Augusto Nunes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Augusto Nunes
Augusto Nunes no Roda Viva.
Nome completo Augusto Nunes
Nascimento Taquaritinga, São Paulo, Brasil
Ocupação Jornalista e apresentador
Nacionalidade brasileiro

Augusto Nunes (Taquaritinga, 25 de setembro de 1949) é um jornalista brasileiro. Atualmente é colunista da Revista VEJA, Apresentador do programa O Livre da Band MT e colunista da Jovem Pan.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Augusto Nunes começou a escrever no jornal Nosso Jornal, em Taquaritinga. Mais tarde, estudou na Faculdade Nacional de Direito, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), mas não concluiu o curso, mudando em 1970 para Jornalismo, na USP, do qual também não concluiu.[1]

Em 1971, ingressou nos Diários Associados como revisor e, no ano seguinte, foi contratado como repórter no jornal O Estado de S. Paulo. Em 1973, Augusto foi contratado pela Revista VEJA, onde permaneceu até 1986, quando assumiu a mediação do Roda Viva. No programa ele ficou até 1990, depois disso dirigiu as revistas Veja, Época e Forbes (edição brasileira) e os jornais O Estado de S. Paulo, Jornal do Brasil e o jornal Zero Hora.[2] Entre setembro de 2010 e agosto de 2011, voltou à equipe do Roda Viva, desta vez como debatedor fixo do programa.[1]

Nunes venceu quatro vezes o Prêmio Esso de Jornalismo e foi incluído numa seleção dos seis mais importantes jornalistas do Brasil, feita pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).[2] Foi um assíduo crítico do governo Lula, acusando-o de prática de corrupção, tentativa de controle da imprensa e de cerceamento da democracia.[3][4][5]

Desde abril de 2009, Augusto Nunes mantém uma coluna na VEJA.[6]

Em agosto de 2013, o jornalista voltou a ser mediador do programa Roda Viva, da TV Cultura, substituindo o jornalista Mário Sérgio Conti.[7]. Nunes ficaria no comando do Roda até 26 de março de 2018, substituído em seguida pelo jornalista Ricardo Lessa[8][9].

Em 13 setembro de 2016 estreou na TV Bandeirantes Mato Grosso, a TV Cidade verde, o programa O livre, sendo o governador Pedro Taques seu primeiro convidado.[10]

Em dezembro de 2016, o jornalista foi contratado pela Rádio Jovem Pan para ser colunista do Jornal da Manhã e do Jovem Pan Morning Show.[11]

Em 10 de outubro de 2017, Augusto Nunes trocou de programa na rádio Jovem Pan: deixou Jovem Pan Morning Show e assumiu Os Pingos nos Is no lugar de Claudio Tognolli, que reassumiu sua participação no elenco do Jovem Pan Morning Show.[12]

Em 26 de março de 2018, Augusto Nunes deixou a apresentação do programa Roda Viva pela segunda vez, encerrando sua participação com uma entrevista com o juiz Sérgio Moro.[13]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b «AUGUSTO NUNES». Terceiro tempo. Uol. Consultado em 9 de dezembro de 2016 
  2. a b APMP em Reflexão. Ano II, número 13.
  3. «Lula mente até quando diz uma verdade». VEJA. Abril. 19 de setembro de 2016. Consultado em 9 de dezembro de 2016 
  4. «Lula só esqueceu de combinar com o destino». VEJA. Abril. 16 de outubro de 2016. Consultado em 9 de dezembro de 2016 
  5. «"[Lula] está condenado a se defender sem álibis" diz Augusto Nunes». Jovem Pan. UOL. Consultado em 9 de dezembro de 2016 
  6. «Coluna Augusto Nunes». VEJA. Consultado em 9 de dezembro de 2016 
  7. «Roda Viva entrevista Miguel Reale Júnior». TB Brasil. EBC. Consultado em 9 de dezembro de 2016 
  8. «Augusto Nunes deixa o 'Roda Viva' a partir de abril - Telepadi». Telepadi. 16 de fevereiro de 2018 
  9. «TV Cultura anuncia Ricardo Lessa como novo apresentador do "Roda Viva"». Na Telinha - UOL. 19 de março de 2018. Consultado em 19 de março de 2018  |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda)
  10. «Augusto Nunes passa atuar em MT». FolhaMaX. 8 de setembro de 2016. Consultado em 2 de janeiro de 2017 
  11. «Jovem Pan anuncia a contratação de Augusto Nunes». Radio Litoral JP News. 19 de dezembro de 2016. Consultado em 20 de dezembro de 2016 
  12. «Os Pingos nos Is - Edição de 10/10/2017». Jovem Pan Online. 10 de outubro de 2017 
  13. «Augusto Nunes deixará o 'Roda Viva' após entrevistar Sérgio Moro - Emais - Estadão». Estadão 


Precedido por
Rodolpho Gamberini
Apresentação do Roda Viva
1986 - 1989
Sucedido por
Jorge Escosteguy
Precedido por
Mario Sergio Conti
Apresentação do Roda Viva
2013 - 2018
Sucedido por
Ricardo Lessa