Jorge Escosteguy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Jorge Escosteguy
Nome completo Jorge Dias Escosteguy
Nascimento 30 de novembro de 1946
Santana do Livramento, Rio Grande do Sul
 Brasil
Morte 17 de novembro de 1996 (49 anos)
São Paulo
 Brasil
Ocupação Jornalista
Cônjuge(s) Raquel Galé

Jorge Dias Escosteguy (Santana do Livramento, 30 de novembro de 1946São Paulo, 17 de novembro de 1996[1]) foi um jornalista brasileiro. Começou no Jornal Plateia em Santana do Livramento. Passou por Porto Alegre e Florianópolis, antes de ir para São Paulo.

Foi editor das revistas Isto É e Veja e chefe de redação da Rede Globo, além de editor-chefe do jornal da TV Cultura como comentarista de assuntos internacionais, apresentador do programa Opinião Nacional e mediador do Roda Viva (de 1989 a 1994),[2] por onde passaram e passam grandes nomes da política (inclusive presidentes do Brasil e Portugal, Fidel Castro, Ayrton Senna), música, literatura, economia, etc. Após deixar o Roda Viva, assumiu a direção de jornalismo da TV Cultura.

É também autor dos livros Cuba Hoje, 20 Anos de Revolução e Escola Politécnica - Cem Anos de Tecnologia Brasileira. Foi também diretor-presidente da Fundação Roquette Pinto (1995) e assessor do presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (1996).

Além disso foi um dos grandes nomes do jornalismo brasileiro.

"Scotch",[3] como era conhecido no meio jornalístico, morreu na madrugada de 17 de novembro de 1996 aos 49 anos, vítima de infarto.

Referências

Livros publicados[editar | editar código-fonte]

  • Cuba Hoje, 20 Anos de Revolução. Alfa Omega, 1979
  • Escola Politécnica - Cem Anos de Tecnologia Brasileira. Grifo Projetos Históricos e Editoriais, 1994

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) jornalista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.