Iván Zamorano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Iván Zamorano
Iván Zamorano
Iván Zamorano em 2008
Informações pessoais
Nome completo Iván Luis Zamorano Zamora
Data de nasc. 18 de janeiro de 1967 (47 anos)
Local de nasc. Santiago,  Chile
Altura 1,78 m
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Atacante
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
1983–1988
1985-1986
1988–1990
1990–1992
1992-1996
1996–2000
2000–2002
2003
Total
Chile Cobresal
Chile Trasandino (emp.)
Suíça St. Gallen
Espanha Sevilla
Espanha Real Madrid
Itália Internazionale
México América
Chile Colo-Colo
0031 0000(8)
0029 000(27)
0056 000(34)
0059 000(21)
0137 000(77)
0101 000(25)
0063 000(33)
0014 0000(8)
0490 00(223)
Seleção nacional
1987–2005 Flag of Chile.svg Chile 0069 000(34)
Medalhas
Jogos Olímpicos
Bronze Sydney 2000 Equipe

Iván Luis Zamorano Zamora (Santiago, 18 de janeiro de 1967) é um ex-futebolista chileno. Juntamente com seu ex-companheiro de ataque e amigo Marcelo Salas, ele foi o jogador chileno mais importante da década de 1990. É considerado um dos maiores jogadores chilenos de todos os tempos ao lado do próprio Salas e também de Jorge Robledo, Elías Figueroa e Carlos Caszely. Marcou um total de 287 gols em sua carreira.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ivan Zamora, chamado pelos torcedores chilenos de El Bam-Bam, sua carreira se caracteriza por uma grande ambição esportiva, um esforço comovente e uma luta obsessiva contra a adversidade. Começou sua carreira nas divisões inferiores da equipe do Cobresal, mas começou a jogar profissionalmente no time do Trasandino em 1985.

Volta ao Cobresal, é artilheiro da segunda divisão chilena e no ano seguinte joga a primeira divisão. Em 1987, conquista o seu primeiro título, a Copa Chile. Em 1988, se transfere para a equipe do Bologna, da Itália, que, por sua vez, o repassa para o FC St. Gallen, da Suíça. No time suíço foi o artilheiro da temporada 1989-1990.

Em 1990, transfere-se para a equipe espanhola do Sevilla. Embora limitado tecnicamente, conquista o carinho e a confiança da torcida com uma garra comovente e uma aplicação física à toda prova. Em 1992, transfere-se para o Real Madrid e no clube Meregue conquista seus primeiros títulos europeus: a Copa do Rei e a Supercopa da Espanha, em 1993 e o Campeonato Espanhol, em 1995.

Em 1996, transfere-se para a Internazionale de Milão, Itália, e lá conquista a Copa da UEFA em 1998.

Na Copa do Mundo de 1998 foi o escolhido como capitão da Seleção Chilena e sua equipe caiu apenas diante do Brasil. Ainda com a seleção de seu país, participou dos Jogos Olímpicos de Sydney, em 2000, e não só foi o artilheiro do torneio olímpico de futebol, com seis gols, como trouxe uma inédita medalha de bronze para o Chile.

Em 2001, transfere-se para o América, do México. Lá conquista a torcida e o Campeonato Mexicano de 2002. Encerrou a carreira futebolística em 2003 na equipe do Colo-Colo cumprindo um antigo desejo de seu pai.

Atualmente é um empresário de sucesso e trabalha nas empresas Boris e Gordon.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Chile Cobresal

Espanha Real Madrid

Itália Internazionale

México América

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Chile Seleção Chilena de Futebol

Artilharia em campeonatos[editar | editar código-fonte]

Chile Seleção Chilena de Futebol

Chile Trasandino

Chile Cobresal

Suíça FC St. Gallen

Espanha Real Madrid

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Durante a Copa do Mundo de 1998, Zamorano despertou a atenção da estrela pop estadunidense Madonna a ponto dela chamá-lo de "símbolo sexual da Copa do Mundo".
  • Na seleção do Chile fez uma grande dupla de ataque com seu amigo Marcelo Salas. A dupla era carinhosamente chamada pelos torcedores de Sa-Za.
  • Zamorano é o segundo maior artilheiro da seleção chilena de todos os tempos com 34 gols. Perde apenas para Marcelo Salas, que tem 37 gols.
  • Com a chegada de Ronaldo Fenômeno a Internazionale de Milão, Zamorano mudou o número de sua camisa de 9 para o curioso e inovador 1 + 8.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]