Mario Mandžukić

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mario Mandžukić
Mario Mandžukić
Mario Mandžukić em 2014 pelo Atlético de Madrid
Informações pessoais
Nome completo Mario Mandžukić
Data de nasc. 21 de maio de 1986 (30 anos)
Local de nasc. Slavonski Brod, Iugoslávia
Nacionalidade Croácia croata
Altura 1,87 m[1]
Destro
Informações profissionais
Clube atual Itália Juventus
Número 17
Posição Atacante
Clubes de juventude
1992–1996
1996–2003
2003–2004
Alemanha TSF Ditzingen
Croácia Marsonia
Croácia Željezničar Slavonski Brod
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2004–2005
2005–2007
2007–2010
2010–2012
2012–2014
2014–2015
2015–
Croácia Marsonia
Croácia NK Zagreb
Croácia Dinamo Zagreb
Alemanha Wolfsburg
Alemanha Bayern de Munique
Espanha Atlético de Madrid
Itália Juventus
0023 000(14)
0055 000(17)
0128 000(63)
0060 000(20)
0088 000(48)
0043 000(20)
0066 000(20)
Seleção nacional3
2004–2005
2007
2005–2007
2007–
Bandeira da Croácia Croácia Sub-19
Bandeira da Croácia Croácia Sub-20
Bandeira da Croácia Croácia Sub-21
Bandeira da Croácia Croácia
0010 0000(3)
0001 0000(1)
0009 0000(1)
0074 000(29)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 12 de fevereiro de 2017.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 15 de novembro de 2016.

Mario Mandžukić (pronúncia croata [mandʒukitɕ] ) (Slavonski Brod, 21 de maio de 1986) é um futebolista croata que joga na posição de atacante. Atualmente joga pela Juventus.[2]

Clubes[editar | editar código-fonte]

Deu seus primeiros passos no futebol no clube alemão TSF Ditzingen, próximo de Stuttgart, ainda nas categorias de base. Após seu retorno à sua cidade natal, ele passou o período entre 1997 e 2003, no NK Marsonia, antes de passar uma temporada no Željezničar. Na temporada seguinte voltou a Marsonia e no verão de 2005 mudou para o NK Zagreb. Ele prosperou sob a tutela de Miroslav Blažević e despertou o interesse de muitos outros clubes. No verão de 2007, foi contratado pelo Dinamo Zagreb por 1 milhão e 300 mil euros à época visando substituir o atacante Eduardo da Silva, brasileiro naturalizado croata que havia se transferido para o Arsenal, da Inglaterra. Terminou sua primeira temporada no Dínamo com 12 gols e 11 assistências em 29 partidas. Na temporada 2008-09 Mandžukić foi artilheiro da liga, marcando 16 gols em 28 jogos.

Dinamo Zagreb[editar | editar código-fonte]

No verão de 2007, ele foi comprado pelo Dinamo Zagreb por 1.300.000 € como um substituto para o atacante Eduardo da Silva.[3]Após a sua chegada, ele conseguiu garantir seu lugar nos titulares, jogando principalmente na posição de segundo atacante. Em 4 de outubro de 2007, ele colocou em uma performance impressionante contra o Ajax, em Amsterdã, quando ele marcou 2 gols na prorrogação para garantir Dinamo Zagreb em uma vitória por 3-2 fora de casa, como o Dínamo qualificada para fase de grupos da Taça UEFA 2007-08. Ele terminou sua primeira temporada no Dinamo com 12 gols e 11 assistências em 29 partidas, mas também teve um recorde de disciplina ruim, com 8 cartões amarelos.

Começou a temporada 2008-09 com 2 gols contra o Linfield FC no qualificador para a Liga dos Campeões. No 2008-09 Prva HNL Mandžukić foi artilheiro da liga, fazendo 16 gols em 28 partidas. Ele também marcou 3 gols em 2008-09 da Taça UEFA. Esta foi a época de sua ascensão na seleção também, como ele teve oito convocações para as Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010.

Mandžukić atuando pelo Dinamo Zagreb.

Ele começou a temporada 2009-10, marcando um gol na Champions League Play-Off contra o Red Bull Salzburg. Mandžukić recebeu cartão vermelho nos últimos minutos do jogo. Depois que ele disse ao árbitro que ele foi atingido pela garrafa que alguém jogou da arquibancada, deu-lhe o segundo cartão amarelo e o deixou de fora do jogo. Em 17 de setembro de 2009, depois de o Dínamo perder por 2-0 em casa para o Anderlecht na Liga Europa, Mandžukić foi controversa multado € 100k depois de ser acusado por mau desempenho.[4]Foi a primeira vez na história do clube que o jogador foi financeiramente multado.[5]Em 20 de setembro, Mandžukić foi capitão do Dínamo na vitória por 6-0 contra o Rijeka na Prva HNL. Em uma entrevista pós-jogo Mandžukić rejeitou quaisquer especulações sobre ele deixar o clube após a multa, afirmando que era seu sonho de infância ser capitão do Dinamo e que ele tende a dar o seu melhor em qualquer jogo que ele joga para o clube. Durante essa temporada fez 24 jogos e 14 gols. Ele apareceu em 5 jogos Liga Europa.[6]

VfL Wolfsburg[editar | editar código-fonte]

Em 14 de julho de 2010, transfere-se ao VfL Wolfsburg em negócio em torno de 8 milhões de euros.[7] No Wolfsburg, Mandžukić conseguiu adaptar-se mais rápido do que o esperado, e logo em sua primeira temporada fixou-se entre os titulares da equipe alemã. As coisas mudaram para Mandžukić após a chegada de Felix Magath, Mandžukić virou reserva de Edin Džeko, mas conseguiu marcar gols na Bundesliga, uns de seus gols contra o 1. FC Nuremberg. Nos últimos 7 jogos temporada, ele marcou 8 gols, dois dos quais vieram no último jogo da temporada contra o Hoffenheim, e foram cruciais para o clube como eles evitaram o rebaixamento. Em sua segunda temporada no Wolfsburg, foi uma partida regular na Bundesliga e foi artilheiro do clube com 12 gols na Bundesliga. Em dois anos no Wolfsburg, ele marcou 20 gols em 56 partidas durante os mandatos dos gestores de Steve McClaren e Felix Magath. Ele foi um dos melhores jogadores do Wolfsburg durante a sua estadia e rapidamente se tornou um favorito dos fãs graças a sua capacidade de goleador e sua atitude.[8]

Bayern de Munique[editar | editar código-fonte]

2012-13[editar | editar código-fonte]

Após algum destaque durante a disputa da Eurocopa, Mario Mandžukić acertou sua transferência para o poderoso Bayern de Munique, principal clube do futebol alemão, no dia 27 de junho de 2012, pouco menos de dois anos após sua chegada ao Wolfsburg.[9] A negociação custou cerca de 12 milhões de euros ao Bayern, e Mario mostrou-se feliz com a transferência, declarando ser este:[10][11]

Cquote1.svg Um passo adiante em minha carreira. Cquote2.svg

Em 24 de julho de 2012, Mandžukić fez sua estréia pelo Bayern de Munique na vitória por 6-0 contra o Beijing Guoan da China, marcou o seu primeiro gol neste jogo amistoso, tornando o resultado para 5-0 aos 34 minutos do segundo tempo. Em 12 de agosto de 2012, ele marcou seu primeiro gol em um jogo oficial contra o Borussia Dortmund, aos 6 minutos do primeiro tempo, e ajudou sua equipe a conquistar a taça da Supercopa da Alemanha. Ele marcou seu primeiro gol pelo Bayern contra o Greuther Fürth, na primeira rodada e marcou mais um gol na segunda rodada em uma vitória por 6 a 1 contra o VfB Stuttgart. Ele marcou duas vezes contra o seu ex-clube, o VfL Wolfsburg. Mandžukić fez mais 4 gols em 5 jogos na Bundesliga, tendo seu registro de 9 gols em 11 partidas no primeiro turno do campeonato alemão. Após a pausa de inverno da Bundesliga, Mandžukić continuou com sua atividade de marcar gols, marcando mais três gols em dois jogos, contra o Greuther Fürth e VfB Stuttgart. Ele marcou outra gol contra Mainz. Mandžukić marcou seu primeiro gol na Liga dos Campeões para o Bayern na partida contra o Arsenal, em que o Bayern venceu por 3-1 fora de casa.[12]. Em 2 de abril deu a assistência para Thomas Müller fazer o segundo gol do Bayern contra a Juventus na UEFA Champhions League na vitória por 2-0. Em no 6 de abril de 2013 conquistou a Bundesliga.[13][14]Marcou mais um gol novamente contra a Juventus pela UEFA Champions League vencendo o segundo jogo por 2-0, o mesmo placar da partida de ida.[15]Fez o primeiro gol do Bayern na vitória sobre o Wolfsburg por 6 a 1 pela Copa da Alemanha em 18 de abril.[16]Em 25 de Maio, o Bayern de Munique enfrentou Borussia Dortmund na final da Liga dos Campeões da UEFA e Mandžukić marcou o primeiro gol da partida, dando Bayern uma vantagem de 1-0 aos 15 minutos do segundo tempo. Bayern acabou por vencer a partida por 2-1, após um gol Arjen Robben aos 45 minutos. Com este objetivo, Mandžukić se tornou o primeiro croata a marcar na final da Liga dos Campeões.

Deixou o clube em julho de 2014.[17]

Atlético de Madrid[editar | editar código-fonte]

Em julho de 2014 firmou contrato com o Atlético de Madrid por quatro temporadas. Marcou seu primeiro gol já na sua estreia, no jogo contra o Real Madrid que deu o título da Supercopa da Espanha ao Atlético.[18]

Fez os dois gols do Atlético no empate por 2 a 2 contra o desconhecido L'Hospitalet da terceira divisão espanhola, em partida válida pela primeira fase da Copa do Rei. O Atlético tinha conseguido vencer o jogo de ida por 3 a 0 e se classificou para as oitavas de final. Marcou também na vitória de 1 a 0 contra a Juventus pela fase de grupos da UEFA Champions League. Marcou seu primeiro hat-trick na goleada contra o Granada por 5 a 0 pela Liga.

Foi decisivo marcando todos os quatro gols do Atlético nas duas partidas contra o Rayo Vallecano nas oitavas de final da Copa do Rei, marcando os três da vitória no Vicente Caldeirón por 3 a 0, e fez o gol do empate por 1 a 1 no jogo da volta.

Mandzukic foi utilizado como titular absoluto da equipe durante toda a temporada, atuando ao lado de Griezmann ou de Fernando Torres. Tornou-se o segundo maior marcador do Atlético na Liga com 19 gols, somente atrás de Griezmann que marcou 22 vezes na Liga. Na temporada, Mandzukic foi o maior goleador da equipe com 29 gols marcados.

Juventus[editar | editar código-fonte]

2015-16[editar | editar código-fonte]

Em 22 de junho de 2015, a Juventus, campeã da Serie A e vice-campeã da Liga dos Campeões da UEFA, anunciou a chegada do croata Mandžukić para reforçar o clube por um contrato de quatro anos por uma taxa de 19 milhões de euros a pagar em três parcelas, incluindo um adicional de 2 milhões de euros. Com sua tranferência para a Juventus, Mandzukic chega a atuar em três dos mais importantes campeonatos europeus em três temporadas seguidas.

Em 8 de agosto ele marcou o gol que abriu a vitória da Juventus contra o Lazio na Supercopa Italiana 2015 por 2-0 em Xangai. Em 23 de agosto de 2015, ele fez uma estreia na Serie A, começando e jogando os 90 minutos completos em uma derrota por 1-0 para a Udinese, no primeiro jogo da temporada 2015-16 da Serie A. Em 21 de setembro de 2015, foi confirmado que Mandžukić estaria fora por três semanas depois de uma lesão relacionada com coxa no dia anterior em uma vitória por 2-0 sobre Génova. No entanto, ele retornou cedo, marcando o primeiro gol da Juventus na vitória por 2-1 fora de casa contra o Manchester City, durante o seu jogo de abertura da fase de grupos da Liga dos Campeões, em 15 de setembro de 2015.

Em 25 de outubro de 2015, Mandžukić marcou um gol na vitória da Juventus por 2-0 sobre Atalanta aos 49 minutos; Este foi seu primeiro gol na Serie A em sua sexta partida. Mais tarde fez mais dois na Serie A, ajudando a Juventus a derrotar Empoli por 3-1. Em 25 de novembro de 2015, Mandžukić marcou o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Manchester City na segunda etapa da fase de grupos da Liga dos Campeões, garantindo a classificação da Juventus para as oitavas de final. Devido a estes gols importantes, bem como um outro em uma vitória fora de casa por 3-0 contra o Palermo em 29 de novembro, ele foi eleito o jogador do mês na Juventus em novembro de 2015.

Em 27 de janeiro de 2016, Mandžukić sofreu uma lesão muscular durante a primeira perna da semifinal da Copa Itália contra o Internazionale, colocando-o na margem durante quatro semanas. Temeu-se inicialmente que ele ficasse de fora do jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões contra o seu antigo clube, o Bayern de Munique. No entanto, ele voltou à ação mais cedo do que o esperado, começando na partida contra o Bayern em 23 de fevereiro, e dando assistência para o gol de Dybala em um empate em casa de 2 a 2. No jogo da volta, a Juventus abriu 2 a 0 na Allianz Arena, mas tomou a virada e perdeu por 4-2, sendo eliminada nas oitavas de final. A temporada não estava perdida, com a Juve chegando ao título do "'Scudetto"' (Serie A e Copa Itália). Mandzukic fez 17 gols na Serie A e fechou a temporada marcando 23 gols pela Juventus.

Seleção Croata[editar | editar código-fonte]

Seu destaque internacional só veio durante a disputa da UEFA Euro 2012, torneio onde tornou-se o principal jogador da Croácia, marcando dois gols logo na partida de estreia contra a República da Irlanda. No jogo seguinte, agora contra um adversário de mais expressão, a Itália, Mandžukić marcou mais um e garantiu o empate da sua seleção por 1-1. Com os três gols nos dois primeiros jogos, Mario fixou-se entre os artilheiros da Eurocopa.[19]

O feito, entretanto, de nada adiantou. A Croácia acabou eliminada após uma derrota para a atual campeã mundial Espanha no último jogo do grupo, resultado que classificou espanhóis e italianos. Marcou um gol contra a Sérvia em 22 de março, na vitória por 2-0 pelas Eliminatórias da Copa de 2014.[20][21]

Foi convocado para disputar a Copa do Mundo FIFA de 2014. Ficou de fora da partida de estreia em 13 de junho na derrota por 3 a 1 frente ao Brasil. Na partida seguinte, fez sua estreia marcando seus dois primeiros gols na competição, sendo peça importante para a vitória por 4 a 0 contra Camarões. No último jogo da fase de grupos os croatas foram derrotados pelo México por 3 a 1 e foram eliminados.

Em 2016 participou dos dois primeiros jogos da Croácia na fase de grupos da Eurocopa, mas por causa de uma lesão ficou de fora do restante da campanha croata, que terminou nas oitavas de finais com a eliminação frente a Portugal por 2 a 1 na prorrogação.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Dinamo Zagreb
  • Prva HNL: 2007-08, 2008-09, 2009–10
  • Copa da Croácia: 2007-08, 2008-09
Bayern de Munique
Atlético de Madrid
Juventus

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Perfil de Mario Mandžukić». Consultado em 20 de Março de 2013 
  2. «Mandzukic è bianconero». Consultado em 22 de Junho de 2015 
  3. «Dinamo act quickly to replace Eduardo». Consultado em 1 de Julho de 2007 
  4. «'Mandžukića igrači trebaju šamarati zbog njegovog seljačkog ponašanja!'». Consultado em 18 de Setembro de 2009 
  5. «Ne želi o kaznama: 'Samo se nadam da će reakcija igrača biti pozitivna!'». Consultado em 21 de Setembro de 2009 
  6. «Fußballer Mandzukic des Jahres». Consultado em 4 de Abril de 2008 
  7. «Keine Verlängerung mit Mandzukic» (em alemão). kicker.de 
  8. «Überraschende Wende beim VfL Wolfsburg: Die Vertragsverlängerung von Mario Mandzukic ist allem Anschein nach geplatzt.». Consultado em 20 de Junho de 2010 
  9. «Destaque da Euro, Mandžukić acerta com o Bayern». trivela.uol.com.br. Consultado em 27 de junho de 2012 
  10. «New Bayern Munich signing Mandžukić: It is great to be here». Consultado em 30 de Junho de 2012 
  11. «Terms agreed for Croatia striker Mandžukić». Consultado em 12 de Julho de 2012 
  12. «Bayern bate o Arsenal em Londres e praticamente se garante nas quartas». Consultado em 19 de Fevereiro de 2013 
  13. «Com golaço de letra, Bayern de Munique vence e é campeão alemão pela 23ª vez». Consultado em 6 de Abril de 2013 
  14. «Gol de letra de Schweinsteiger confirma título do Bayern de Munique». Consultado em 6 de Abril de 2013 
  15. «Sem susto, Bayern vence Juventus e se garante nas semi-finais da Champions». Consultado em 10 de Abril de 2013 
  16. «Bayern atropela o Wolfsburg e é finalista na Copa da Alemanha». Consultado em 18 de Abril de 2013 
  17. «Mandžukić vor Wechsel» (em alemão). Sítio oficial FC Bayern. 9 de julho de 2014 
  18. «Mandžukić ya es rojiblanco» (em espanhol). Sítio oficial Atlético de Madrid. 10 de julho de 2014 
  19. «UEFA Euro 2012 - Estatísticas». uefa.com. Consultado em 27 de junho de 2012 
  20. «Croácia praticamente tira Sérvia da Copa em primeiro clássico 'pós-Iugoslávia'». Consultado em 21 de Março de 2013 
  21. «UEFA EURO 2012 - Statistiken». Consultado em 11 de Junho de 2012 
  22. «The 100 best footballers in the world - interactive» (em inglês). The Guardian 

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Mario Mandžukić