Dream Team

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Dream Team foi a seleção de basquetebol dos Estados Unidos que foi campeã da Olimpíada de Barcelona em 1992. Esse time era formado por grandes astros da NBA e foi campeão invicto sem perder nenhum tempo. Durante todo o torneio ganhou as partidas com uma diferença de, no mínimo, 32 pontos.[1]

John Stockton, o histórico armador do Utah Jazz

Escalação do Dream Team! Magic Johnson, Michael Jordan, Scottie Pippen, Charles Barkley e Patrick Ewing.

Pré- Dream Team[editar | editar código-fonte]

A Seleção Estadunidense havia conquistado sete medalhas de ouro de maneira invicta entra 1936 e 1968[2] , escrita quebrada em Munique 1972 quando a União Soviética impôs a primeira derrota aos Estados Unidos que culminou na conquista da Medalha de Ouro.[3] [4] A "revanche" com os rivais da Guerra Fria não veio em Montreal 1976 pois os Iugoslávos venceram os soviéticos nas semifinais. Nos Jogos Olímpicos de 1980 em Moscovo houve o boicote dos Estados Unidos, que foi devolvido com o boicote da União Soviética nos Jogos Olímpicos de Verão de 1984 em Los Angeles.

A revanche com a União Soviética, bem como a supremacia na modalidade estavam comprometidos, pois os americanos foram vencidos nos Jogos Pan-Americanos de 1987 em Indianápolis sendo a primeira vez derrotados em "casa" e a primeira vez por mais de cem pontos, num show de Oscar Schmidt.[5] A situação foi agravada nos Jogos Olímpicos de Verão de 1988 quando ainda nas semifinais os Estados Unidos foram vencidos pela União Soviética por 76:82[6] .

Apesar de contar com nomes que despontaram na NBA e com David Robinson que fez parte do Dream Team, os Estados Unidos escalavam apenas jogadores amadores e universitários nas competições internacionais sendo que a FIBA que proibia a participação dos profissionais. [7]

Os rumos do basquetebol começaram a ser transformados em 17 de abril de 1989 quando em Assembléia da FIBA foi votado a possibilidade de profissionais atuarem em competições mantidas pela FIBA. Havia um pequeno grupo ligado a Federação Estadunidense que via com pessimismo as mudanças temendo que houvesse grande disparidade nas partidas acarretando perca de interesse no público e por fim prejudicando cotas de televisão. A ala que era favorável a liberação dos profissionais venceu 56 votos a 13 possibilitando a participação dos profissionais, beneficiando inclusive outras seleções.[7]

O Pré-Olímpico de Portland, Oregon[editar | editar código-fonte]

Magic Johnson (Los Angeles Lakers) e Larry Bird (Boston Celtics) e um dos épicos encontros destas franquias

A equipe que passaria a ser chamada de Dream Team fez sua estréia no Pré-Olímpico. Sem a vaga direta para os Jogos Olímpicos de 1992 oferecida ao campeão mundial no Campeonato Mundial de Basquetebol Masculino de 1990, vencido pela Iugoslávia, a Federação Estadunidense decidiu levar os melhores para assegurar a vaga sem maiores problemas.

Diante de sua torcida os Estados Unidos venceram as seis partidas por uma vantagem mínima de 51 pontos.[7] A estréia foi contra Cuba e todas as hostilidades foram deixadas de lado na quadra, pois os cubanos queriam posar aos flashes com seus idolos.[7] Miguel Calderón Gómez, então técnico da equipe insular disse:"É uma máquina de jogar basquete, uma máquina perfeita...Somente outra equipe da NBA poderia ter alguma chance. Nós não tivemos nenhuma. Como dizemos em Cuba ‘não se pode tapar o sol com um dedo’”. No final desta primeira partida o placar apontava vantagem de 79 pontos para os americanos.[7]

O Dream Team em Barcelona[editar | editar código-fonte]

A imprensa rapidamente passou a chamar a equipe de Dream Team (português: Time dos Sonhos)[8] , o técnico Chuck Daly chegou a afirmar "é como ter Elvis e Beatles juntos"[8] . Diferente dos outros atletas, até mesmo estadunidenses, os astros do basquetebol não ficaram na vila olímpica e sim em luxuosos quartos de hotéis com diárias girando em torno de U$ 1.000,00 (Um mil dólares), causando ciumeira nos outros competidores.[7] Segundo relatos dos próprios atletas este luxo foi conferido a eles apenas por segurança, pois viviam cercados de seguranças armados. Sendo figuras tão importantes para os Estados Unidos e os Jogos Olímpicos historicamente serem alvos de grupos extremistas, a segurança foi reforçada pois houve ameaças de morte aos membros do Dream Team[7] . Sofrendo de Claustrofobia pelo confinamento, o polêmico Charles Barkley decidiu sair e andar pelas proximidades sendo seguido por uma multidão de fãs. [7]

O Dream Team[editar | editar código-fonte]

Elenco da Seleção Masculina de Basquetebol dos Estados Unidos
Jogadores Treinadores
Pos. # Nome Altura Peso Time
AP 4 Christian Laettner 2.11 m 107 kg Duke University
P 5 David Robinson 2.16 m 107 kg San Antonio Spurs
P 6 Patrick Ewing 2.13 m 110 kg New York Knicks
A 7 Larry Bird 2.06 m 100 kg Boston Celtics
A 8 Scottie Pippen 2.01 m 95 kg Chicago Bulls
AA 9 Michael Jordan 1.98 m 91 kg Chicago Bulls
AA 10 Clyde Drexler 2.01 m 100 kg Portland Trail Blazers
AP 11 Karl Malone 2.06 m 116 kg Utah Jazz
AR 12 John Stockton 1.85 m 79 kg Utah Jazz
A 13 Chris Mullin 2.01 m 98 kg Golden State Warriors
AP 14 Charles Barkley 1.98 m 110 kg Phoenix Suns
AR 15 Magic Johnson 2.06 m 100 kg Los Angeles Lakers
Treinador
Assistentes

Legenda
  • Time descreve as equipes filiadas
    durante os Jogos Olímpicos

Partidas Disputadas Jogos Olímpicos de 1992[editar | editar código-fonte]

Fase Preliminar[editar | editar código-fonte]

Jogo 1 - Angola[editar | editar código-fonte]

26 de julho de 1992
16:30
Angola Angola 48–116 Flag of the United States.svg Estados Unidos    Palau Olimpic Badalona
Pts: P. Macedo e J. Conceição 10
Rbts: J. Conceição 7
Asts: J. Conceição 2
Pts: C. Barkley 24
Rbts: C. Barkley 6
Asts: E. Johnson 10

Jogo 2 - Croácia[editar | editar código-fonte]

27 de julho de 1992
20:30
Croácia Croácia 70–103 Flag of the United States.svg Estados Unidos    Palau Olimpic, Badalona
Pts: D. Petrovic 19
Rbts: D. Radja 8
Asts: T. Kukoc 5
Pts: M. Jordan 21
Rbts: K. Malone 5
Asts: S. Pippen 9

Jogo 3 - Alemanha[editar | editar código-fonte]

29 de julho de 1992
20:30
Estados Unidos Estados Unidos 111–68 Alemanha Alemanha    Palau Olimpic Badalona
Pts: L. Bird 19
Rbts: K. Malone 5
Asts: M. Jordan 12
Pts: D. Schrempf 15
Rbts: D. Schrempf 8
Asts: H. Rödl 2

Jogo 4 - Brasil[editar | editar código-fonte]

31 de julho de 1992
22:30
Estados Unidos Estados Unidos 127–83 Flag of Brazil.svg Brasil    Palau Olimpic, Badalona
Pts: C. Barkley 30
Rbts: P. Ewing 9
Asts: C. Drexler 10
Pts: O. Schmidt 24
Rbts: Josuel 9
Asts: Marcel 7

Jogo 5 - Espanha[editar | editar código-fonte]

2 de agosto de 1992
22:30
Espanha Espanha 81–122 Flag of the United States.svg Estados Unidos    Palau Olimpic Badalona
Pts: A. Jiménez 23
Rbts: A. Balbuena 7
Asts: A. Jiménez 6
Pts: C. Barkley 20
Rbts: P. Ewing 10
Asts: S. Pippen 9

Quartas de Final - Porto Rico[editar | editar código-fonte]

4 de agosto de 1992
20:30
Estados Unidos Estados Unidos 115–77 Porto Rico Porto Rico    Palau Olimpic, Badalona
Pts: C. Mullin 21
Rbts: C. Laettner 8
Asts: S. Pippen 8
Pts: Jose Ortiz 13
Rbts: Jose Ortiz 8
Asts: J. Carter 4

Semifinal - Lituânia[editar | editar código-fonte]

6 de agosto de 1992
22:30
Lituânia Lituânia 76–127 Estados Unidos Estados Unidos    Palau Olimpic, Badalona
Pts: S. Marciulionis 20
Rbts: A. Sabonis 8
Asts: S. Marciulionis 8
Pts: M. Jordan 21
Rbts: D. Robinson 8
Asts: E. Johnson 8

Final - Croácia[editar | editar código-fonte]

8 de agosto de 1992
22:00
Croácia Croácia 85–117 Estados Unidos Estados Unidos    Palau Olimpic, Badalona
Pts: D. Petrovic 24
Rbts: D. Radja 6
Asts: Kukoc 9
Pts: M. Jordan 22
Rbts: P. Ewing 6
Asts: E. Johnson 6

Estatísticas do Dream Team 1992[editar | editar código-fonte]

AT 2P 3P LL Rebotes
Nome J Min A/T % A/T % A/T % A/T % RO RD RT As FP To Ro Bl Pts
C. Barkley 8 149 59/83 71.1 52/75 69.3 7/8 87.5 19/26 73.1 19 14 33 19 22 6 21 1 144
M. Jordan 8 185 51/113 45.1 47/94 50 4/19 21.1 13/19 68.4 7 12 19 38 14 10 33 4 119
K. Malone 8 138 40/62 64.5 40/62 64.5 0/0 0 24/32 75 12 30 42 9 10 4 12 5 104
C. Mullin 8 173 39/63 61.9 25/37 67.6 14.26 53.8 11/11 78.6 4 9 13 29 12 5 14 2 103
C. Drexler 8 167 37/64 57.8 31/43 72.1 6/21 28.6 4/10 40 13 11 24 29 14 7 20 2 84
P. Ewing 8 141 33/53 62.3 22/53 62.3 0/0 0 10/16 62.5 13 29 42 3 22 5 7 15 76
S. Pippen 8 171 28/47 59.6 23/34 67.6 5/13 38.5 11/15 73.3 4 13 17 47 13 8 24 1 72
D. Robinson 8 134 27/47 57.4 27/47 57.4 0/0 0 18/26 69.2 11 22 33 7 16 8 14 12 72
L. Bird 8 144 25/48 52.1 16/21 76.2 9/27 33.3 8/10 80 4 26 30 14 12 6 14 2 67
E. Johnson 6 108 17/30 56.7 11/17 64.7 6/13 46.2 8/10 80 2 12 14 33 4 6 8 0 48
C. Laettner 8 61 9/20 45 7/14 50 2/6 33.3 18/20 90 5 15 20 3 11 1 8 3 38
J. Stockton 4 29 4/8 50 3/6 50 1/2 50 2/3 66.7 0 1 1 8 1 1 0 0 11
Totais 1600 369/638 57.8 315/503 62.6 54/135 40 146/201 72.6 94 194 288 239 151 67 175 47 938
Fonte:fiba.com

Dream Team e o Hall da Fama[editar | editar código-fonte]

Tabela abaixo mostra o ano em que o membro do Dream Team entrou para o Hall da Fama do Basquetebol (Naismith Memorial Basketball Hall of Fame) e o Hall da Fama da FIBA, incluindo os membros da comissão técnica.

Membro Naismith FIBA
Charles Barkley 2006
Michael Jordan 2009
Karl Malone 2010
Chris Mullin 2011
Clyde Drexler 2004
Patrick Ewing 2008
Scottie Pippen 2010
David Robinson 2009 2013
Larry Bird 1998
Earvin Johnson 2002
John Stockton 2009
Chuck Daly 1994
Mike Krzyzewski 2001
Lenny Wilkens 1998

Fontes: hoophall.com e halloffame.fiba.com respectivamente.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. The Original Dream Team
  2. FIBA. Histórico de Medalhistas no Basquetebol Masculino archive.fiba.com. Visitado em 6 de julho de 2015.
  3. ESPN Classic - Classic 1972 USA vs. USSR Basketball game espn.go.com. Visitado em 2015-07-07.
  4. archive.fiba.com: 1972 Olympic Games : Tournament for Men archive.fiba.com. Visitado em 2015-07-07.
  5. DODDS, TRACY. (August 24, 1987). "THE 1987 PAN AMERICAN GAMES : Men From Brazil Shock United States in Basketball Final" (em en-US). Los Angeles Times. ISSN 0458-3035.
  6. archive.fiba.com: 1988 Olympic Games : Tournament for Men archive.fiba.com. Visitado em 2015-07-07.
  7. a b c d e f g h Barcelona, 1992: Com estrelas da NBA, 'Dream Team' dos EUA deslumbra o mundo e leva ouro Opera Mundi. Visitado em 2015-07-07.
  8. a b The original Dream Team. Visitado em 2015-07-07.