Antonio Cassano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Antonio Cassano
Antonio Cassano
Cassano atuando pela Itália na Euro 2012.
Informações pessoais
Nome completo Antonio Cassano
Data de nasc. 12 de julho de 1982 (38 anos)
Local de nasc. Bari, Itália
Altura 1,75 m
destro
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Atacante
Clubes de juventude
1997–1998 Bari
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1999–2001
2001–2006
2006–2008
2007–2008
2008–2011
2011–2012
2012–2013
2013–2015
2015–2017
2017
Bari
Roma
Real Madrid
Sampdoria (emp.)
Sampdoria
Milan
Internazionale
Parma
Sampdoria
Hellas Verona
050 0000(6)
161 000(52)
029 0000(4)
025 000(10)
088 000(31)
040 0000(8)
039 000(10)
055 000(18)
025 0000(2)
000 0000(0)
Seleção nacional3
1998
1998
1999
2000
2000–2002
2003–2014
Itália Sub-15
Itália Sub-16
Itália Sub-18
Itália Sub-20
Itália Sub-21
Itália
009 0000(2)
002 0000(0)
002 0000(0)
008 0000(2)
014 0000(3)
039 000(10)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 8 de maio de 2016.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 20 de junho de 2014.

Antonio Cassano (Bari, 12 de julho de 1982) é um ex-futebolista italiano que atuava como atacante.

Um jogador talentoso e extremamente técnico, ele sempre costumou jogar como um segundo atacante pelas beiradas, embora também fosse capaz de atuar mais recuado fazendo o papel de meia-armador. Apelidado de Il Gioiello di Bari Vecchia ("a joia do Velho Bari") e Fantantonio ("Antonio Fantástico"), ele era conhecido tanto pelo seu temperamento curto, tanto quanto sua habilidade em campo, o que levou seu seu ex-técnico Fabio Capello criar o neologismo Cassanata. A palavra é regularmente usada por jornalistas italianos como um eufemismo para qualquer comportamento incompatível com o espírito de equipe no futebol.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início no Bari e auge na Roma[editar | editar código-fonte]

Cassano começou a carreira no Bari, em 1999. Em 2001 começou a brilhar, e assim foi contratado pela Roma logo em seguida. Jogou no clube por quatro temporadas e meia, onde mostrou seu melhor futebol e conquistou passagens pela Seleção Italiana. Juntamente com Francesco Totti, Antonio Cassano fez grandes atuações pelo clube giallorosso.

Real Madrid e Sampdoria[editar | editar código-fonte]

Cassano na Sampdoria.

Devido às suas ótimas atuações pela Roma, o Real Madrid decidiu contratá-lo em janeiro de 2006.[1] Cassano, contudo, não conseguiu se adaptar, teve problemas físicos e de relacionamento.[2][3] Assim, o jogador não repetiu boas atuações pelo time madrilenho. Por causa disso, em agosto de 2007 ele foi emprestado à Sampdoria.[4] Seu contrato de empréstimo com o time genovês era de uma temporada, mas a Sampdoria conseguiu renovar seu contrato até junho de 2013, com seus direitos ainda pertencentes ao Real Madrid em caso de negociação do atacante. Cassano se tornou ídolo da torcida da Sampdoria e é considerado um dos melhores atacantes da história do clube. Porém, no dia 1 de janeiro de 2011 a Sampdoria rescindiu unilateralmente o seu contrato, pois o jogador teria ofendido o presidente do clube e se recusado a pedir desculpas. O problema de Cassano com o presidente da Sampdoria teria começado após o atleta ter se recusado a participar de uma cerimônia de premiação.

Milan[editar | editar código-fonte]

Em dezembro de 2010 o Milan acertou a contratação do atacante.[5][6] E já nos seus primeiros jogos pela equipe, em janeiro de 2011, Cassano ajudou o Milan com atuações decisivas e muitas assistências para gol.[7]

Acidente Vascular Cerebral[editar | editar código-fonte]

Em 29 de outubro de 2011, durante o desembarque de uma viagem com o Milan, Cassano passou muito mal, chegando a ter dificuldades para falar e se movimentar naquele momento, além de tontura e cansaço. O jogador foi então levado para o departamento médico do clube. Após as avaliações, descobriu-se que ele havia sofrido um acidente vascular cerebral isquêmico, e teria de passar por um delicado processo cirúrgico cardíaco, colocando em risco até a sua carreira como futebolista. A notícia veio a ser divulgada oficialmente pelo Milan apenas quatro dias depois, em 2 de novembro, num comunicado oficial.[8]

O termo "base isquêmica" refere-se ao entupimento de um dos vasos que irriga o cérebro. A origem do problema seria a presença de um forame oval, pequeno orifício localizado entre os átrios do coração, por isto a necessidade da cirurgia nesta região. Uma das hipóteses é que no forame tenha se formado um coágulo, que teria sido sido transportado para o cérebro.

Sem sequelas e com boa recuperação, Cassano foi submetido ao processo cirúrgico para o fechamento do forame. A recuperação do jogador, inicialmente especulada entre seis a nove meses, se deu de forma surpreendente, e Antonio conseguir retornar para a disputa da Euro 2012, nos meses de junho e julho, torneio onde os italianos conquistaram uma surpreendente campanha, sendo derrotados na grande final pela Espanha.[9]

Internazionale[editar | editar código-fonte]

No dia 21 de agosto de 2012, foi oficializada uma troca com o também atacante Giampaolo Pazzini, da Internazionale, e Cassano passou a atuar no grande arquirrival do seu ex-clube.[10] A negociação incluiu uma compensação de cerca de 7 milhões de euros para a Inter, já que Pazzini possuía um valor de mercado maior.

Parma[editar | editar código-fonte]

No dia 3 de julho de 2013 acertou com o Parma, com a Inter recebendo 50% do direitos de uma das maiores revelações da temporada do clube Parmensi, o atacante argelino Ishak Belfodil.[11][12][13]

Retorno a Sampdoria[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2015 retornou a Sampdoria após rescindir o contrato com o Parma, que foi a falência e teve que recomeçar na quarta divisão do Campeonato Italiano. O jogador assinou por duas temporadas.[14][15]

Hellas Verona[editar | editar código-fonte]

No dia 10 de julho de 2017, assinou com o Hellas Verona. Uma semana depois, anunciou sua aposentadoria do futebol. Horas depois, voltou atrás e confirmou que jogaria a temporada normalmente. Porém, no dia 24 de julho, anunciou novamente que estava de saída do clube.[16]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Roma
Real Madrid
Sampdoria
Milan

Referências

  1. «Real Madrid confirma contratação de Cassano». Trivela. 3 de janeiro de 2006. Consultado em 6 de maio de 2020 
  2. «Cassano insulta Capello e sofre punição no Real». O Globo. 30 de outubro de 2006. Consultado em 6 de maio de 2020 
  3. Francisco De Laurentiis e Vladimir Bianchini (14 de maio de 2020). «Balboa, ex-Real Madrid, lembra como Cassano fracassou nos 'galácticos': 'Pesado, não se cuidava'». ESPN.com.br. Consultado em 23 de setembro de 2020 
  4. «Sampdoria anuncia contratação de Cassano». GloboEsporte.com. 13 de agosto de 2007. Consultado em 6 de maio de 2020 
  5. «Milan acerta com Cassano contrato até 2014». GloboEsporte.com. 17 de dezembro de 2010. Consultado em 6 de maio de 2020 
  6. «Milan acerta contratação de Cassano; Ronaldinho perde espaço». Terra. 20 de dezembro de 2010. Consultado em 6 de maio de 2020 
  7. «Devastador Cassano faz o simples para salvar o Milan». GloboEsporte.com. 9 de janeiro de 2011. Consultado em 6 de maio de 2020 
  8. a b «Milan confirma que Cassano teve AVC e passará por cirurgia». Consultado em 8 de novembro de 2011 
  9. «Com Thiago Motta e Balotelli, Itália anuncia pré-lista para a Eurocopa». GloboEsporte.com. 13 de maio de 2012. Consultado em 6 de maio de 2020 
  10. «Oficial: Cassano fecha com o Inter de Milão, e Pazzini vai defender o Milan». GloboEsporte.com. 22 de agosto de 2012. Consultado em 6 de maio de 2020 
  11. «Parma anuncia atacante Cassano e cede revelação ao Inter de Milão». GloboEsporte.com. 3 de julho de 2013. Consultado em 6 de maio de 2020 
  12. «Cassano sai da Inter e vai para o quarto clube em quatro anos: Parma». O Globo. 3 de julho de 2013. Consultado em 6 de maio de 2020 
  13. «Inter de Milão confirma troca do atacante Cassano por promessa do Parma». ESPN.com.br. 3 de julho de 2013. Consultado em 6 de maio de 2020 
  14. «Sampdoria anuncia volta do atacante Cassano após quatro anos». ESPN.com.br. 9 de agosto de 2015. Consultado em 6 de maio de 2020 
  15. «Após quatro anos, Sampdoria oficializa o retorno de Antonio Cassano para o clube». O Globo. 10 de agosto de 2015. Consultado em 6 de maio de 2020 
  16. Ben Gladwell (24 de julho de 2017). «Endoidou de vez: após aposentar e desaposentar no mesmo dia, Cassano agora anuncia saída de clube na Itália». ESPN. Consultado em 6 de maio de 2020 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Antonio Cassano

Ligações externas[editar | editar código-fonte]