Luciana Barreto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Luciana Barreto
Luciana Barreto em audiência pública no Senado Federal em 2015.
Nascimento 24 de fevereiro de 1977 (43 anos)
Nova Iguaçu, RJ
Ocupação jornalista
apresentadora
palestrante
Nacionalidade brasileira
Atividade 1999 - atualmente

Luciana Barreto (Nova Iguaçu, 24 de fevereiro de 1977) é uma jornalista e apresentadora de televisão brasileira. É formada em jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, e mestre em relações étnico-raciais pela CEFET. Atualmente é apresentadora do telejornal Visão CNN exibido pela CNN Brasil.[1][2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Na televisão[editar | editar código-fonte]

Começou a carreira em um estágio no canal Futura, na sede localizada no Rio de Janeiro. Em seguida, na cidade carioca desempenhou atividades para o canal GNT, onde apresentava documentários, posteriormente integrou a equipe do jornal Band News, na Rede Bandeirantes (RJ).[3]

Em 2004, passou a apresentar o programa Edição Nacional, na TVE. Com o advento da TV Brasil, em 2007 apresentou, do Rio de Janeiro, a edição noturna do telejornal Repórter Brasil, acompanhada de Lincoln Macário de Brasília e de Florestan Fernandes Júnior de São Paulo.

A jornalista Luciana Barreto foi anunciada como uma das primeiras apresentadoras da CNN Brasil. Ela comanda o telejornal diário CNN Visão e tem participações nas demais plataformas.[4] Em fevereiro de 2020, o canal divulgou que a jornalista seria ancora, ao lado do jornalista Evandro Cini.

Prêmios e honrarias[editar | editar código-fonte]

Ganhou o Prêmio Nacional de Jornalismo Abdias Nascimento, em 2012, pelo programa “Caminhos da Reportagem – Negros no Brasil: brilho e invisibilidade”. Foi eleita uma das Mulheres Inspiradoras de 2015 pelo Think Olga.[5] Em 2018, recebeu o prêmio “Sim a Igualdade Racial” na categoria “Em Pauta”, por seu trabalho na mídia contra o racismo.[6] No mesmo ano foi eleita Embaixadora de Turismo do Rio de Janeiro por dar visibilidade ao Estado através do ativismo em prol do respeito à diversidade.[7]

Também em 2018, começou a carreira no cinema assinando o pré-roteiro e entrevistas do longa-metragem documental “A Última Abolição”, da Globo Filmes.[8]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Telejornais[editar | editar código-fonte]

Ano Título
2014-2019 Repórter Brasil
2020-presente Visão CNN

Referências

  1. «CNN estreia no Brasil em março de 2020 - Emais». Estadão. 15 de maio de 2020. Consultado em 17 de janeiro de 2020 
  2. Redação (25 de julho de 2019). «Luciana Barreto é a nova contratada da CNN Brasil». Consultado em 15 de maio de 2020 
  3. «Luciana Barreto». www.portaldosjornalistas.com.br. 30 de maio de 2017. Consultado em 15 de maio de 2020 
  4. Redação (25 de julho de 2019). «Luciana Barreto é a nova contratada da CNN Brasil». O Dia. Consultado em 15 de maio de 2020 
  5. Jornalista Luciana Barreto está na lista mulheres inspiradoras 2015 pelo Think Olga | Repórter Brasil | TV Brasil | Notícias, 1 de dezembro de 2015, consultado em 22 de abril de 2020 
  6. Apresentadora Luciana Barreto vence o prêmio Sim à Igualdade Racial | Repórter Brasil | TV Brasil | Notícias, 18 de maio de 2018, consultado em 22 de abril de 2020 
  7. Freire, Quintino Gomes (19 de março de 2018). «Embaixadores do Rio tomam posse dia 21 de março». diariodorio.com. Consultado em 15 de maio de 2020 
  8. «A Última Abolição». Globo Filmes. Consultado em 15 de maio de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]