Luciana Barreto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde outubro de 2019). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita referências, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde 2009). Ajude a inserir fontes confiáveis e independentes. Material controverso que esteja sem fontes deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Luciano Barreto
Lucianabarretocnn.jpg
Nascimento 24 de fevereiro de 1976 (43 anos)
Nova Iguaçu (RJ)
Ocupação Jornalista
Apresentadora
Palestrante
Ativista dos Direitos Humanos
Nacionalidade brasileira
Atividade 1999 - atualmente

Luciana Barreto (Nova Iguaçu, 24 de fevereiro de 1976) é uma jornalista e apresentadora de televisão brasileira. É formada em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RJ), e tem mestrado em ciências sociais. Atualmente, é contratada pela CNN Brasil, canal pago de notícias, que deve estrear no último bimestre de 2019. [1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Começou a carreira estagiando no canal Futura (RJ). Em seguida, foi para o canal GNT (RJ), onde apresentava documentários. Ficou no canal pago até ser convidada para integrar a equipe do jornal Band News, na Rede Bandeirantes (RJ).[2]

Em 2004, passou a apresentar o programa Edição Nacional, na TVE (RJ). Com o advento da TV Brasil, passou a apresentar, do Rio de Janeiro, a edição noturna do telejornal Repórter Brasil, ao lado de Lincoln Macário (de Brasília), e de Florestan Fernandes Júnior (de São Paulo).

Ganhou o Prêmio Nacional de Jornalismo Abdias Nascimento, em 2012, pelo programa “Caminhos da Reportagem – Negros no Brasil: brilho e invisibilidade”.[3]

Foi eleita uma das Mulheres Inspiradoras de 2015 pelo Think Olga.[4] Em 2018, recebeu o prêmio “Sim a Igualdade Racial” na categoria “Em Pauta”, por seu trabalho na mídia contra o racismo. [5] No mesmo ano foi eleita Embaixadora de Turismo do Rio de Janeiro por dar visibilidade ao estado através do ativismo em prol do respeito à diversidade.[6]

Também em 2018, começou a carreira no cinema assinando o pré-roteiro e entrevistas do longa-metragem documental “A Última Abolição”, da Globo Filmes.[7] Luciana Barreto é também mestre em relações étnico-raciais.

CNN Brasil[editar | editar código-fonte]

A jornalista Luciana Barreto foi anunciada como uma das primeiras apresentadoras da CNN Brasil. Ela vai comandar um telejornal diário e terá participações nas demais plataformas. [8] Antes de assinar com a emissora, ela estava no Canal Futura, do Grupo Globo.

Referências