Euroliga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Turkish Airlines EuroLiga
Temporada ou competição atual:
Basketball current event.svg EuroLiga 2018–19
EuroleagueLogo.png
Esporte Basquete
Fundada 1958
CEO Jordi Bertomeu
Temporada inaugural 1958
País(es) União Europeia Europa+Israel Israel
Continente União Europeia Europa
FIBA Europa
Equipes 16
Atual campeão Rússia CSKA Moscou (8º título)
Maior campeão Espanha Real Madrid (10 títulos)
Site oficial euroleague.net


A EuroLiga (em inglês: EuroLeague ), também conhecida como Turkish Airlines Euroleague por razões de patrocinio[1], é a competição máxima de clubes de basquetebol masculino da Europa. A EuroLiga tem sido organizada desde 2000 pela Euroleague Basketball.

A competição foi Introduzida em 2000 substituindo a Euroliga da FIBA (anteriormente denominada Copa dos Campeões Europeus da FIBA, que era dirigida pela FIBA desde 1958). Para fins de registro da Euroleague Basketball, tanto a Copa dos Campeões Europeus da FIBA, quanto a EuroLiga são considerada a mesma competição, mudando apenas a denominação[2].

A EuroLiga é uma das mais populares ligas profissionais de desportos de recintos fechados do mundo, com uma frequência média de 8.472, para os partidas da temporada 2016-17. Essa foi a quinta maior de todas as ligas profissionais de esportes indoor do mundo (a mais alta fora dos Estados Unidos) é a segunda mais alta de qualquer liga profissional de basquete do mundo, atrás apenas da National Basketball Association (NBA).[3]

Desde seu início, 21 clubes diferentes conquistaram o título, 13 dos quais venceram o título mais de uma vez. O clube de maior sucesso na competição e também atual campeão é o Real Madrid com dez títulos[4].

História[editar | editar código-fonte]

A Copa dos Campeões Europeus da FIBA foi originalmente estabelecida pela FIBA ​​e aconteceu de 1958 até o verão de 2000, concluindo com a temporada de 1999–00. Foi quando a Euroliga foi criada.

Troféu da Euroliga

A FIBA ​​nunca havia registrado o nome "Euroliga", apesar de ter usado esse nome para a competição desde 1996. A EuroLeague Basketball simplesmente se apropriou do nome e, como a FIBA ​​não tinha nenhum recurso legal para fazer nada, foi forçada a encontrar um novo nome para seu campeonato. Assim, a temporada de 2000-2001 começou com duas competições de basquete de clubes profissionais europeus: a FIBA ​​SuproLeague (anteriormente conhecida como FIBA ​​EuroLeague) e a nova temporada da Euroleague.

Os principais clubes europeus também ficaram divididos entre as duas ligas: Panathinaikos, Maccabi Tel Aviv, CSKA Moscou e Efes Pilsen ficaram com a FIBA, enquanto Olympiacos, Kinder Bolonha, Real Madrid, FC Barcelona, ​​Paf Wennington Bolonha, Benetton Treviso, AEK e Tau Cerámica juntou-se à Euroleague Basketball.

Em maio de 2001, a Europa tinha dois campeões continentais, o Maccabi, da FIBA ​​SuproLeague, e o Kinder Bologna, da Euroliga. Os líderes de ambas as organizações perceberam a necessidade de criar uma competição unificada. Embora com apenas um ano de idade, a Euroleague Basketball negociou a partir de uma posição de força e procedimentos ditados e a FIBA ​​não teve escolha senão concordar com os termos. Como resultado, a competição de clubes europeus foi totalmente integrada a Euroleague Basketball e as equipes que competiram na FIBA SuproLeague durante a temporada de 2000-2001 também se juntaram a ela.

Em essência, a autoridade no basquete profissional europeu foi dividida em linhas de clube-país. A FIBA ​​ficou responsável pelas competições da seleção (como a ​​EuroBasket, a Copa do Mundo da FIBA ​​e as Olimpíadas), enquanto a Euroleague Basketball assumiu as competições de clubes profissionais europeus. Daquele ponto em diante, a Copa Korać e a Copa Saporta da FIBA ​​duraram apenas mais uma temporada, pois a Euroleague Basketball lançou a Copa ULEB, agora conhecida como EuroCup.

Em novembro de 2015, a Euroleague Basketball e a IMG concordaram com uma parceria de 10 anos. Tanto a Euroleague Basketball quanto a IMG gerenciarão a operação comercial e o gerenciamento de todos os direitos globais que abrangem mídia e marketing.[5] O acordo valia 630 milhões de euros garantidos ao longo de 10 anos, com as receitas projetadas chegando a € 900 milhões.[6]

Patrocínio[editar | editar código-fonte]

Em 26 de julho de 2010, a Turkish Airlines e a Euroleague Basketball anunciaram um acordo estratégico de 15 milhões de euros para patrocinar a principal competição européia de basquete em todo o mundo. De acordo com o acordo, a partir da temporada de 2010-11, a principal competição européia seria chamada Turkish Airlines Euroleague Basketball. Da mesma forma, a Final Four da EuroLeague seria denominada Final Four Turkish Airlines EuroLeague, pelo que o título da nova liga apareceria em todos os meios de comunicação em conformidade. Esta parceria foi definida para ser executado por cinco temporadas, com a opção de estendê-lo para um adicional de cinco.[7]

Em 23 de outubro de 2013, a Turkish Airlines e a Euroleague Basketball concordaram em estender sua parceria até 2020.[8]

Nomes da competição[editar | editar código-fonte]

  • Era FIBA: (1958–2001)
    • Copa dos Campeões Europeus da FIBA: (1958–1991)
    • Liga dos Campeões da FIBA ("FIBA Euro League"): (1991–1996)
    • FIBA EuroLeague: (1996–2000)[9]
    • FIBA SuproLeague: (2000–2001)
  • Era Euroleague Basketball: (2000–Presente)
    • Euroliga: (2000–present).

Houve duas competições separadas durante a temporada 2000-01: a SuproLeague, organizado pela FIBA, e a Euroliga, organizada pela Euroleague Basketball.

Sistemas de competição[editar | editar código-fonte]

Sistema de copa[editar | editar código-fonte]

A Euroliga operou sob um sistema de copa, desde a temporada inaugural de 1958 até a temporada 2015-16.

  • Copa dos Campeões Europeus da FIBA (1958 a 1986-87): Os campeões das ligas nacionais europeias e o atual campeão (com exceção da Euroliga de 1986-87), competiam entre si em um sistema de torneios. A liga terminava com um jogo final único ou com uma final de 2 jogos (3 jogos se necessário).
  • Copa dos Campeões Europeus da FIBA (1987–88 a 1990–91): Os campeões das ligas nacionais europeias, competindo entre si, jogaram em um sistema de torneios. A liga culminou com a Final Four.
  • Liga dos Campeões da FIBA (1991–92 a 1995–96): Os campeões das ligas nacionais europeias e o atual campeão, juntamente com algumas das outras maiores equipas das mais importantes ligas nacionais, jogaram num sistema de copa. A liga culminou com o Final Four.
  • EuroLeague da FIBA (1996–97 a 1999–00): Os campeões das maiores ligas nacionais europeias, juntamente com algumas das outras maiores equipas das mais importantes ligas nacionais, jogaram num sistema de copa. A liga culminou com o Final Four.
  • *Euroliga (2000-2001): Alguns dos campeões nacionais das ligas europeias e alguns dos segundos colocados de várias ligas nacionais jogaram num sistema de copa. A liga culminou com a final em melhor de 5.
  • *FIBA ​​SuproLeague (2000-2001): Alguns dos campeões nacionais e alguns dos vice-campeões nacionais, jogaram em um sistema de copa. A liga culminou com o Final Four.
  • Euroliga (2001–02 a 2015–16): Os campeões das melhores ligas nacionais europeias, juntamente com algumas das outras maiores equipas das mais importantes ligas nacionais, jogaram num sistema de copa. A liga culminou com a Final Four.

* Houve duas competições separadas durante a temporada de 2000-01. O SuproLeague, organizado pela FIBA, e a Euroleague, organizada pela Euroleague Basketball.

Sistema de liga[editar | editar código-fonte]

Começando com na Euroliga de 2016–17, a Euroliga opera em um formato de liga.

  • EuroLeague (2016–17-Presente): Os campeões das melhores ligas nacionais europeias, juntamente com algumas das outras maiores equipes das ligas nacionais mais importantes, jogando em um sistema de liga. A liga culmina com um Final Four.

Formato[editar | editar código-fonte]

Começando na Euroliga de 2016-17, a competição é composta por 16 equipas que jogam entre si duas vezes, uma em casa e outra fora, num formato de liga, totalizando 30 jogos.

As 8 melhores equipes colocadas no final da temporada regular avançam para os playoffs, que são disputadas em quatro séries individuais de 5 jogos. A equipe de maior colocação na classificação da temporada regular tem a vantagem em casa em cada série de playoffs, jogando 3 dos 5 jogos em casa. Os vencedores de cada uma das quatro séries do playoff avançam para o Final Four, que é realizada em um local predeterminado. O Final Four apresenta dois jogos de semifinais, decisão de terceiro colocado e a final.

Cada equipe joga no máximo 37 jogos por temporada, contra 31 no formato de torneio anterior.

Atualmente, 11 dos 16 lugares da Euroliga são detidos por clubes que têm licenças de longa duração na Euroleague Basketball e são membros da Comissão Executiva de Acionistas. Estes onze clubes licenciados são atualmente:

Os restantes 5 lugares da EuroLeague são detidos por clubes associados que têm licenças anuais. Estes cinco clubes associados são premiados através de um lugar que vai para o vencedor da competição europeia de segunda linha, a EuroCup, com os outros quatro lugares indo para uma combinação de vencedores da liga nacional europeia e wild cards.

Padrões de arena[editar | editar código-fonte]

A partir da Euroliga de 2012-13, os clubes com o que era na época uma "Licença A" tiveram que sediar seus jogos da Euroliga em arenas que têm capacidade para pelo menos 10 mil pessoas. Esta mesma regra de capacidade mínima para 10.000 lugares, atualmente se aplica atualmente a todos os clubes com uma licença de longo prazo.

Clubes atuais[editar | editar código-fonte]

Estas são as equipas que participam na Euroliga de 2019-20:

Time Cidade natal Arena Capacidade
Alemanha Alba Berlin Berlim Mercedes-Benz Arena 14,500
Turquia Anadolu Efes Istambul Sinan Erdem Dome 16,000
Itália Olimpia Milão Milão Mediolanum Forum 12,700[10]
Espanha FC Barcelona Barcelona Palau Blaugrana 7,585[11]
Alemanha Bayern Munich Munique Audi Dome 6,700
Sérvia Estrela Vermelha Belgrado Štark Arena 18,368
Rússia CSKA Moscou Moscou Megasport Arena 13,344[12]
Turquia Fenerbahçe Istambul Ülker Sports Arena 13,059
Rússia Khimki Khimki Mytishchi Arena 7,280
Espanha Baskonia Vitoria-Gasteiz Fernando Buesa Arena 15,504[13]
França ASVEL Basket* Villeurbanne L'Astroballe 5,556
Israel Maccabi Tel Aviv Tel Aviv Arena Yad Eliyahu 11,060[14]
Grécia Olympiacos Pireu Peace and Friendship Stadium 11,640[15]
Grécia Panathinaikos Atenas Olympic Indoor Hall 18,989[16]
Espanha Real Madrid Madrid WiZink Center 15,000[17]
Espanha Valencia* Valencia Fuente de San Luis 9,000[18]
Lituânia Žalgiris Kaunas Žalgirio Arena 15,552[19]
Rússia Zenit Saint Petersburg Sibur Arena 7,120
  • * O ASVEL entrou na competição para garantir a conformidade com os compromissos mínimos propostos pela EuroLeague Basketball e será aceita na EuroLeague após o cumprimento destes. O Valencia se classificou como o Campeão da EuroCup de 2018-19 e por causa disso, a Liga Espanhola não qualificará nenhuma equipe adicional para a EuroLeague e seu lugar será atribuído como wild card.

Campeões[editar | editar código-fonte]

[20]

Época Finalistas Semi-finalistas
Campeão Resultado 2º classificado 3º classificado 4º classificado
1958
Detalhes
União Soviética
ASK Riga
170–152
(86–81 / 71–84)
Bulgária
Akademic Sofia
Espanha Real Madrid e Hungria Budapeste Honvéd
1958–59
Detalhes
União Soviética
ASK Riga
148–125
(79–58 / 67–69)
Bulgária
Akademic Sofia
Polónia Lech Poznań República Socialista Federativa da Iugoslávia OKK Beograd
1959–60
Detalhes
União Soviética
ASK Riga
130–113
(51–61 / 69–62)
União Soviética
Dinamo Tbilisi
Checoslováquia Slovan Orbis Praha e Polónia Polónia Varsóvia
1960–61
Detalhes
União Soviética
CSKA de Moscovo
148–128
(87–62 / 66–61)
União Soviética
ASK Riga
Roménia CCA București e EspanhaReal Madrid
1961–62
Detalhes
União Soviética
Dinamo Tbilisi
90–83 Espanha
Real Madrid
União Soviética CSKA de Moscovo e República Socialista Federativa da Iugoslávia AŠK Olimpija
1962–63
Detalhes
União Soviética
CSKA de Moscovo
259–240
(86–69 / 91–74 / 99–80)
Espanha
Real Madrid
União Soviética Dinamo Tbilisi e Checoslováquia Spartak ZJŠ Brno
1963–64
Detalhes
Espanha
Real Madrid
183–174
(110–99 / 84–64)
Checoslováquia
Spartak ZJŠ Brno
Itália Simmenthal Milano e República Socialista Federativa da Iugoslávia OKK Beograd
1964–65
Detalhes
Espanha
Real Madrid
157–150
(88–81 / 76–62)
União Soviética
CSKA de Moscovo
República Socialista Federativa da Iugoslávia OKK Beograd e Itália Ignis Varese
1965–66
Detalhes
Itália
Simmenthal Milano
77–72 Checoslováquia
Slavia VŠ Praha
União Soviética
CSKA de Moscovo
Grécia
AEK
1966–67
Detalhes
Espanha
Real Madrid
91–83 Itália
Simmenthal Milano
República Socialista Federativa da Iugoslávia
AŠK Olimpija
Checoslováquia
Slavia VŠ Praha
1967–68
Detalhes
Espanha
Real Madrid
98–95 Checoslováquia
Spartak ZJŠ Brno
República Socialista Federativa da Iugoslávia Zadar e Itália Simmenthal Milano
1968–69
Detalhes
União Soviética
CSKA de Moscovo
103–99 (2 OT's) Espanha
Real Madrid
Checoslováquia Spartak ZJŠ Brno e Bélgica Standard de Liège
1969–70
Detalhes
Itália
Ignis Varese
79–74 União Soviética
CSKA de Moscovo
Espanha Real Madrid e Checoslováquia Slavia VŠ Praha
1970–71
Detalhes
União Soviética
CSKA de Moscovo
67–53 Itália
Ignis Varese
Checoslováquia Slavia VŠ Praha e Espanha Real Madrid
1971–72
Detalhes
Itália
Ignis Varese
70–69 República Socialista Federativa da Iugoslávia
Jugoplastika
Grécia Panathinaikos e Espanha Real Madrid
1972–73
Detalhes
Itália
Ignis Varese
71–66 União Soviética
CSKA de Moscovo
Itália Simmenthal Milano e República Socialista Federativa da Iugoslávia Estrela Vermelha
1973–74
Detalhes
Espanha
Real Madrid
84–82 Itália
Ignis Varese
França Berck e República Socialista Federativa da Iugoslávia Radnički Belgrado
1974–75
Detalhes
Itália
Ignis Varese
79–66 Espanha
Real Madrid
França Berck e República Socialista Federativa da Iugoslávia Zadar
1975–76
Detalhes
Itália
Mobilgirgi Varese
81–74 Espanha
Real Madrid
Itália Birra Forst Cantù e França ASVEL
1976–77
Detalhes
Israel
Maccabi Telavive
78–77 Itália
Mobilgirgi Varese
União Soviética
CSKA de Moscovo
Espanha
Real Madrid
1977–78
Detalhes
Espanha
Real Madrid
75–67 Itália
Mobilgirgi Varese
França
ASVEL
Israel
Maccabi Telavive
1978–79
Detalhes
República Socialista Federativa da Iugoslávia
Bosna
75–67 Itália
Emerson Varese
Israel
Maccabi Telavive
Espanha
Real Madrid
1979–80
Detalhes
Espanha
Real Madrid
89–85 Israel
Maccabi Telavive
República Socialista Federativa da Iugoslávia
Bosna
Itália
Sinudyne Bologna
1980–81
Detalhes
Israel
Maccabi Telavive
80–79 Itália
Sinudyne Bologna
Países Baixos
Nashua EBBC
República Socialista Federativa da Iugoslávia
Bosna
1981–82
Detalhes
Itália
Squibb Cantù
86–80 Israel
Maccabi Telavive
República Socialista Federativa da Iugoslávia
Partizan
Espanha
FC Barcelona
1982–83
Detalhes
Itália
Ford Cantù
69–68 Itália
Billy Milano
Espanha
Real Madrid
União Soviética
CSKA de Moscovo
1983–84
Detalhes
Itália
Banco di Roma Virtus
79–73 Espanha
FC Barcelona
Itália
Jollycolombani Cantù
República Socialista Federativa da Iugoslávia
Bosna
1984–85
Detalhes
República Socialista Federativa da Iugoslávia
Cibona
87–78 Espanha
Real Madrid
Israel
Maccabi Telavive
União Soviética
CSKA de Moscovo
1985–86
Detalhes
República Socialista Federativa da Iugoslávia
Cibona
94–82 União Soviética
Žalgiris
Itália
Simac Milano
Espanha
Real Madrid
1986–87
Detalhes
Itália
Tracer Milano
71–69 Israel
Maccabi Telavive
França
Orthez
República Socialista Federativa da Iugoslávia
Zadar
1987–88
Detalhes
Itália
Tracer Milano
90–84 Israel
Maccabi Telavive
República Socialista Federativa da Iugoslávia
Partizan
Grécia
Aris
1988–89
Detalhes
República Socialista Federativa da Iugoslávia
Jugoplastika
75–69 Israel
Maccabi Telavive
Grécia
Aris
Espanha
FC Barcelona
1989–90
Detalhes
República Socialista Federativa da Iugoslávia
Jugoplastika
72–67 Espanha
FC Barcelona
França
CSP Limoges
Grécia
Aris
1990–91
Detalhes
República Socialista Federativa da Iugoslávia
Pop 84
70–65 Espanha
FC Barcelona
Israel
Maccabi Telavive
Itália
Scavolini Pesaro
1991–92
Detalhes
Iugoslávia
Partizan
71–70 Espanha
Montigalà Joventut
Itália
Philips Milano
Espanha
Estudiantes Caja Postal
1992–93
Detalhes
França
CSP Limoges
59–55 Itália
Benetton Treviso
Grécia
PAOK
Espanha
Real Madrid Teka
1993–94
Detalhes
Espanha
7up Joventut
59–57 Grécia
Olympiacos
Grécia
Panathinaikos
Espanha
Banca Catalana FC Barcelona
1994–95
Detalhes
Espanha
Real Madrid Teka
73–61 Grécia
Olympiacos
Grécia
Panathinaikos
França
CSP Limoges
1995–96
Detalhes
Grécia
Panathinaikos
67–66 Espanha
Banca Catalana FC Barcelona
Rússia
CSKA de Moscovo
Espanha
Real Madrid Teka
1996–97
Detalhes
Grécia
Olympiacos
73–58 Espanha
Banca Catalana FC Barcelona
Eslovénia
Smelt Olimpija
França
ASVEL
1997–98
Detalhes
Itália
Kinder Bologna
58–44 Grécia
AEK
Itália
Benetton Treviso
Iugoslávia
Partizan
1998–99
Detalhes
Lituânia
Žalgiris
82–74 Itália
Kinder Bologna
Grécia
Olympiacos
Itália
Teamsystem Bologna
1999–00
Detalhes
Grécia
Panathinaikos
73–67 Israel
Maccabi Telavive
Turquia
Efes Pilsen
Espanha
FC Barcelona
2000–01
Detalhes
Israel
Maccabi Telavive
81–67 Grécia
Panathinaikos
Turquia
Efes Pilsen
Rússia
CSKA de Moscovo
2000–01
Detalhes
Itália
Kinder Bologna
3–2
play-off
Espanha
Tau Cerámica
Itália Paf Wennington Bologna e Grécia AEK
2001–02
Detalhes
Grécia
Panathinaikos
89–83 Itália
Kinder Bologna
Israel Maccabi Telavive e Itália Benetton Treviso
2002–03
Detalhes
Espanha
FC Barcelona
76–65 Itália
Benetton Treviso
Itália
Montepaschi Siena
Rússia
CSKA de Moscovo
2003–04
Detalhes
Israel
Maccabi Telavive
118–74 Itália
Skipper Bologna
Rússia
CSKA de Moscovo
Itália
Montepaschi Siena
2004–05
Detalhes
Israel
Maccabi Telavive
90–78 Espanha
Tau Cerámica
Grécia
Panathinaikos
Rússia
CSKA de Moscovo
2005–06
Detalhes
Rússia
CSKA de Moscovo
73–69 Israel
Maccabi Telavive
Espanha
Tau Cerámica
Espanha
Winterthur FC Barcelona
2006–07
Detalhes
Grécia
Panathinaikos
93–91 Rússia
CSKA de Moscovo
Espanha
Unicaja
Espanha
Tau Cerámica
2007–08
Detalhes
Rússia
CSKA de Moscovo
91–77 Israel
Maccabi Telavive
Itália
Montepaschi Siena
Espanha
Tau Cerámica
2008–09
Detalhes
Grécia
Panathinaikos
73–71 Rússia
CSKA de Moscovo
Espanha
Regal FC Barcelona
Grécia
Olympiacos
2009–10
Detalhes
Espanha
Regal FC Barcelona
86–68 Grécia
Olympiacos
Rússia
CSKA de Moscovo
Sérvia
Partizan
2010–11
Detalhes
Grécia
Panathinaikos
78–70 Israel
Maccabi Telavive
Itália
Montepaschi Siena
Espanha
Real Madrid
2011–12
Detalhes
Grécia
Olympiacos
62–61 Rússia
CSKA de Moscovo
Espanha
FC Barcelona Regal
Grécia
Panathinaikos
2012–13
Detalhes
Grécia
Olympiacos
100–88 Espanha
Real Madrid
Rússia
CSKA de Moscovo
Espanha
FC Barcelona Regal
2013–14
Detalhes
Israel
Maccabi Telavive
98–86 (OT) Espanha
Real Madrid
Espanha
FC Barcelona
Rússia
CSKA de Moscovo
2014–15
Detalhes
Espanha
Real Madrid
78–59 Grécia
Olympiacos
Rússia
CSKA de Moscovo
Turquia
Fenerbahçe
2015–16
Detalhes
Rússia
CSKA de Moscovo
101–96 (OT) Turquia
Fenerbahçe
Rússia
Lokomotiv Kuban
Espanha
Laboral Kutxa
2016–17
Detalhes
Turquia
Fenerbahçe
80–64 Grécia
Olympiacos
Rússia
CSKA de Moscovo
Espanha
Real Madrid
2017–18
Detalhes
Espanha
Real Madrid
85–80 Turquia
Fenerbahçe
Lituânia
Žalgiris
Rússia
CSKA de Moscovo
2018–19
Detalhes
Rússia
CSKA de Moscovo
91–83 Turquia
Anadolu Efes
Espanha
Real Madrid
Turquia
Fenerbahçe

Notas: Em 2000-01 foi disputada a última edição da Euroliga da FIBA e a primeira edição da EBC Euroliga, havendo 2 campeões nessa época.

Títulos por clube[editar | editar código-fonte]

Rank Clube Títulos Finalista Anos campeão
1 Espanha Real Madrid 10 8 1963–64, 1964–65, 1966–67, 1967–68, 1973–74, 1977–78, 1979–80, 1994–95, 2014–15, 2017–18
2 Rússia CSKA de Moscovo 8 6 1960–61, 1962–63, 1968–69, 1970–71, 2005–06, 2007–08, 2015–16, 2018–19
3 Israel Maccabi Telavive 6 9 1976–77, 1980–81, 2000–01, 2003–04, 2004–05, 2013–14
4 Grécia Panathinaikos 6 1 1995–96, 1999–00, 2001–02, 2006–07, 2008–09, 2010–11
5 Itália Varese 5 5 1969–70, 1971–72, 1972–73, 1974–75, 1975–76
6 Grécia Olympiacos 3 5 1996–97, 2011–12, 2012–13
7 Itália Olimpia Milano 3 2 1965–66, 1986–87, 1987–88
8 União Soviética ASK Riga 3 1 1958, 1958–59, 1959–60
República Socialista Federativa da Iugoslávia Split 3 1 1988–89, 1989–90, 1990–91
10 Espanha FC Barcelona 2 5 2002–03, 2009–10
11 Itália Virtus Bologna 2 3 1997–98, 2000–01
12 Itália Cantù 2 1981–82, 1982–83
República Socialista Federativa da Iugoslávia Cibona 2 1984–85, 1985–86
14 Turquia Fenerbahçe 1 2 2016–17
15 União Soviética Dinamo Tbilisi 1 1 1961–62
Espanha Joventut Badalona 1 1 1993–94
Lituânia Žalgiris 1 1 1998–99
18 República Socialista Federativa da Iugoslávia Bosna 1 1978–79
Itália Virtus Roma 1 1983–84
Iugoslávia Partizan 1 1991–92
França CSP Limoges 1 1992–93
22 Bulgária Akademic Sofia 2
Checoslováquia Brno 2
Itália Treviso 2
Espanha Baskonia 2
26 Checoslováquia USK Praha 1
Grécia AEK 1
Itália Fortitudo Bologna 1
Turquia Anadolu Efes 1

Títulos por Países[editar | editar código-fonte]

Rank País Clubes Títulos Finalistas
1. Flag of Spain.svg Espanha Real Madrid 10 8
FC Barcelona 2 5
Joventut Badalona 1 1
Baskonia 2
4 clubes 13 16
2.  Itália
Varese 5 5
Olimpia Milano 3 2
Virtus Bologna 2 3
Cantù 2
Virtus Roma 1
Treviso 2
Fortitudo Bologna 1
7 clubes 13 13
3.  Grécia Panathinaikos 6 1
Olympiacos 3 5
AEK 1
3 clubes 9 7
4.  União Soviética CSKA Moscovo 4 3
ASK Riga 3 1
Dinamo Tbilisi 1 1
Žalgiris 1
4 clubes 8 6
5. República Socialista Federativa da Iugoslávia Iugoslávia Jugoslávia Split 3 1
Cibona 2
Bosna 1
Partizan 1
4 clubes 7 1
6.  Israel Israel Maccabi Telavive 6 9
7.  Rússia CSKA Moscovo 4 3
8.  Turquia Fenerbahçe 1 2
Anadolu Efes 1
2 clubes 1 3
9.  França CSP Limoges 1
 Lituânia Žalgiris 1
11. Tchecoslováquia Checoslováquia Brno 2
USK Praha 1
2 clubes 0 3
12.  Bulgária Academic 2

Recordes[editar | editar código-fonte]

Líderes de todos os tempos[editar | editar código-fonte]

Desde o início da Euroliga de 2000-01 (era do basquete da Euroliga):

Jogos[editar | editar código-fonte]

Ranking Jogador Clubes Jogos
1
Espanha Felipe Reyes Estudiantes, Real Madrid
345
2
Espanha Juan Carlos Navarro Barcelona
341
3
Lituânia Paulius Jankūnas Žalgiris, Khimki
314
4
Grécia Nikos Zisis AEK, Treviso, CSKA Moscow, Mens Sana Basket, UNICS, Fenerbahçe, Brose Bamberg
310
5
Grécia Vassilis Spanoulis Panathinaikos, Olympiacos
302
6
Grécia Ioannis Bourousis AEK, Olympiacos, Olimpia Milão, Real Madrid, Baskonia, Panathinaikos
284
Grécia Georgios Printezis Olympiacos, Unicaja
8
Grécia Dimitris Diamantidis Panathinaikos
278
9
Espanha Sergio Llull Real Madrid
267
10
Croácia Ante Tomić Real Madrid, Barcelona
255

Pontos[editar | editar código-fonte]

Ranking Jogadores Clubes Total
1
Espanha Juan Carlos Navarro Barcelona
4,152
2
Grécia Vassilis Spanoulis Panathinaikos, Olympiacos
3,991
3
Espanha Felipe Reyes Estudiantes, Real Madrid
2,998
4
Lituânia Paulius Jankūnas Žalgiris, Khimki
2,966
5
Grécia Georgios Printezis Olympiacos, Unicaja
2,914
6
Espanha Sergio Llull Real Madrid
2,851
7
Sérvia Miloš Teodosić Olympiacos, CSKA Moscow
2,807
8
Estados Unidos Marcus Brown Treviso, Efes Pilsen, CSKA Moscow, Málaga, Žalgiris, Maccabi Tel Aviv
2,739
9
França Nando de Colo Valencia, CSKA Moscow
2,687
10
Croácia Ante Tomić Real Madrid, Barcelona
2,621

Rebotes[editar | editar código-fonte]

Ranking Jogador Clubes Total
1 Espanha Felipe Reyes Estudiantes, Real Madrid 1,782
2 Lituânia Paulius Jankūnas Žalgiris, Khimki 1,733
3 Grécia Ioannis Bourousis AEK, Olympiacos, Olimpia Milão, Real Madrid, Baskonia, Panathinaikos 1,603
4 Croácia Ante Tomić Real Madrid, Barcelona 1,433
5 Turquia Mirsad Türkcan CSKA Moscow, Mens Sana Basket, Fenerbahçe 1,287
6 Grécia Georgios Printezis Olympiacos, Unicaja 1,218
7 Turquia Kerem Gönlüm Fenerbahçe, Anadolu Efes, Galatasaray, Karşıyaka 1,189
8 Estados Unidos Kyle Hines Brose Bamberg, Olympiacos, CSKA Moscow 1,152
9 Austrália David Andersen Virtus Bologna, Mens Sana Basket, CSKA Moscow, Barcelona, Fenerbahçe 1,145
10 Grécia Antonis Fotsis Panathinaikos, Real Madrid, Dynamo Moscow, Olimpia Milão 1,124

Assistências[editar | editar código-fonte]

Ranking Jogador Clubes Total
1 Grécia Vassilis Spanoulis Panathinaikos, Olympiacos 1,414
2 Grécia Dimitris Diamantidis Panathinaikos 1,255
3 França Thomas Heurtel Saski Baskonia, Anadolu Efes, Barcelona 1,173
4 Sérvia Miloš Teodosić Olympiacos, CSKA Moscow 1,126
5 Espanha Sergio Rodríguez Estudiantes, Real Madrid, CSKA Moscow 1,093
6 Espanha Sergio Llull Real Madrid 1,027
7 Grécia Nick Calathes Panathinaikos 1,005
8 Grécia Theo Papaloukas Olympiacos, CSKA Moscow, Maccabi Tel Aviv 977
9 Brasil Marcelo Huertas Joventut Badalona, Baskonia, Barcelona 892
10 Grécia Nikos Zisis AEK, Treviso, CSKA Moscow, Mens Sana Basket, UNICS, Fenerbahçe, Brose Bamberg 885

Cobertura da mídia[editar | editar código-fonte]

A temporada regular da Euroliga é transmitida por televisões em até 201 países e territórios.[24] Também é televisionado nos Estados Unidos e Canadá na NBA TV e está disponível online através da ESPN3 (em inglês) e da ESPN Deportes (em espanhol). O Final Four da Euroliga é transmitida pela televisão em até 213 países e territórios.[25]

A Euroliga também tem o seu próprio serviço de TV paga na Internet, chamado EuroLeague TV.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Marketing Partners - Welcome to EUROLEAGUE BASKETBALL». www.euroleaguebasketball.net (em inglês). Consultado em 24 de março de 2018 
  2. «Euroleague timeline». Euroleague Basketball. Consultado em 24 de março de 2018 
  3. «A Story of Growth led by the clubs» (PDF). Euroleague Basketball. Consultado em 24 de março de 2018. Going global - In-Arena Audience 
  4. «Real Madrid vs. Fenerbahce Dogus Istanbul - Game». www.euroleague.net (em inglês). Consultado em 20 de maio de 2018 
  5. «Euroleague Basketball A-Licence Clubs and IMG Agree On 10-Year Joint Venture». Welcome to EUROLEAGUE BASKETBALL (em inglês). Consultado em 4 de julho de 2019 
  6. «630 millions guaranteed by IMG». Eurohoops (em inglês). 11 de novembro de 2015. Consultado em 4 de julho de 2019 
  7. «Euroleague, Turkish Airlines sign strategic partnership deal». Welcome to EUROLEAGUE BASKETBALL (em inglês). Consultado em 4 de julho de 2019 
  8. «Press Room | Turkish Airlines ®». www.turkishairlines.com. Consultado em 4 de julho de 2019 
  9. «The European Cup For Men's Champion Clubs - The Early Years | FIBA Europe». www.fibaeurope.com. Consultado em 4 de julho de 2019 
  10. «Chi Siamo». www.mediolanumforum.it. Consultado em 4 de julho de 2019 
  11. «Official FC Barcelona Website - Barça | FCBarcelona.com | FC Barcelona». www.fcbarcelona.com (em inglês). Consultado em 4 de julho de 2019 
  12. «Основное здание — Мегаспорт» (em russo). Consultado em 4 de julho de 2019 
  13. «Buesa Arena – SPORTS COMPETITIONS». web.archive.org. 7 de novembro de 2016. Consultado em 4 de julho de 2019 
  14. «Menora Mivtachim Arena». www.bgbasket.com. Consultado em 4 de julho de 2019 
  15. Χρήστος, Μπαφές. «Peace and Friendship Stadium». Olympiacos BC (em grego). Consultado em 4 de julho de 2019 
  16. «Athens Olympic Sports Hall (OAKA)». stadia.gr. Consultado em 4 de julho de 2019 
  17. «WiZink Center | Real Madrid Basketball Arena | Real Madrid Basketball». Real Madrid C.F. - Web Oficial (em inglês). Consultado em 4 de julho de 2019 
  18. «ACB.COM». www.acb.com. Consultado em 4 de julho de 2019 
  19. «About Žalgirio arena». Žalgirio arena (em inglês). Consultado em 4 de julho de 2019 
  20. http://www.allcompetitions.com/bk_elm.php
  21. «Partizan sets crowd record at Belgrade Arena!». Welcome to EUROLEAGUE BASKETBALL (em inglês). Consultado em 4 de julho de 2019 
  22. «Radivoj Korac's 99 points». Welcome to EUROLEAGUE BASKETBALL (em inglês). Consultado em 4 de julho de 2019 
  23. «European club champions: 1958-2014». Welcome to EUROLEAGUE BASKETBALL (em inglês). Consultado em 4 de julho de 2019 
  24. «Fenerbahce-Madrid Game of Week sets new TV reach record». Welcome to EUROLEAGUE BASKETBALL (em inglês). Consultado em 4 de julho de 2019 
  25. «Record broadcast reach for 2017 Final Four!». Welcome to EUROLEAGUE BASKETBALL (em inglês). Consultado em 4 de julho de 2019 

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]