Darijo Srna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Darijo Srna
Darijo Srna
Darijo Srna em 2009
Informações pessoais
Nome completo Darijo Srna
Data de nasc. 1 de maio de 1982 (36 anos)
Local de nasc. Metković, Iugoslávia
Nacionalidade croata
Altura 1,82 m
Destro
Informações profissionais
Clube atual Cagliari
Número 33
Posição Lateral direito
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1999–2003
2003–2018
2018–
Hajduk Split
Shakhtar Donetsk
Cagliari
0083 0000(8)
0536 000(49)
0024 0000(0)
Seleção nacional3
1998
1999–2000
2000–2001
2000–2001
2001–2004
2002–2016
Croácia sub-15
Croácia sub-17
Croácia sub-19
Croácia sub-20
Croácia sub-21
Croácia
0001 0000(0)
0005 0000(4)
0007 0000(3)
0002 0000(0)
0010 0000(4)
0134 000(22)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 2 de abril de 2019.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 25 de junho de 2016.

Darijo Srna, mais conhecido como Srna (Metković, 1 de maio de 1982), é um futebolista croata que atua como lateral-direito ou meio-campista, defendendo o Cagliari.[1]

De origem bosniáca, Srna é conhecido pelos seus muitos gols de faltas e cruzamentos precisos. Foi o cobrador oficial de infrações da Seleção da Croácia durante os 14 anos de sua passagem pela seleção.[2]

Seu sobrenome em croata significa veado, tendo inclusive uma tatuagem do personagem Bambi na panturrilha esquerda.[3]

Clubes[editar | editar código-fonte]

Hajduk Split[editar | editar código-fonte]

Srna começou sua carreira no Hajduk Split, onde ele foi considerado um dos melhores jogadores. Em 2003 ele foi vendido para o Shakhtar Donetsk.[4]

Shakhtar Donetsk[editar | editar código-fonte]

No clube ucraniano, Srna contabiliza mais de 520 partidas oficias, sendo o recordista de jogos pelo clube, além do jogador mais campeão da história do Shakhtar, conquistando 19 títulos entre eles uma Copa da UEFA em 2009 e o pentacampeonato seguido do campeonato ucraniano.[5]

Após 15 anos, ele saiu do clube ucraniano após o fim de seu contrato, tendo o time aposentado o número 33, que Srna utilizou por toda sua passagem no Shakhtar.[6]

Cagliari[editar | editar código-fonte]

Em 22 de junho de 2018 o Cagliari anunciou sua contratação por um ano, com opção de renovação por mais uma temporada.[7]

Caso de doping[editar | editar código-fonte]

Em 22 de setembro de 2017, 9 dias após sua última partida oficial, contra o Napoli, pela fase de grupos da Liga dos Campeões[8], Srna resolveu suspender sua carreira, após ser pego no exame anti-doping realizado pelo Centro Anti-Doping da Ucrânia com uma amostra do dia 22 de março de 2017. Inicialmente, a substância indicada no exame não foi revelada[9], mas posteriormente foi descoberto que se tratava do hormônio desidroepiandrosterona. A punição dada pela pelo Centro Anti-doping Ucraniano foi de 17 meses, mas nem o atleta nem o Shakhtar se mostraram interessados em recorrer, e o próprio jogador demonstrou interesse em continuar com sua carreira.[10]

Seleção nacional[editar | editar código-fonte]

Srna na seleção croata, em 2012.

A primeira competição oficial de Srna pela Seleção croata foi a Euro 2004. Como reserva, recebeu a camisa 8 e participou de dois jogos, afundando junto com o time na campanha que acumulou dois empates e uma derrota, contra a Inglaterra.[11]

Tornou-se titular com a chegada de Zlatko Kranjčar, marcando, contra a Seleção Sueca de Futebol o gol da vitória por 1 a 0. O detalhe é que isso ocorreu nas duas partidas contra os suecos, em Zagreb e Gotemburgo. Ambos os gols foram de falta. Assim, a Croácia classificou-se para a Copa do Mundo de 2006[12]

No torneio, Srna teve atuação apagada no primeiro jogo contra o Brasil, e perdeu um pênalti contra o Japão, defendido pelo goleiro Yoshikatsu Kawaguchi. Srna anotou um gol no empate de 2-2 contra a Austrália na última partida da fase de grupos, mas era tarde demais: a Croácia despediu-se do mundial.

Srna foi dispensado da Seleção em Setembro de 2006 pelo técnico Slaven Bilić por conta de ter ficado em uma boate até tarde da noite com os colegas Boško Balaban e Ivica Olić, também afastados. O fato ocorreu antes de uma partida pelas Eliminatórias da Euro 2008.[13] Eventualmente, foi reconvocado, tendo brilhado no jogo contra a Macedônia, na qual entrou no decorrer do jogo, quando o time perdia por 1 a 0, fez um gol de falta e emendou um cruzamento para Eduardo da Silva marcar a dois minutos do fim.[14] Srna foi eleito o responsável pela virada, e recuperou assim sua vaga de titular.[15] Ele ainda participou das Euros de 2008, 2012 e 2016, além da Copa de 2014.

Em 6 de fevereiro de 2013, em amistoso contra a Romênia, Srna completou sua centésima partida com a camisa da seleção croata.[16]

Na Eurocopa de 2016, Srna recebeu a notícia da morte de seu pai, após o jogo contra a Turquia, indo ao velório em sua cidade natal, Metković[17]. No entanto, o jogador retornou antes do jogo seguinte, contra a Chéquia, porque era o desejo de seu pai vê-lo jogando a competição, pois ele se aposentaria da seleção ao fim do torneio. Após a execução do hino croata no pré-jogo, o jogador chorou de emoção devido à perda recente do pai.[18] Despediu-se da seleção após a eliminação croata nas oitavas de final, contra a Seleção Portuguesa, tendo jogado 134 partidas e feito 22 gols.[19]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Hajduk Split
Shakhtar Donetsk

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «ABOLA.PT - Shakhtar Donetsk - Paulo Fonseca perde Darijo Srna para o Cagliari». Abola.pt 
  2. Sena, Darino. «A Copa Tática: Meio-Campo de Respeito». CORREIO | O QUE A BAHIA QUER SABER 
  3. «Dez jogadores, dez histórias: Darijo Srna, o 'Bambi' da Croácia». ESPN 
  4. «Srna recusou proposta do Barça e seguiu fiel a sua história no Shakhtar: "Escutei meu coração" - Trivela». Trivela. 16 de janeiro de 2017 
  5. «A trajetória que Srna construiu no Shakhtar inspira a máxima admiração - Trivela». Trivela. 14 de abril de 2016 
  6. «ABOLA.PT - Ucrânia - Shakhtar retira número em honra a Darijo Srna». Abola.pt 
  7. «Srna deixa Paulo Fonseca e vai jogar em Itália». Mais Futebol. 22 de junho de 2018 
  8. UEFA.com. «Napoli head east for Shakhtar opener». UEFA.com (em inglês). Consultado em 23 de abril de 2018 
  9. «Ídolo do Shakhtar, Srna é flagrado em exame antidoping e suspende carreira». Globoesporte 
  10. «The Darijo Srna Doping Case Explained - Futbolgrad». Futbolgrad (em inglês). 24 de fevereiro de 2018 
  11. «Darijo Srna» (em inglês). 26 de maio de 2004 
  12. «UOL Esporte - Copa do Mundo 2006». esporte.uol.com.br. Consultado em 22 de abril de 2018 
  13. «Srna, Balaban i Olić zbog odlaska na narodnjake suspendirani za Moskvu!». jutarnji.hr (em inglês) 
  14. uefa.com. «UEFA EURO 2008 - History - Croatia-FYR Macedonia – UEFA.com». Uefa.com (em inglês). Consultado em 23 de abril de 2018 
  15. «Elenco Eurocopa de 2016». Consultado em 20 de junho de 2015 
  16. uefa.com (6 de fevereiro de 2013). «Federações-membro - Notícias – UEFA.com». UEFA.com 
  17. Group, Global Media (13 de junho de 2016). «Dario Srna regressa à Croácia para assistir ao funeral do pai». DN 
  18. «Euro-2016: jogador da Croácia que perdeu o pai chora durante o hino». VEJA.com 
  19. http://www.espn.com.br/noticia/608996_apos-perder-o-pai-em-meio-a-euro-capitao-da-croacia-anuncia-aposentadoria-da-selecao
  20. «The 100 best footballers in the world - interactive» (em inglês). The Guardian 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]