, chamado de 24: News Jovem Pan, que levaria o conteúdo multiplataforma produzido pela rádio para a televisão, tendo 16 horas de produções próprias, e mais 8 horas de programas retransmitidos da rádio. O empresário afirmou ainda que o canal estaria disponível via satélite para antenas parabólicas, e estava também negociando a entrada em pacotes de televisão por assinatura, a partir de maio daquele ano.[9]

O assunto voltou a ganhar força novamente, quando a Spring Comunicação encerrou a programação inédita do canal aberto Loading em 27 de maio, e começou a negociar parcerias com outros interessados em manter a emissora, dentre eles o Grupo Jovem Pan. Em 6 de julho, sites especializados deram a informação de que as negociações estavam prestes a serem concluídas, enquanto Tutinha anunciou que a programação da nova TV Jovem Pan poderia estrear em agosto ou setembro de 2021.[10][11] No entanto, as concessões do canal 32 UHF de São Paulo enfrentavam um problema por conta da venda ilegal das concessões do Grupo Abril ao Grupo Spring em 2013. A emissora só se manteve no ar por um pedido de revisão de condenação cedido pela justiça. Em 20 de agosto, o TRF-3 decide pela cassação das concessões pertencentes a Spring Comunicação, adiando os planos de relançamento da Jovem Pan, previstos para setembro.[12]

Após o revés, o Grupo Jovem Pan voltou a negociar a inclusão do canal com os provedores de TV por assinatura, além de abrir sua transmissão via satélite em banda C, para usuários de antenas parabólicas. Em 12 de outubro, o grupo anunciou o lançamento do canal para o dia 27 do mesmo mês, tendo em sua programação a retransmissão de atrações produzidas pelas rádios Jovem Pan News e Jovem Pan FM, além de atrações exclusivas para a televisão.[13][14][15][16]

Alinhamento ideológico

[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 2021, a empresa iniciou a busca por comentaristas com diferentes orientações políticas, possivelmente buscando diversificar suas opiniões e minimizar percepções de viés político em sua programação.[17] Além disso, a empresa também manteve em seu quadro de funcionários personalidades que mantinham alinhamento com o governo Bolsonaro, como os jornalistas Alexandre Garcia e Caio Copolla, bem como o ex-ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Salles deixou o canal em 3 de junho de 2022 para concorrer a uma vaga como deputado federal pela Câmara de São Paulo nas eleições de 2022, retornando posteriormente à emissora em outubro do mesmo ano após vencer as eleições.[18][19][20]

Demissão voluntária de comentarista

[editar | editar código-fonte]

Em 4 de novembro de 2021, um dos integrantes do programa Pânico, André Marinho, pediu demissão.[21] Dias antes, durante uma entrevista ao vivo via internet com o presidente Bolsonaro, Marinho perguntou ao entrevistado sobre o caso da rachadinha e depois fez uma brincadeira, se referindo ao caso Queiroz, em que estaria envolvido o senador Flávio Bolsonaro, filho do entrevistado. André é filho do empresário Paulo Marinho, ex-bolsonarista e primeiro suplente de Flávio no Senado. Irritado, Bolsonaro rebateu, afirmando que o pai de André estaria interessado na cadeira de Flávio no Senado. A base de comentaristas bolsonaristas ficou também irritada com André, o chamando ainda ao vivo, de "vagabundo", "mauricinho" e "safado". Bolsonaro encerrou a participação no programa, levantando-se e saindo da tela. Sobre a demissão de Marinho, o jornalista Maurício Stycer questionou a "liberdade de expressão" e a "pluralidade" que a emissora afirma ter.[22][23] E ao Jornal O Globo o humorista declarou que a saída não tem nada a ver com o fato e que gostaria de "buscar novos ares" e que foi "uma decisão de carreira" e Emílio Surita disse que as portas da emissora continuam aberta para André Marinho.[24]

Atitudes antissemitas

[editar | editar código-fonte]

José Carlos Bernardi

[editar | editar código-fonte]

No dia 16 de novembro de 2021, o jornalista José Carlos Bernardi sugeriu que "a morte de judeus poderia fomentar a retomada econômica do Brasil". O comentário antissemita foi proferido durante o Jornal da Manhã em um debate com a jornalista Amanda Klein. Ambos comentavam sobre a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em um evento no Parlamento Europeu.[25][26]. Em seguida, os comentaristas iniciaram uma discussão sobre as atitudes dos políticos internacionais e Bernardi declarou:

Quem dera o Brasil chegar aos pés do desenvolvimento alemão. É só assaltar todos os judeus que a gente consegue chegar lá. Se a gente matar um monte de judeus e se apropriar do poder econômico deles, o Brasil enriquece. Foi o que aconteceu com a Alemanha após a guerra.[27]

Após o comentário ter uma repercussão negativa, Bernardi pediu desculpas:

Fui mal-entendido. Não foi minha intenção ofender a ninguém, a nenhuma comunidade, é só ver o contexto do raciocínio. Mas, de qualquer forma, não quero que sobrem dúvidas sobre o meu respeito ao povo judeu e que, reitero, tudo não passa de um mal-entendido.[28]

Posteriormente, o Ministério Público do Estado de São Paulo instaurou uma investigação preliminar do jornalista.[25] Por suas declarações, Bernardi foi exonerado pelo deputado estadual Campos Machado, de quem era assessor de gabinete na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).[29]

Adrilles Jorge

[editar | editar código-fonte]

Ao fim do programa Opinião do dia 8 de fevereiro (que na pauta, tratava sobre o caso envolvendo o Flow Podcast), o comentarista Adrilles Jorge fez um gesto semelhante ao Sieg Heil, considerado uma saudação nazista.[30] Embora Adrilles tenha negado a intenção, reiterando que seu gesto fora meramente um aceno de despedida, ele foi demitido da emissora.[31][32][33] No entanto, Adrilles permaneceu recebendo salário da emissora e, 43 dias depois da demissão, voltou a ocupar o posto de comentarista no programa Jovem Pan Morning Show.[34] Depois de três meses, em junho de 2022, pediu demissão para concorrer ao cargo de deputado federal pelo PTB nas eleições de 2022.[35]

Alegação de censura

[editar | editar código-fonte]

No dia 17 de outubro de 2022, por 4 votos a 3, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu acatar o pedido da campanha presidencial do então candidato Lula pelo Partido dos Trabalhadores (PT), para que as campanhas de seus adversários retirassem do ar peças publicitárias que tinham com temas “Lula mais votado em presídios” e “Lula defende o crime”. O TSE também proibiu os comentaristas do grupo Jovem Pan de se referirem a essas peças publicitárias e à condenação e prisão de Lula em 2018, no âmbito da Operação Lava Jato, como havia ocorrido entre os dias 29 e 31 de agosto nos programas Morning Show e Os Pingos nos Is. Além da proibição de citar tais conteúdos, considerados pelo TSE como difamatórios contra o candidato, o descumprimento das medidas seria punido com multa de R$25 mil por dia e concessão de direito de resposta ao longo de sua programação.[36] Em protesto contra a decisão, no dia 19 a emissora lançou um editorial classificando a ação como censura, recebendo apoio de movimentos como a ABERT, ABRATEL e a ANJ, além de outros veículos de comunicação e de parte dos telespectadores.[37] O canal ironizou a decisão exibindo matérias com conteúdo sobre receitas de bolo, com os próprios comentaristas e convidados lendo as receitas de preparo ao vivo. A ironia foi uma alusão a jornais brasileiros que utilizavam essa estratégia para burlar a censura durante a ditadura militar (1964-1985), em plena vigência do Ato Institucional n.º 5. Também chegou a exibir a tarja "CENSURADA" sobre o logotipo do canal, em toda a sua grade e também nas redes sociais.[38][39] Por conta da censura imposta, foram afastados alguns comentaristas dos respectivos programas até o final da eleição. Em 31 de outubro, dia seguinte ao segundo turno do pleito, vários deles tiveram os contratos rescindidos. Foram demitidos os jornalistas Augusto Nunes, Caio Coppola, Carla Cecato, Cristina Graeml, Guilherme Fiuza, Guga Noblat e Maicon Mendes.[40][41][42][43][44][45] O grupo contratou novos comentaristas, como o ex-diretor do Estadão, Fernão Lara Mesquita, jornalista de direita, que passou a integrar a bancada de Os Pingos nos Is, juntamente com Ana Paula Henkel (que chegou a retornar depois de ter sido afastada, mas optou por deixar a emissora em 7 de novembro), José Maria Trindade e Paulo Figueiredo.

Acusação de terrorismo

[editar | editar código-fonte]

No dia 9 de janeiro de 2023, o Ministério Público Federal (MPF) abriu um inquérito contra a emissora, sob acusação de disseminação de notícias falsas (a qual a mesma já havia sido condenada durante o segundo turno da eleição presidencial, por proferir matérias caluniosas contra o então candidato Lula (PT)) e também por incitar os atos antidemocráticos, com os comentaristas da emissora declarando apoio às manifestações golpistas no Brasil após as eleições de 2022 e nas invasões na Praça dos Três Poderes.[46] Entre os envolvidos na ação estão: Alexandre Garcia, Fernando Capez e Paulo Figueiredo, por minimizarem os atentados do dia anterior (8 de janeiro) em Brasília, durante a cobertura ao vivo do canal. Além disso, foram citados os episódios do dia 14 de novembro de 2022, quando Rodrigo Constantino questionou os resultados das eleições e citou uma suposta manobra do Supremo Tribunal Federal (STF) para eleger Lula, em 21 de dezembro quando Zoe Martinez defendeu que militares destituíssem os ministros do STF e no dia posterior (22 de dezembro), quando Paulo Figueiredo declarou apoio a uma possível guerra civil.[47][48] No mesmo dia da abertura da ação pelo MPF, Tutinha anunciou a renúncia ao cargo de presidente do Grupo Jovem Pan, em meio às acusações de terrorismo vindo das emissoras coirmãs, sendo substituído por Roberto Araújo.[49][50][51]

Em 10 de janeiro, a emissora comunica o afastamento de Paulo Figueiredo, Rodrigo Constantino e Zoe Martinez por tempo indeterminado, após os próprios serem citados na ação movida pelo MPF.[52] No dia 15, a emissora confirma a recisão do contrato com os três comentaristas, além de demitir também Marco Antônio Costa, Fernão Lara Mesquita e Coronel Gerson Gomes.[53]

Notas e referências

Notas

  1. Receptores do sistema SAT HD Regional
  2. Disponível apenas em receptores do sistema Nova Parabólica

Referências

  1. Redação NT (25 de novembro de 2022). «GNT vira patinho feio dos canais Globo e perde para o Discovery Home & Health». NaTelinha. Consultado em 24 de dezembro de 2022 
  2. Guilherme Ravache (24 de junho de 2022). «O bolsonarismo sustenta a Jovem Pan? A resposta é complicada.». Notícias da TV. Consultado em 26 de novembro de 2022 
  3. «Dono do Show da Fé se revolta com a Band e compra briga com emissora». TV Pop 
  4. a b «Sem alarde, Oi TV adiciona novo canal em sua grade de programação». vcfaz.tv 
  5. «Canal de TV Jovem Pan News estreia em 27 de outubro; veja vídeo de apresentação». Jovem Pan. 12 de outubro de 2021. Consultado em 13 de outubro de 2021 
  6. Marcos Júnior Micheletti (24 de fevereiro de 2020). «Jovem Pan TV - Quem fim levou?». Terceiro Tempo. Consultado em 29 de novembro de 2021 
  7. Fabio Marckezini (20 de outubro de 2021). «Volta em breve: primeira versão da TV Jovem Pan deu prejuízo milionário». TV História. Consultado em 29 de novembro de 2021 
  8. Victor Agostinho (2 de fevereiro de 1994). «Antena da Pan pode sair da Paulista». Folha de São Paulo. Consultado em 29 de novembro de 2021 
  9. «Jovem Pan apresenta canal de notícias para TV». Jovem Pan. 5 de abril de 2021. Consultado em 13 de outubro de 2021 
  10. «Jovem Pan negocia espaço em canal aberto de TV». Folha de S. Paulo. 6 de julho de 2021. Consultado em 13 de outubro de 2021 
  11. VAQUER, Gabriel Perline e Gabriel (6 de julho de 2021). «Bolsonarista, Jovem Pan 'vence' CNN e corre para lançar canal de notícias na TV». Notícias da TV. Consultado em 13 de outubro de 2021 
  12. Vaquer, Gabriel (20 de agosto de 2021). «Justiça cassa concessão de canal 32 e empaca futura TV da Jovem Pan». Notícias da TV. Consultado em 13 de outubro de 2021 
  13. «Canal de TV Jovem Pan News estreia em 27 de outubro; veja vídeo de apresentação». jovempan.com.br. 12 de outubro de 2021. Consultado em 13 de outubro de 2021 
  14. «Canal de TV da Jovem Pan estreia em 27 de outubro». Poder360. 12 de outubro de 2021. Consultado em 13 de outubro de 2021 
  15. «Jovem Pan News Estreia na TV Paga em 27 de Outubro; Entenda». O Antagonista. 13 de outubro de 2021. Consultado em 13 de outubro de 2021 
  16. «Jovem Pan confirma nome e data de estreia do seu canal de notícias». TV Pop. 13 de outubro de 2021. Consultado em 13 de outubro de 2021 
  17. «Jovem Pan caça comentaristas de esquerda para mudar fama de bolsonarista». Notícias da TV. Consultado em 4 de novembro de 2021. Cópia arquivada em 3 de novembro de 2021. A Jovem Pan News já está preocupada com a fama de canal de direita e bolsonarista. Com uma semana no ar, a TV de Antônio Augusto do Amaral Carvalho Filho está em busca de comentaristas progressistas e de esquerda 
  18. «Jovem Pan News contrata ex-ministro Ricardo Salles». Poder 360. Consultado em 4 de novembro de 2021 
  19. «Ex-ministro Ricardo Salles é contratado como comentarista pela Jovem Pan». noticias.uol.com.br. UOL. Consultado em 4 de novembro de 2021 
  20. «Ricardo Salles confirma pré-candidatura a deputado federal». Poder 360. 3 de junho de 2022. Consultado em 7 de agosto de 2022. Cópia arquivada em 3 de junho de 2022 
  21. «Após chamar Bolsonaro de 'tchutchuca', André Marinho anuncia saída da Jovem Pan». Radio Itatiaia. 5 de novembro de 2021. Consultado em 28 de novembro de 2021 
  22. «Demissão de Marinho coloca em dúvida intenção de "pluralidade" da JP News». noticias.uol.com.br. Consultado em 4 de novembro de 2021 
  23. «Bolsonaro abandona entrevista à Jovem Pan após pergunta sobre rachadinha». noticiasdatv.uol.com.br. 27 de outubro de 2021. Consultado em 6 de novembro de 2021 
  24. Jan Niklas (4 de novembro de 2021). «André Marinho, humorista que irritou Bolsonaro em entrevista, pede demissão da Jovem Pan». Jornal Extra. Consultado em 28 de novembro de 2021 
  25. a b «MP-SP investiga fala de jornalista sobre 'matar um monte de judeus'». Portal R7. 16 de novembro de 2021. Consultado em 20 de novembro de 2021 
  26. «Ministério Público investiga comentarista da Jovem Pan após fala antissemita». Noticias da TV. 17 de novembro de 2021. Consultado em 20 de novembro de 2021 
  27. «Jovem Pan: analista diz que Alemanha ficou rica por assaltar e matar judeus». Splash UOL. 16 de novembro de 2021. Consultado em 20 de novembro de 2021 
  28. «Jovem Pan emite comunicado sobre falas de José Carlos Bernardi». NaTelinha. 16 de novembro de 2021. Consultado em 20 de novembro de 2021 
  29. «Deputado estadual exonera servidor e comentarista da Jovem Pan após declarações antissemitas». Jornal O Dia. 18 de novembro de 2021. Consultado em 20 de novembro de 2021 
  30. Silva, Adige (9 de fevereiro de 2022). «Ex-BBB Adrilles Jorge faz saudação Nazista ao defender Monark, em programa de TV». radiojornal.ne10.uol.com.br. Consultado em 9 de fevereiro de 2022 
  31. Minas, Estado de; Minas, Estado de (9 de fevereiro de 2022). «Adrilles é demitido da Jovem Pan após gesto semelhante a saudação nazista». Estado de Minas. Consultado em 11 de fevereiro de 2022 
  32. «Jovem Pan demite Adrilles após gesto associado ao nazismo». Poder360. 9 de fevereiro de 2022. Consultado em 9 de fevereiro de 2022 
  33. «Adrilles Jorge é demitido da Jovem Pan após gesto associado ao nazismo». TV Pop. 9 de fevereiro de 2022. Consultado em 9 de fevereiro de 2022 
  34. Após saudação nazista, Adrilles Jorge é recontratado pela Jovem Pan
  35. Lima, Douglas (23 de junho de 2022). «Adrilles Jorge pede demissão da Jovem Pan News para ser candidato». Portal Uai E+. Consultado em 7 de agosto de 2022. Cópia arquivada em 23 de junho de 2022 
  36. danilomoliterno. «TSE restringe cobertura eleitoral de emissora de TV». CNN Brasil. Consultado em 24 de outubro de 2022 
  37. «tudoradio.com - Jovem Pan publica editorial que afirma estar sob censura após decisão do TSE - Rádio News». tudoradio.com. Consultado em 24 de outubro de 2022 
  38. «O que o TSE decidiu sobre a Jovem Pan». noticias.uol.com.br. Consultado em 24 de outubro de 2022 
  39. «Jovem Pan sob censura – Jovem Pan». jovempan.com.br. 19 de outubro de 2022. Consultado em 24 de outubro de 2022 
  40. «Fefito - Com eleição de Lula, Jovem Pan prepara guinada editorial e ajuste de time». www.uol.com.br. Consultado em 1 de novembro de 2022 
  41. pipocamoderna. «Um dia após vitória de Lula, Jovem Pan demite comentaristas Augusto Nunes, Coppola, Guilheme Fiuza e Guga Noblat». Terra. Consultado em 1 de novembro de 2022 
  42. Vaquer, Gabriel (31 de outubro de 2022). «'Garota propaganda' de Bolsonaro, Carla Cecato deixa Jovem Pan de vez após derrota». Notícias da TV. Consultado em 1 de novembro de 2022 
  43. Capital, Carta (31 de outubro de 2022). «Jovem Pan demite Augusto Nunes, Caio Copolla, Guilherme Fiúza e Guga Noblat». Carta Capital. Consultado em 2 de novembro de 2022 
  44. Vaquer, Gabriel (1 de novembro de 2022). «Jovem Pan demite repórter acusado de 'esquerdismo' após vitória de Lula». Notícias da TV. Consultado em 2 de novembro de 2022. Cópia arquivada em 1 de novembro de 2022 
  45. «Jovem Pan: Comentarista Cristina Graeml também anuncia desligamento». Splash Uol. 2 de novembro de 2022. Consultado em 2 de novembro de 2022. Cópia arquivada em 2 de novembro de 2022 
  46. http://www.mpf.mp.br, Ministério Publico Federal-. «MPF instaura inquérito contra Jovem Pan por divulgar fake news e incitar atos antidemocráticos». MPF. Consultado em 10 de janeiro de 2023 
  47. «Ministério Público vai investigar se Jovem Pan 'incitou' atos golpistas». www.uol.com.br. Consultado em 10 de janeiro de 2023 
  48. Povo, Gazeta do. «Jovem Pan será investigada por suspeita de incitação à violência». Gazeta do Povo. Consultado em 10 de janeiro de 2023 
  49. «Grupo Jovem Pan tem mudança na presidência: Tutinha renuncia e Roberto Araújo assume o cargo». tudoradio.com. 9 de janeiro de 2023 
  50. «Tutinha deixa presidência da Jovem Pan em meio a atos golpistas | Radar Econômico». Veja. Consultado em 10 de janeiro de 2023 
  51. «Dono da Jovem Pan renuncia após ser acusado de apoiar terrorismo; veja detalhes». br.noticias.yahoo.com. Consultado em 10 de janeiro de 2023 
  52. «JP afasta Constantino, Zoe e Paulo Figueiredo durante investigação do MPF». www.uol.com.br. Consultado em 11 de janeiro de 2023 
  53. «Após afastar, Jovem Pan decide demitir Constantino, Zoe e outros; veja a lista». NaTelinha. Consultado em 15 de janeiro de 2023