Danny Green

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Danny Green
Danny Green warms up 20090930-6130.jpg
Green com os Cavaliers em novembro de 2009.
Informações pessoais
Nome completo Daniel Richard "Danny" Green, Jr.
Data de nasc. 22 de junho de 1987 (30 anos)
Local de nasc. North Babylon,  Nova Iorque,  Estados Unidos
Altura 1,98 m
Peso 98 kg
Informações no clube
Clube atual Estados Unidos San Antonio Spurs
Número 14
Posição Ala-armador/Ala
Clubes de juventude
2005–2009 Estados Unidos North Carolina
Clubes profissionais
Ano Clubes Partidas (pontos)
2009–2010
2010
2010
2011
2011–presente
2011
2011
Estados Unidos Cleveland Cavaliers
Estados Unidos Erie BayHawks (D-League)
Estados Unidos San Antonio Spurs
Estados Unidos Reno Bighorns
Estados Unidos San Antonio Spurs
Estados Unidos Austin Toros (D-League)
Eslovénia Union Olimpija

Daniel Richard "Danny" Green, Jr. (North Babylon, 22 de junho de 1987) é um jogador de basquetebol profissional norte-americano que atualmente defende o San Antonio Spurs na NBA.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Cleveland Cavaliers (2009–2010)[editar | editar código-fonte]

Foi selecionado pelo Cleveland Cavaliers na segunda rodada do Draft da NBA de 2009 como a 46ª escolha geral. Depois de jogar em 20 jogos em sua primeira temporada, Green foi dispensado no início da temporada seguinte.

San Antonio Spurs (2010–presente)[editar | editar código-fonte]

Green foi contratado pelo San Antonio Spurs em 17 de novembro de 2010. Os Spurs o dispensaram seis dias depois, após jogar apenas dois jogos. Em janeiro de 2011, Green foi adquirido pelo Reno Bighorns da D-League. Ele obteve médias de 20 pontos e 7,5 rebotes, a maior na equipe, em 16 jogos com os Bighorns. Os Spurs assinaram com Green outra vez em março de 2011, e o enviaram ao Austin Toros, clube afiliado ao Spurs na D-League, em 2 abril, e no dia seguinte o chamaram de volta.

Em agosto de 2011, Green assinou um contrato de um ano com o Union Olimpija, que incluiu uma opção de NBA-out na cláusula do contrato, quando o bloqueio da NBA em 2011 acabasse. Ele voltou aos Spurs depois que o bloqueio terminou, inciando 38 de seus 66 jogos como titular na temporada, com média de 9,1 pontos por jogo. Green transformou-se eventualmente no armador titular dos Spurs quando Manu Ginóbili retornou a ser o sexto homem na rotação da equipe. Green terminou em nono na votação para o NBA Most Improved Player Award.

Em 11 de julho de 2012, Green assinou novamente com os Spurs um contrato de três anos por 12 milhões de dólares. Em seu primeiro jogo na temporada, ele marcou 9 pontos e adicionou 2 bloqueios na vitória do San Antonio sobre o New Orleans Hornets. No dia 1º de novembro, ele marcou 13 pontos em uma vitória sobre o Oklahoma City Thunder. Em seguida, em 3 de novembro, Danny Green marcou 21 pontos para ajudar os Spurs a vencerem o Utah Jazz em uma vitória por 110–100. Em 13 de novembro, ele marcou a cesta da vitória contra o Los Angeles Lakers, terminando o jogo com 11 pontos. Em 6 de fevereiro de 2013, Green registrou 28 pontos e converteu oito arremessos de três, suas marcas mais altas na carreira, em uma vitória sobre o Minnesota Timberwolves. Ficou a uma cesta de três pontos do recorde de Chuck Person, de maior quantidade de arremessos de três pontos convertidos em um único jogo como um jogador dos Spurs.

No Jogo 2 das Finais da NBA de 2013, ele estava impecável em quadra, convertendo 5 de 5 arremessos da linha dos três pontos. No entanto, os Spurs perderam para o Miami Heat por 103–84. No Jogo 3, Green marcou 7 de 9 arremessos de três, incluindo o que estabeleceu um recorde de maior número de arremesso de três pontos convertidos em um jogo por uma equipe nas finais. Ele marcou 27 pontos na vitória por 113–77, que deixou os Spurs liderando a série por 2–1. Em 16 de junho, no Jogo 5, Green marcou seis cestas de três em um total de 25 na série até então, quebrando o recorde de Ray Allen, que fez 22 em seis jogos com o Boston Celtics nas Finais de 2008. No final da série, Green havia feito 27 cestas de três pontos, mas os Spurs perderam a série em sete jogos. O recorde foi quebrado mais tarde por Stephen Curry em 2016.

Em 11 de abril de 2014, ele marcou sua pontuação mais alta na carreira, com 33 pontos em uma vitória por 112–104 sobre o Phoenix Suns. Em 15 de junho, Green ganhou seu primeiro campeonato da NBA depois que os Spurs derrotaram o Miami Heat por 4–1 nas Finais de 2014. Ao fazer isso, Green juntou-se a Michael Jordan e James Worthy como o terceiro Tar Heel a ganhar o Campeonato da NCAA e a NBA.

Em 19 de dezembro de 2014, Green marcou sua maior pontuação na temporada, com 27 pontos na derrota na prorrogação por 129–119 para o Portland Trail Blazers. Em 12 de abril de 2015, registrou três triplos contra o Phoenix Suns para definir um recorde na franquia para o maior número de arremessos de três pontos convertidos em uma temporada, com 191.

Em 14 de julho de 2015, Green assinou com os Spurs um contrato de quatro anos por 45 milhões de dólares. Em 6 de janeiro de 2016, Green marcou dois triplos contra o Utah Jazz, atingindo 662 no total com o San Antonio, ultrapassando Bruce Bowen (661) e ficando em segundo lugar na história da franquia.

Em 9 de novembro de 2016, Green fez sua estreia na temporada, marcando 8 pontos contra o Houston Rockets em seu retorno de uma lesão no quadríceps esquerdo.

Estatísticas na NBA[editar | editar código-fonte]

LEGENDA
 PJ  Partidas jogadas  PI  Partidas iniciadas  MPJ  Minutos por jogo  AP  Arremessos de quadra (%)
 3P  Arremessos de 3 pontos (%)  LL  Lances-livre (%)  RT  Rebotes por jogo  AS  Assistências por jogo
 BR  Roubos de bola por jogo  TO  Tocos por jogo  ER  Erros por jogo  PPJ  Pontos por jogo


Campeão da temporada da NBA

Temporada regular[editar | editar código-fonte]

Ano Equipe PJ PT MPJ AP 3P LL RT AS BR TO PPJ
2009–10 Cleveland 20 0 5.8 .385 .273 .667 .9 .3 .3 .2 2.0
2010–11 San Antonio 8 0 11.5 .486 .368 .000 1.9 .3 .3 .1 5.1
2011–12 San Antonio 66 38 23.1 .442 .436 .790 3.5 1.3 .9 .7 9.1
2012–13 San Antonio 80 80 27.5 .448 .429 .848 3.1 1.8 1.2 .7 10.5
2013–14 San Antonio 68 59 24.3 .432 .415 .794 3.4 1.5 1.0 .9 9.1
2014–15 San Antonio 81 80 28.5 .436 .418 .874 4.2 2.0 1.2 1.1 11.7
2015–16 San Antonio 79 79 26.1 .376 .332 .739 3.8 1.8 1.0 .8 7.2
2016–17 San Antonio 68 68 26.6 .392 .379 .844 3.3 1.8 1.0 .9 7.3
Carreira 470 404 25.0 .423 .400 .821 3.4 1.6 1.0 .8 8.8

Playoffs[editar | editar código-fonte]

Ano Equipe PJ PT MPJ AP 3P LL RT AS BR TO PPJ
2011 San Antonio 4 0 1.8 .333 .250 .000 .3 .5 .3 .3 1.3
2012 San Antonio 14 12 20.6 .418 .345 .700 3.2 1.1 .5 .7 7.4
2013 San Antonio 21 21 31.9 .446 .482 .800 4.1 1.5 1.0 1.1 11.1
2014 San Antonio 23 23 23.0 .491 .475 .818 3.0 .9 1.4 .7 9.3
2015 San Antonio 7 7 29.1 .344 .300 .667 3.1 2.1 1.0 1.0 8.3
2016 San Antonio 10 10 26.7 .462 .500 .667 3.1 .7 2.1 .8 8.6
Carreira 79 73 24.9 .444 .438 .756 3.2 1.1 1.0 .8 8.8

Referências

  1. «Danny Green» (em inglês). nba.com 
Basketball pictogram.svg Este artigo sobre um(a) basquetebolista, integrado ao Projeto Basquetebol, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.