Associação Nacional de Jornais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros (desde janeiro de 2012).
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A Associação Nacional de Jornais é uma associação, sem fins lucrativos, brasileira. Fundada em 17 de agosto de 1979 a Associação Nacional de Jornais tem por objetivo defender a liberdade de expressão, do pensamento, da propaganda e o funcionamento irrestrito da imprensa, sempre observando os princípios da responsabilidade.

A Associação Nacional de Jornais conta atualmente com 146 empresas jornalísticas associadas e duas empresas colaboradoras.

Objetivos segundo estatuto[editar | editar código-fonte]

  1. Defender os direitos do ser humano, os valores da democracia representativa e a livre iniciativa;
  2. Defender o livre exercício da profissão de jornalista;
  3. Representar os interesses gerais de suas associadas junto aos poderes públicos, independentemente da outorga de mandato específico;
  4. Contribuir para o desenvolvimento das atividades de suas associadas, proporcionando-lhes assessoria de caráter não individualizado;
  5. Promover a realização de congressos nacionais ou internacionais, seminários, simpósios, certames e reuniões de caráter nacional, regional ou estadual, com objetivos idênticos ou semelhantes aos que justificam o seu funcionamento;
  6. Proporcionar o aprimoramento profissional dos que trabalham em sociedades jornalísticas;
  7. Fazer prevalecer o Código de Ética e Auto-regulamentação da entidade entre suas associadas;
  8. Promover a celebração de convênios com instituições similares nacionais ou estrangeiras, de reconhecida vocação e atividade democráticas, visando ao estabelecimento do intercâmbio de notícias e de informações;
  9. Desenvolver projetos culturais que estimulem a produção e difusão de bens culturais de valor universal, formadores e informadores de conhecimento, cultura e memória, com o objetivo de preservar os bens materiais e imateriais do patrimônio cultural e histórico brasileiro.

Presidência[editar | editar código-fonte]

Biênio Presidente Instituição
2010 – 2012 Judith Brito Folha de S. Paulo
2012 – 2014 Carlos Fernando M. Lindenberg Neto A Gazeta

Instituições as quais faz parte[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]